29 março 2012

0

Notas do Bellyworld - Utilidade Pública!

Olá meninas!!!!

Vamos pregar os recadinhos no mural?

1. Novo sistema de comentários - DISQUS.


A galera que gosta de comentar já percebeu que a página de comentários tem uma nova "carinha". Agora, para comentar, você pode utilizar sua conta do google, do twitter, do facebook, do yahoo, ou até mesmo OpenID. Pode ainda, comentar como convidado, colocando seu nome e e-mail (o e-mail ficará visível apenas pra mim). Só não pode comentar como anônimo.

O layout ficou mais "clean" e mais organizado, você pode responder um comentário em específico, pode receber as atualizações da página de comentários via e-mail, enfim. Agora não tem mais desculpa pra você não participar do Amar el Binnaz!!!


********************************************************************************

2. Mercado Persa - Eu Vou!!!


Esquentando as turbinas para o Mercado Persa, todo mundo ensaiando horrores, e, lógico, eu estarei lá fotografando e filmando tudo pra mostrar pra vocês. Este ano chegarei no sábado de manhã bem cedo, e sairei domingo na hora que acabar. Quero muito conhecer vocês, leitoras do Amar el Binnaz, que estarão lá. A melhor parte do MP é fazer novas amizades e encontrar as amigas antigas!  Amo muito.

E venho, muito descaradamente, pedir a torcida para minha prô Ana Claudia Borges que é finalista do Solo Master. Quero MUITO, MAS MUITO MESMO, que a Aninha seja a Madrinha do MP 2013!!! 

Vai Aninhaaaaaaaaaaaaaa!!!


********************************************************************************

3. Lançamento e Noite de Autógrafos do livro "Cartas de uma bailarina" de Luciana Arruda.



No dia 14/04, sábado, a partir das 17:30, Luciana Arruda estará na Cafeteria Khan el Khalili autografando seu livro, e a partir das 19 horas haverá o coquetel de lançamento do livro. Será uma excelente oportunidade para conhecer essa bailarina, escritora, blogueira e pessoa MA-RA-VI-LHO-SA!!! Eu estarei lá também prestigiando a Lu e comemorando o lançamento desse livro incrível. Você não vai perder, vai???

********************************************************************************

4. Aviso às escolas de Dança do Ventre - Assaltante à vista:

ALERTA URGENTE IMPORTANTÍSSIMO!!!! 

Assalto em escolas de dança.  Uma mulher está indo às escolas de dança do ventre para fazer aula experimental, sai no meio da aula alegando nao estar conseguindo executar os passos e, enquanto todas as outras alunas ainda estão fazendo aula, ela FAZ A LIMPA NAS BOLSAS NO VESTIÁRIO - celulares, Notebooks, carteiras, o que estiver fácil de levar. 

Descrição da meliante: estatura baixa, parda, corpo magro porém "barrigudinha", cabelo afro alisado altura dos ombros, apresenta-se com o nome Mariana Fernandes, mas pode dar outros nomes falsos. No geral, ela liga antes para agendar a aula experimental. 

Tenham cuidado! Essa pessoa se aproveita do entusiasmo da professora em conseguir uma nova aluna, que "escancara" as portas da escola para impressionar, e age de má fé. Toda atenção é pouca nesses casos. 

Compartilhe essa história no seu facebook para o máximo de pessoas possível! É um grande serviço de utilidade pública!



****************************************************************************

Beijos a todas, tenham um ótimo final de semana!!



26 março 2012

5

Bailarinas: Humanas? Ser ou não ser?


No meu trabalho, uma das atribuições é desenvolver um sistema para atender alguns requisitos do Basiléia II e do "iminente" Basiléia III. Política de crédito, rating, cálculo de risco é um assunto que me fascina desde a faculdade, mas na maioria das instituições financeiras, a linguagem mais técnica para "institucionalização" desses termos ainda fica com algumas determinadas pessoas, que participaram da implantação da Resolução 2682/99 do Bacen, foram às reuniões da Febraban, enfim. Alguns dinossauros que ganham muita grana e estão bem pouco dispostos a disseminar seus conhecimentos. 

