15 março 2013

9

A dança da mulher sábia

Olá meninas!!!

Nuosssa, quanto tempo. Desde que coloquei o blog no ar eu jamais fiquei mais de uma semana sem postar, e eis que vejo que meu último post tem quase 60 dias. Meu Deus! Eu poderia tentar colocar vários motivos aqui, trabalho, casa, e mesmo minha nova rotina de estudos, mas o fato é que minha relação com o blog está mudando também, e eu acho isso muito saudável, manter essa natureza autoral, que reflete, inclusive, as revoluções internas. Vou escrever também sobre isso logo! Ou não!  Mas prometo ser 100% verdadeira, comigo mesma, e principalmente com vocês, que alegram tanto minha vida!!

Vamo que vamo!!!

Perambulando por alguns sites de dança do ventre dos Estados Unidos, me deparei com um slogan que me chamou demais a atenção:

WISE WOMAN DANCE 
"Dança da mulher sábia"





Estamos na era da internet, tenho certeza de que você já "destrinchou" milhares de sites de dança, festivais do mundo inteiro, tem acesso a todo e qualquer tipo de informação, viu diversos tipos de slogans e até pensou em alguns para si, para sua escola, para seus produtos, mas em quantos lugares você viu um slogan de dança do ventre, que ao invés de enfatizar o mistério, a coisa "deusa" de ser, a auto-estima, a sensualidade, chama a atenção para uma qualidade desejada por todos os tipos de mulheres? 

"A dança da mulher sábia". 

O site Recanto das Letras trouxe a definição que mais me satisfez sobre a mulher sábia:

"A mulher sábia não é governada por pensamentos ilusórios, nem por esperança em resultados irreais. Ela confia na sua capacidade de tomar decisões a respeito de si mesma, ao invés de entregar essa responsabilidade à primeira pessoa que aparece.

Ser uma mulher sábia significa ser meiga e muito feminina, mas possuir uma dignidade silenciosa. Suas atitudes são firmes e gentis, e sua identidade não depende do que os outros pensam."

Dentre todos os elogios que eu quero receber um dia na vida, este é o maior de todos. Quero, um dia, ser uma mulher sábia. Mas, e na dança? O que significa este título na dança? É possível traduzir esse significado dentro do contexto da arte?

Acredito que sim, e vou dividir aqui com vocês:

1. "A mulher sábia não é governada por pensamentos ilusórios, nem por esperança em resultados irreais".

A bailarina que guia sua carreira também buscando ser uma mulher sábia é muito consciente da responsabilidade que representa ser uma artista, e que não existe mágica - o único lugar em que sucesso vem antes de trabalho é o dicionário mesmo. É otimista, mas não sofre esperando reconhecimento, não é ansiosa. Antes, investe seu tempo estudando a cultura, aperfeiçoando a técnica e a didática, certa de que, no devido momento, seu esforço será justamente recompensado. 

2. "Ela confia na sua capacidade de tomar decisões a respeito de si mesma, ao invés de entregar essa responsabilidade à primeira pessoa que aparece."

Em qualquer "segmento" da vida, a maior dificuldade está em carregar o fardo das consequências das decisões que tomamos. Na dança então, parece ainda mais pesado. São tantos os erros que podemos cometer: professores errados, timing errado (lembra dos rótulos? amador / profissional, professor / aluno), pessoas erradas... no entanto, a mulher que quer atingir a sapiência através da dança, além de não "viajar na batata", nem "contar com os ovos no xxx da galinha" também é capaz de assumir as consequências de suas decisões, simplesmente porque confia em sua própria capacidade de tomá-las. Isso não é, absolutamente, ignorar a opinião alheia, nem levantar a bandeira de auto-suficiência em sala de aula, nada disso. Significa independência, não importa o fruto que se colha da árvore. 

3. "Ser uma mulher sábia significa ser meiga e muito feminina". 

Ah Verinha, toda bailarina é muito feminina!!! Também acho.

E meiga?

Dicionário Online de Português:

Meigo
adj. Que possui gentileza; comportamento que denota carinho, ternura.
Que ocasiona um bom efeito; ameno: aspecto meigo.
Cuja motivação se pauta em bondade; gentileza.
(Etm. do grego: magikós.é.ón)

Sempre confundimos a meiguice com aquela coisa tatibitati fake, mas não é nada disso. É um exercício que vai totalmente contra a natureza egocêntrica com a qual facilmente nos acostumamos na dança. Simplesmente porque a atitude é para o outro: carinho, ternura, bondade, gentileza, é o exercício do relacionar-se BEM, de forma saudável. É possível sim, basta cada uma decidir que a mudança comece em si mesma. Não crie expectativas sobre o que receberá em troca (olha o item 1), apenas faça sua parte! 

4. "Possui uma dignidade silenciosa". 

Uma coisa que tem me deixado um pouco incomodada ultimamente é a larga utilização da palavra "hierarquia" pelas bailarinas de dança do ventre. "É preciso entender que existe uma hierarquia, é preciso respeitar a hierarquia..." Concordo plenamente. Mas, em minha humilde opinião, a verdadeira hierarquia é aquela que existe sem ser citada. A mulher que é sábia através da dança não dá carteirada dos milhares de anos de carreira que possui, nem precisa lembrar a todos em todos os momentos sobre as sementes que plantou. Ela simplesmente é, pronto. A reverência se torna quase automática, sem ser forçada, está no ar, é gratuita. Como a que senti ao ver essa explanação de D. Marika Gidali, criadora do Ballet Stagium, mulher muito, mas muito sábia:





4. Suas atitudes são firmes e gentis, e sua identidade não depende do que os outros pensam.

Que forte!

As atitudes da bailarina sábia não possuem "vírgula" nem "sombra de dúvida", porque houve seriedade e consciência nas decisões tomadas, porém essas atitudes não ferem ninguém, não despojam ninguém de sua dignidade, são atitudes gentis. 

E o mais importante - "não depende do que os outros pensam": em um momento em que a aceitação é mais importante do que a expressão artística, qual é o peso de desenvolver um tipo de arte que não dependa do que os outros pensam? Em dança do ventre, hoje em dia, isso é algo praticamente inexistente. Ficamos tão dependentes da aprovação que esquecemos da natureza questionadora do artista, de sua quase obrigação de colocar o merthiolate spray na ferida (não é o dedo, porque dedo tem bactérias e pode contaminar a área, coisa de bailarina tola. Bailarina sábia coloca merthiolate spray, porque purifica e cura, mas ARDE). No entanto a bailarina sábia desenvolve sua arte, independente do que pensam, livre da necessidade de aprovação, e quem estiver com a mente aberta receberá o presente, será tocado. 


A foto da ilustração é de uma mulher com um pouco mais de idade do que as grandes bailarinas de dança do ventre do nosso país, e chegamos à esse questionamento: a dança da mulher sábia é somente para as mais velhas? Acredito que não, está ao alcance de todas. No entanto, essa busca se aperfeiçoa com a maturidade. 

Meu desejo para você, é que seu agora e seu futuro seja de uma bailarina sábia, seja de uma mulher sábia, que você consiga praticar a sabedoria através da dança!!

Amém. 

Tenham um ótimo final de semana. 

P.S. Verinha inquieta mudou os móveis de lugar mais uma vez aqui no blog, kkkkk... Coloquei sistema de comentários com Facebook, tem alguns widgets a mais, então, vou pedir na cara de pau, se vc quiser me ajudar, para colocar na caixa de comentários qual é a velocidade da sua internet, e qual é, mais ou menos, a velocidade de carregamento da página! Ajuda eu, vai!!!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...