20 agosto 2012

Mostra Cultural Arte & Magia 2012

"Está além do sol...
Ou além do mar... bem além do tempo,
Sei que há um lugar
Onde eu quero ir, onde eu quero estar
Ver a fantasia se realizar"
(Rouge - Nunca deixe de sonhar)

Acabei de ler essa frase no Facebook da Faridah Mahaila, e ela combina perfeitamente com as sensações que vivi na Mostra Cultural Arte Magia ontem no Club Homs. 

Cheguei no espaço mais ou menos às 15 horas, o evento rolando a todo vapor. A partir daí, fechei meus olhos de blogueira e passei a admirar os rostos das meninas ao sair do palco, e me peguei pensando: MEU DEUS, onde foi que esse meu sorriso genuíno de prazer ao dançar, ao vencer meus limites, onde ele foi parar? Que vento cruel esse do amor pela arte, esse amor que quanto mais cresce, mais te acrescenta criticidade, mais te rouba do genuíno prazer de simplesmente estar no palco, cada vez mais te coloca em uma atmosfera de cobrança. 

Não pude deixar de pensar que a verdadeira mudança no "meio" de dança do ventre, se dará quando resgatarmos esse momento em nossa trajetória, onde o mais importante é simplesmente o palco e a arte, e a vaidade fica no primeiro degrau da coxia... mas isso é história para um outro dia. 

Vamos agora falar MESMO da Mostra Cultural...

Já falei horrores do Club Homs nos anos anteriores, o palco é realmente muito bom, o clube tem uma estrutura ótima, isso sem falar na importância daquele palco para a história da Dança do Ventre em São Paulo. Mas eu acho que a Organização do Evento já tem que pensar em uma fórmula diferente para o evento, para motivar grupos diferentes à participar do evento. Quem sabe o convite feito escola a escola, professora a professora? Entendo que existe a necessidade de manter a fidelização de quem vai todos os anos ao evento, mas o evento fica muito igual, sempre os mesmos grupos, as mesmas professoras, as mesmas coisas. Não é uma crítica negativa, apenas uma revisão dos 3 últimos anos de evento, em que observo várias coisas repetidas. 

Fiquei encantada com a leveza do Grupo Grécia, tanto com a dança, quanto com a música, que delícia de se dançar ao vivo. Mais ainda com a apresentação da Állyyta Suheir, que nas fotos automáticas da minha câmera me trouxe uma imagem lindíssima, de uma entrega incrível:


O mais interessante em se participar da Mostra Cultural é conhecer várias professoras que não estão 7 dias da semana dançando na noite de SP, ou de outros estados, e que desenvolvem um trabalho super importante, não somente de ensino, mas de motivação, organização, algumas fazem caravanas, e se esforçam para que o máximo de familiares se mobilizem para assistir a aluna nesse momento tão importante da trajetória dela, enfim. São professoras, ensinam os passos, mas são facilitadoras de sonhos, algumas colocando, inclusive, a prioridade da satisfação da aluna acima de sua própria satisfação. Via de regra é lindo de se assistir.

Quero convidar a você professora, que ainda não levou seu grupo para participar da Mostra Cultural, para que no próximo ano você dê essa oportunidade às suas alunas de dançar nesse palco tão importante, tão tradicional, e mostrar seu trabalho, fazer contatos, conhecer pessoas novas... Ir ao evento aberto para receber, e o universo trará, com certeza. Nem que a única recompensa seja o sorriso de satisfação de suas alunas. Essa recompensa meninas, vale mais do que qualquer outra!!!

Abaixo estão algumas fotos do evento - umas automáticas da filmadora, outras tiradas com pessoas queridas!! Espero que gostem, e contem sua experiência na Mostra Cultural!

Clique nas imagens para visualizar em tamanho maior.







Giuliana Scorza


Dana Amar (Chile) - Atração Internacional do Evento


Joelma Brasil




Aisha Samyia



Níjme - uma das minhas professoras. 


Alessandra Roncoleta



Me contem tudo!!!

Beijos a todas!!!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...