Uma vez, conversando com uma colega que é estagiária, mas que já está mandando muuuuito bem, estávamos traçando algumas definições do sistema, quando sua gerente viu que ela estava praticamente conduzindo o assunto sozinha, e surgiu "da nuvem" falando daqueles assuntos tratados "no banheiro de Basiléia", do tipo que só ela saberia naquele grupo de pessoas, e depois de praticamente "vomitar" todas as minúcias dos cálculos de EAD e LGD, saiu triunfante como se fosse a pessoa mais importante do mundo. Ao olhar para o rosto lívido de raiva da colega, eu tentei colocar panos quentes: "é assim mesmo... ela tem que defender o dela né..."



Algumas semanas atrás me peguei usando a mesma expressão com uma colega da dança que estava um tanto chateada com certos acontecimentos do "mundo bellydance", mas com outra conotação: "Olha fulana, não fica assim, às vezes a pessoa faz isso porque tem que defender o feijão, afinal, ela vive de dança, e você, apesar de profissional, não depende da dança para pagar as contas...". 

Analisando algumas situações, essa, infelizmente não é a conduta mais correta - o bom profissional consegue lograr êxito em suas atividades, e faz com que elas apareçam sem que, para isso, seja necessário desqualificar o colega de trabalho. No entanto, atire a primeira pedra quem nunca olhou para sua posição com olhos egoístas. Seja o primeiro a levantar a bandeira da super-humanidade quem não assistiu à apresentação de uma colega de trabalho no mesmo barzinho em que você dança, e a viu arrasar na dança, e pensou "Jesus, se continuar assim, o contratante não vai mais me chamar pra dançar, não precisa!".

É um sentimento natural, é humano!!!

Max Stirner, filósofo alemão, vai mais além: "A realização pessoal de cada indivíduo se encontra no desejo de cada um satisfazer o seu egoísmo, seja por instinto, sem saber, sem vontade - ou conscientemente, a par dos próprios interesses. A única diferença entre os dois egoístas é que o primeiro estará possesso por uma idéia vazia, ou um espanto, na esperança de que sua idéia o torne feliz, já o segundo, pelo contrário, será capaz de escolher livremente os meios de seu egoísmo e perceber-se enquanto fazendo tal."


O que torna algo que parece tão natural quando estamos falando do que se pratica de segunda a sexta das 08 às 17 tão escandaloso, é o fato de estarmos lidando com arte, algo que, supostamente, tem o poder de fazer as pessoas felizes. Mas a parte "profissional" da arte nada mais é do que um mercado de trabalho estreito, volúvel e extremamente competitivo. Lembra do coxixo de camarim pré audição do filme "Cisne Negro"? O que tem de bonito? Nada. Além da dança, é um mundo vil e mesquinho. Essa "parte" da arte tem seu lado bom e ruim. De um lado, as bailarinas treinam à exaustão para serem consideradas "imprescindíveis"  em qualquer produção artística. Do outro, é preciso coração de pedra para aguentar todos os trancos da profissão. Será que só na dança do ventre é assim??? Tem certeza????

Tenho lido que o pessoal de outras danças é mais engajado, que o meio é mais ameno, que não existe tanta vaidade e competição quanto na dança do ventre, mas o fato é que esse olhar é bem de quem acompanha tal "meio" do lado de fora da rodinha. Quem está dentro tem as mesmas queixas "mundanas" que nós do planeta lantejoula. 

Não estou fazendo apologia às práticas ruins, pelo contrário. Eu também quero um mundo igualzinho o descrito na canção Imagine de John Lennon, e quero todo esse amor e essa paz para a dança do ventre. E talvez seja possível, se uma sementinha brotar no coração de cada um. 



O que me incomoda um pouco é ver o meio da dança do ventre rotulado como um meio povoado apenas por cobras e lagartos, quando os corredores do meu trabalho são bem piores. Quando os bastidores de audições de ballet são mentalmente muito mais ácidos e violentos. O meio de dança do ventre não é perfeito porque as pessoas não são perfeitas, e, vou abrir espaço para a sinceridade,  perfeição em tudo é muito chato! Não dá para apostar todas as suas fichas de felicidade em algo feito e conduzido por homens. Não dá certo. 

