18 julho 2012

Tradicional Chic - Luna of Cairo


Olá meninas!

Nos últimos meses ela ficou conhecida no Brasil por ser a bailarina que realizou o sonho de dançar no Egito, mas carrega seus acessórios de dança em sacos de lixo. No documentário "Les Danseuse du Caire" (As dançarinas do Cairo) ela é Diana. No mundo bellydance, Luna of Cairo. 

Dançando no navio "Nile Menphis", Luna realiza diariamente o sonho de milhares de bailarinas no Brasil, que é justamente dançar no Egito (ah, vc acha que estou exagerando? Já viu a quantidade de vídeos do Ahlam wa Salam no youtube de bailarinas brasileiras este ano???), e descreve esta realidade de forma muito realista em seu blog e no próprio documentário. Está tudo muito longe do glamour com o qual sonham as alunas de dança do ventre por aqui. Dançar no Egito hoje é arriscar a liberdade, talvez até a própria vida. 

Ao contrário do que muitas bailarinas pensaram quando assistiram ao documentário e viram seu bastão em um saco de lixo, essa bailarina é sim corajosa e guerreira. Apaixonada pela dança, em 2009 largou sua confortável vida em New York City para morar no Egito, com o objetivo de escrever um livro sobre dançar no Egito. Alguém tem noção do que é largar um país onde se tem uma liberdade absurda de trabalho, estabilidade de moeda (maomeno), isso além do contato com a família e amigos, e ir para um país estranho, de maioria islâmica, sem nenhum contrato de trabalho na manga? Isso pode ser tudo amigas, MENOS falta de coragem. Desde então escreve todas as suas impressões sobre o Egito em seu blog Kisses from Kairo (kissesfromkairo.blogspot.com - e o blog Ventre da Dança traduz vários de seus textos: ventredadanca.blogspot.com), e é uma leitura muito interessante não só sobre a dança, mas sobre a realidade política no Egito.



Em 2010 ela foi contratada pelo Semiramis Hotel, e através dessa "vitrine" passou a ser contratada também dos hotéis City Stars, Ramsis Hilton, Four Seasons, Movenpick, Stella di Mare, e do Grand Hyatt. 

Sua formação acadêmica é simplesmente invejável: Jornalismo, Ciência Política e um "Master Degree" (título que no Brasil equivale ao mestrado) em estudos do Oriente Médio na Harvard University. WOW. 

Falando um pouco da bailarina, fiquei analisando o recorte do documentário, e naquele recorte sua dança parece superficial, cheia dos clichês com os quais estamos acostumadas: shimmies de abdômen, arabesques, ombrinhos... Mas o fato é que esta bailarina tem uma performance encantadora. Sua leitura musical tem sim aquela pegada tsunami na percussão, tão característica das bailarinas americanas, porém ela mescla estes momentos da música com uma leitura melódica muito calma, sem pressa, muito fluida. As "modernidades" em sua dança estão restritas a uma perninha dobrada aqui e ali, e mais nada. Extremamente comprometida com os movimentos tradicionais, coisa que adoro. 

Justamente por conta dessa calma na parte melódica, ela é uma bailarina que é muito legal de estudar, pois fica realmente mais fácil de decifrar os movimentos.

Luna pode matar um leão por dia em sua realidade no Egito. Mas no palco é um lindo cisne! Quer ver?








E o famoso documentário, para quem ainda não viu:



E vcs, o que acham???



Clique na imagem para comentar. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...