Aceitar a humanidade das pessoas do meio não quer dizer, absolutamente, ser conivente com a conduta errada. Quer dizer que você vai conseguir seguir em frente com sua profissão, com sua escolha, sem conseguir para si 3 úlceras no estômago. Siga simplesmente fazendo sua parte, desenvolvendo sua dança, estabelecendo seu networking, trabalhando suas mídias de divulgação, tudo COM EXCELÊNCIA. Seu público virá, e seu reconhecimento chegará, com certeza. E a parte boa é que você vai desfrutar de tudo com saúde e felicidade!!!!!!!!!

Boa semana, beijos a todas!!!!!!!!!!


20 março 2012

10

Entrevista com a bailarina do ano 2011 - Mahaila el Helwa



Olá meninas!!!

Faz teeeeeempo que estou querendo postar aqui uma entrevista com a Mahaila. Acho que desde o Mosaico do ano passado venho falando com ela sobre o assunto, mas não havia uma oportunidade. E, no último domingo, a oportunidade finalmente aconteceu, na festa em comemoração ao dia internacional da mulher no Estúdio de Danças Ana Claudia Borges. Festa que, aliás, me renovou a alma, todas as apresentações extremamente emocionantes e profissionais, e três apresentações especialmente maravilhosas de Suellem Morimoto, da própria Aninha que quebrou TUDO dançando Hellwa, e, como não poderia deixar de ser, da Mahaila. 

Foi um bate papo muito agradável, Mahaila é uma mulher muito articulada e inteligente, e sabe escolher bem as palavras. Falamos de sua estadia no Egito, sobre a visão que as bailarinas têm de dançar no Egito, da sua seleção para a Khan el Khalili, de seu novo DVD e dos planos para o futuro.

Acompanhem:



Espero que gostem!!!!!!!!! Quero ver os comentários hein!!!

Beijos a todas!!

15 março 2012

7

Dança da leitora: Mayra Mello e "Set el Hosen - a saga"



Olá meninas!!

Hoje é dia de dança da leitora com aquela que é o pesadelo das concorrentes dos concursos amadores São Paulo afora: Mayra Mello. A dança da Mayra é muito cativante, ela é a bailarina dos sorrisos e tem um olhar bastante sedutor. É a feliz proprietária de um quadril soltinho demais, e tem uma autoconfiança em cena de dar inveja, sua personalidade é muito marcante.

Para falar de Mayra, utilizaremos 3 interpretações da música "Set el Hosen", que ela apresentou no E-Ventre 2011, no Festival Nacional Shimmie e no Ventremania 2011.

* E-Ventre 2011 - Campeã da categoria amador.



Essa é a performance mais segura e bem executada da música. A coreografia foi bem elaborada, e as sequências permitiam que Mayra exibisse o máximo de movimentos possível em um curto espaço de tempo. Mas em determinados momentos da dança esse excesso de movimentos me cansou um pouco. Alguns deslocamentos ficaram levemente fora do tempo. A limpeza dos movimentos no solo de percussão e a soltura do quadril são admiráveis, assim como a expressão da bailarina que ao sorrir ou arquear as sobrancelhas mantém o expectador em um clima constante de admiração. 

Um item que me chama a atenção, e eu acho que os jurados deveriam "canetar" no momento do concurso, é justamente a concentração da performance na área dos jurados. Mayra tinha um palco enooooorme para aproveitar em sua apresentação, porém ela se manteve, quase que exclusivamente, na área dos jurados. 


* Festival Nacional Shimmie - Campeã Solo Amador


Este é um exemplo clássico de como a diferença do palco interfere na performance da bailarina. O palco do Festival Nacional Shimmie era incômodamente estreito, e, a partir do momento em que a bailarina toca a cortina do fundo, logo no início da coreografia, dá para perceber claramente uma dificuldade nos deslocamentos, fruto do medo de cair do palco (quem não teria?).


Tirando esse "probleminha" com o tamanho do palco, ela encarou bem a pressão do juri do festival. Um ponto positivo da Mayra, que é um exemplo a ser seguido, é que ela não tenta diminuir os movimentos para "pagar" de delicadinha. Ela tem consciência de que seus movimentos são grandes e fortes, e os utiliza como um diferencial na leitura musical. Ponto pra ela.

* Festival Ventremania - Campeã Solo Amador



Nessa apresentação a Mayra estava bem mais solta, e a apresentação é bem mais divertida de se ver. A apresentação do E-Ventre foi muito técnica, muito ensaiada, e essa foi a execução de uma dança que já estava bem assimilada e amadurecida. Apesar de algumas poucas falhas, é a minha apresentação favorita.

Parabéns Mayra, e parabéns à Hadara que é a professora e coreógrafa, a coreografia é muito legal, o corte com o Derback ficou muito bom, e as provas do sucesso são justamente os títulos que a coreografia e a bailarina ganham nos concursos. Mayra deu show!! AHAZÔ!!!

E vocês, o que acham???

Beijos a todas


12 março 2012

Round 2 - Em busca do preto bem pretinho...



A cena é clássica: você assistiu ao tutorial de maquiagem 6513545201532 vezes, imprimiu a foto, levou-a para o seu local de maquiagem, fez tudo e tem a impressão de que a maquiagem da foto é muito, mas muito mais preta do que a sua. E é mesmo. 

Depois do investimento com a pele - um bom primer, uma base de boa cobertura com fator de proteção solar, corretivo e pó de qualidade - o melhor investimento deve ser para o lápis preto e o rímel. Estes itens estarão em contato direto com os olhos, mais do que quaisquer outros produtos, e merecem maior atenção. Porém, nem sempre o produto mais caro reúne todas as características para ser considerado "o melhor" como veremos mais a seguir. 

Este é o segundo post comparando várias marcas de lápis aqui no Amar el Binnaz. Se você quer ler o primeiro, clique aqui:

De cara vou dizendo que o "lápis mais preto ever" relatado no post anterior, o Urban Decay Glide On pencil, foi devidamente CACETADO por uma marca nacional. 

Os produtos escolhidos para esta "batalha sangrenta" foram:


Lápis Delineador de Olhos - Toque de Natureza - R$ 14,90 (Ikesaki)
Lápis Delineador de Olhos - Duda Molinos - R$ 21,90 (Sumirê)
L´Oreal Paris Pencil Perfect - U$ 9,00 (não é vendido no Brasil)
MAC Powerpoint Engraved - R$ 69,00 (MAC)
Natura Una - Lápis de longa duração - R$ 33,40 (Natura)
Urban Decay - 24/7 Glide On Pencil - U$ 19,00 (não é vendido no Brasil)
Maybelline Liner Express - R$ 16,90 (Drogasil)

Todos eles possuem um nível de cremosidade acima da média: são bem macios. Nenhum deles tem propriedades hipoalergênicas, porém na internet há vários relatos de pessoas com alergia que não tem problemas no uso desses produtos. Se você é muito alérgica e usa somente produtos anti-alérgicos, clique no link abaixo para ver uma lista de produtos declaradamente hipoalergênicos:


Primeiro Teste: 

O primeiro teste é o de pigmentação.  O traço na pele foi único para todos os lápis. Veja os resultados:


Está claro que a pigmentação do lápis da Natura Una é de assombrar? O traço grosso se deve ao fato de que a cremosidade do lápis Natura Una está muito acima dos outros. Isso é bom, mas ao mesmo tempo é muito ruim porque em dias de muito calor o lápis fica bem difícil de se trabalhar. Porém,  o tanto que esse lápis é preto, compensa qualquer borrão. O lápis com pior desempenho entre os nacionais nesta etapa foi o Duda Molinos, e pelo traço é possível visualizar que a maciez dele não é tão boa assim comparada a outras marcas com um bom nível de maciez. Maybelline e Toque de Natureza apresentaram um resultado satisfatório, porém foram totalmente ofuscadas pelo "pretume" da Natura Una. 

Entre os importados, MAC e L´Oreal superaram ao Urban Decay, tanto na cremosidade quanto na pigmentação. Se comparados entre si, são praticamente iguais, porém são inferiores ao lápis da marca nacional. 

Não tem jeito, o vencedor dessa etapa é o Natura Una. 

Segundo Teste:

O segundo teste é o de esfumado. O esfuminho utilizado foi aquele que vem junto com os lápis Toque de Natureza e Duda Molinos. Vamos aos resultados:


Este é o teste mais importante pra mim porque define qual o melhor lápis para se "trabalhar a cor". Neste quesito, o lápis da Natura Una perdeu pontos, porque como vocês podem ver, ele, depois de pouquíssimo tempo de secagem, não esfuma a cor de jeito nenhum.  Entre as marcas nacionais, o melhor desempenho foi o da Maybelline, porque esfumou bem e não perdeu quase nada da cor. Entre os importados, o da MAC levou a melhor, embora o da L´Oreal tenha chegado bem perto. 

O vencedor dessa etapa é o MAC Powerpoint Engraved. 

Terceiro Teste:

Demaquilando com lenços infantis. Sou extremamente alérgica a demaquilantes (vai entender uma pessoa viciada em maquiagem com alergia a demaquilantes...). Resultados:


Este é o teste da fixação. Importante para nós bailarinas que submetemos nossa maquiagem ao maior nível de suor possível. Neste ponto, a imagem fala mais do que mil palavras: quer um lápis que grude e não saia nunca mais? Natura Una meu bem, sendo que o MAC é o runner up para este quesito. 

Batalha de Titãs

Vamos colocar lado a lado os lápis que mais se destacaram nos testes: Natura Una e MAC Powerpoint Engraved:


No quesito preço o lápis da Natura já sai na frente, pois ele custa pouco mais de 30 reais, face aos fantásticos 69 reais que você tem que pagar pra levar um lápis MAC pra casa. No quesito pigmentação, não existe nem chance para o MAC, o da Natura é muito mais preto. No quesito cremosidade, o da Natura também é muito superior, porém é necessário saber trabalhar bem e rápido com ele para não borrar nem escorrer, já que como vocês viram ele é mais difícil de demaquilar. No quesito esfumado o da MAC leva a melhor. A durabilidade dos dois lápis na linha d´água é praticamente igual, cerca de 6 a 8 horas (o que é incrível). Assim sendo temos o placar:

Natura Una: 3
MAC: 2

E para você que pensou que tudo da MAC é "melhor do mundo", durma nesse barulho: 


Invista seu dinheiro de forma inteligente e consiga o melhor resultado com menos da metade do preço!!!!!

E vocês meninas, o que tem a contar de seu lápis preto pra gente???

Ah, e vou postar aqui um tutorial de maquiagem para palco da Melina Beraldo, com materiais muito acessíveis e que está explicado de uma forma bem simples. No final, ela dedica o vídeo para o nosso blog, uma linda homenagem! Eu normalmente não uso essas cores, dourado e turquesa, mas eu adorei a maquiagem, estou pensando MUITO em fazer uma vídeo resposta com uma releitura... vamos ver...



Beijos a todas, tenham uma ótima semana!!!


07 março 2012

8

Mozart in Egypt - Hughes de Courson


Toda bailarina tem um "dilema" que a persegue, uma cruz pra carregar: a escolha da música de apresentação. Para a maioria (dependendo do estilo de apresentação escolhido) a música tem que ser forte, impactante, deixar no ar a grandiosidade da arte, e para muitas o alto nível de dificuldade da técnica. Embora as composições árabes estejam repletas desses elementos, às vezes existe uma vontade de ser diferente, de exibir algo inovador. Imagine você uma apresentação só de profissionais em uma escola: é música clássica que entra, música clássica que sai, e embora eu ame música clássica, em um dado momento ela cansa. 

Uma excelente opção para escolha de músicas "grandiosas" porém diferentes é o projeto Mozart l´Egyptien, ou simplesmente Mozart no Egito, composto pelo maestro Hughes de Courson e pelo músico egípcio Nasredine Dalil.

A proposta? Simples, muito simples. Composições de Wolfgang Amadeus Mozart "mixadas" com ritmos e instrumentos típicos da música árabe. Pensando de uma forma bem otimista, é uma mixagem simples, que podemos fazer até no soundforge da vida. Na prática, significa misturar dois mundos completamente diferentes, estruturas musicais complexas e extremamente diferentes. Uma mistura audaciosa. 


Em 1997 a EMI apostou no projeto do maestro Hughes de Courson e lançou o álbum Mozart l´Egyptien, com 12 faixas, sendo que 7 faixas eram composições tradicionais árabes mixadas com as sinfonias de Mozart, e 5 faixas são apenas as sinfonias com uma "releitura" trazendo os ritmos e os instrumentos árabes. Como destaque deste primeiro álbum (e mais famoso da série) eu mencionaria a versão de Lamma Bada Yathathenna, mixada com a Sinfonia nr. 40 de Mozart,  e o Double Quator em Fá (minha preferida). 

Diante do enorme sucesso do primeiro álbum e da turnê que se seguiu até 1999, o maestro Hughes de Courson resolveu compor uma sequência para este projeto, lançado em 2005. Mozart l´Egyptien 2 traz verdadeiras obras de arte como a releitura de  "Alatul" - concerto para flauta de 12 minutos e "The Queen of the 1001 nights" (A rainha das 1001 noites). 


Faça aqui o download de Mozart no Egito 1 e 2:

E para nós, bailarinas, uma apresentação ao som de Mozart no Egito é um desafio. Mas os resultados têm sido fantásticos, como você pode conferir nos vídeos abaixo:

Nuriel el Nur (RN) - Bellíssima versão de Lamma Bada




Shakti Shala (RJ)



Esalim:




Suzana Samina:




E vocês meninas, o que acham dessas versões de música clássica ocidental com música clássica oriental???

Beijos a todas

04 março 2012

10

E finalmente encontramos nossa identidade: novo layout do Amar el Binnaz

Olá meninas!

Vocês já devem ter notado minha inquietude em relação ao layout do blog. 

Em dois anos mudei o layout pelo menos 4 vezes. Mas não é sem motivo! Desde que "peguei gosto" no lance de blogar, eu procuro um layout que seja a cara do blog, não só de quem escreve, mas, principalmente de quem lê. 

Mas eu precisava conhecer a leitora do Amar el Binnaz, e para que esse processo acontecesse, passei a monitorar todos os números do blog, os posts mais procurados e comentados. Esse processo mudou bastante a abordagem do blog, porque, confesso, no começo eu queria que ele fosse um "fórum de intelectuais de dança". Porém, nessa esfera, ele seria só mais um bloguezinho no meio dos outros. E eu queria (sempre quero) muito mais.  

Escolhi ser aquela amiga que senta com você no cantinho da sala para conversar de tudo que é bom na dança, de tudo o que é ruim também, daquilo que toca meu coração, e aquilo que deve ser visto por todo mundo. E, então, conhecendo vocês bem melhor, vi que a leitora do Amar el Binnaz é uma mulher inteligente, descolada, feminina, que ama muito a dança e quer tudo de bom que ela pode oferecer, mas também ama a si mesma acima de tudo. 

Assim sendo, conhecendo melhor a vocês e a mim, que cheguei a esse resultado aqui:


A imagem é uma ilustração inspirada em Naima Akef, um belíssimo trabalho da ilustradora americana Shelley Barns. Ela faz lindas ilustrações de bailarinas antigas: Samia Gamal, Naima Akef e Taheya Karioka. Para conhecer mais o trabalho dessa artista visite:  http://luckyshell.com/blog/.

O fundo traz a palavra "Dança do Ventre" traduzida para várias línguas, em homenagem à essa arte que seduz mulheres do mundo inteiro. A cor branca foi escolhida para facilitar a leitura dos posts, já que o layout anterior estava um pouco poluído. 

A cor amarela foi escolhida não só pelo fato de fazer parte da ilustração, mas também por transmitir calor, luz e descontração, por ser a cor da prosperidade, e por simbolizar o otimismo. 

A fonte foi escolhida por ser sofisticada, como a leitora do Amar el Binnaz!

E tudo isso junto é a identidade visual do Amar el Binnaz. Daqui para a frente teremos a imagem de uma das melhores bailarinas de todos os tempos, Naima Akef, "abençoando" o blog pra sempre. Estamos em casa!

Beijos a todas!!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...