28 janeiro 2012

10

A Dança para o Grande Público - Programa Mulheres TV Gazeta 27/01/2012



Olá meninas!!!

Tantas são as aparições de "dar medo" na TV brasileira quando se fala em Dança do Ventre, que quando existe uma oportunidade boa de exibir boa dança, boa plástica e excelente técnica, e essa chance é bem aproveitada, deve ser divulgada. Em 27/01/2012, no programa "Mulheres" da TV Gazeta (não tenho certeza se possui afiliadas em outros estados, o que sei é que na antena parabólica não pega, e também não é transmitido pela Via Embratel, minha TV a cabo) foi exibido o especial "Cultura Árabe", com participação das bailarinas Vivi al Fatna, Mayara al Jamila, Julli, Jamili Khalih, além dos bailarinos Ali Khalih e Thomas Maxwell. O programa contou também com a participação de Tony Mouzayek, e da equipe do Café Zeinab, da Shangrilá House, chefiado por Edlamar Moustafah. 



Fiquei muito feliz de poder rever duas bailarinas extremamente talentosas, da "velha guarda" da dança de São Paulo, que possuem carreiras um pouco mais "low profile" do que estamos acostumadas, porém dançam demais e merecem todo o destaque: Vivi al Fatna e Mayara al Jamila.

Vivi al Fatna e Tony Mouzayek

Vivi al Fatna é uma das bailarinas mais talentosas que pude assistir em toda a série de vídeo aulas da Lulu. Sua dança na vídeo aula é bem próxima do que podemos chamar de estilo libanês: alegre, viva, de movimentos fortes e habilidosos. Pra você que gosta de uma dança bem "concentrada" no ventre e no quadril, ela é a bailarina perfeita.









Mayara al Jamila
Mayara al Jamila é a "Dama das Espadas" da Khan el Khalili, dona de uma flexibilidade invejável e de uma técnica primorosa. Uma bailarina com uma técnica de dança extremamente tradicional, que consegue harmonizar tradição e encantamento de uma forma perfeita. Ela é a única mulher que eu deixo meu marido falar que é "torrrrrrta de gostosa" sem ficar p.... da vida, porque ela é muito linda e sensual mesmo. 








Tony Mouzayek cantou as festejadas "Ya Ghayeb" e "Azez Alaya". Fiquei triste porque acho que no lugar de Ya Ghayeb ele poderia cantar Maaoul, uma das músicas em que a versão dele é melhor do que a original, mas acredito que ele quis manter um clima "O Clone" no ar.

(Atenção para o câmera que estava absolutamente apaixonado pela Julli)


O folclore árabe ficou por conta de Márcio Mansur, Téo Versiani, Fael Rabello e as bailarinas Bruna Nassif, Mahira Hasan e Nara Sá. 




Confiram no vídeo abaixo a dança especial de Ali Khalih, Vivi al Fatna e Thomas Maxwell com Fan Veil, Espada e Tanoura:



Diante de apresentações tão bonitas, elaboradas, com excelentes profissionais, espero que outras emissoras se motivem a fazer também uma homenagem para a dança e a cultura árabe, e a nossa dança alcance cada vez mais pessoas!

Beijos a todas!!!



Agradecimentos:
Fotos - Paolla Buracoff (Facebook)
Vídeos - Alana Johari (Youtube - http://www.youtube.com/user/TheAlana004?feature=watch)

10 comentários:

  1. Muito legal mesmo.

    Mas há um erro na fala da moça loira que diz que a dança do ventre é feminina porque só a mulher tem ventre. Até quando essa explicação errônea vai ser passada adiante?!

    Significado de ventre: s.m. Parte do corpo onde estão alojados o estômago, o intestino, o fígado, o pâncreas, a bexiga etc.; abdome, barriga.

    Ou seja, mulheres e homens tem ventre. Basta lembrar do termo "prisão de ventre" que é um problema que pode acometer ambos os sexos.

    Concordo que a dança do ventre é uma dança feminina, mas dizer que o motivo disso é porque só a mulher tem ventre é um equívoco.

    Emeline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ledo engano anônimo e presunção em querer corrigir alguém com quase 20 anos de experiência. Se quiser adquirir mais cultura a respeito, tenho um blog e informo algumas curiosidades da Dança do Ventre por lá...

      http://tavernadoperegrino.blogspot.com/2012/01/danca-do-ventre.html

      Excluir
    2. Postei como anônimo porque não tenho outro jeito, mas assinei o comentário, não sei se reparaste. Meu nome é Emeline e não cometi engano nenhum. Tu leste direito o que escrevi?

      É errado sim dizer que só a mulher tem ventre, pois ventre é sinônimo de barriga, não de útero. E barriga tanto mulheres quanto homens têm. Leia o significado no dicionário e verás.

      Leio muito, sou estudante de dança do ventre, vivo fazendo cursos e, obrigada, procuro sempre me informar a respeito.

      Excluir
    3. Olá meninos!!! Muita calma nessa hora!!!

      Glen, eu respeito demais o talento e a experiência da Vivi, sou grande fã dela há muitos anos, desde 2009 venho reclamando mais a presença dela no cenário nacional (http://www.amarelbinnaz.com.br/2009/11/para-onde-vao.html), mas concordo com a Emeline. Muitas pessoas acabam associando o ventre somente à geração da vida, quando ele é uma parte do corpo comum aos dois sexos. Outro exemplo é também o câncer de próstata, onde um dos sintomas é dor no "baixo ventre", informação que ouvi de um urologista quando meu pai foi diagnosticado com câncer. Portanto a informação dela está correta.

      Uma boa forma de se defender a dança do ventre como uma manifestação exclusivamente feminina é remontar às supostas raízes da dança, quando esta era praticada como uma forma de exaltação à terra e à sua fertilidade, e o homem não é capaz de gerar a vida dentro de si... mas na boa? Nos tempos atuais é um argumento completamente ultrapassado, hoje alguns homens dão show de técnica em muita bailarina meia boca por aí...

      Vamos manter a alegria e a calma ok??? Todos são bem vindos!!!

      Excluir
  2. Verinha, tenho o video da segunda dança, vou colocar o link aqui. Beijos!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=GUEgC__zxjk

    ResponderExcluir
  3. Particularmente não gostei do coquetel moderno, mas pelo menos, as bailarinas eram preparadas!
    OBS.: A primeira vez que fui na KK, dançaram Vivi Al Fatna, Mayara Al Jamila, Priscilla, Luciana Midlej e Iris. Nunca esqueci a Vivi e a Mayara, a qual me apaixonei e acompanho os videos!

    ResponderExcluir
  4. Eu vi alguns trechos das danças...até gravei ia fazer um post rs mas não consegui baixar do meu celular! Eu achei mt legal..os takes que fizeram..estava mt bonito!

    Só teve um momento q achei q nao foi aproveitado..A Catia Fonseca em algum moment perguntou pra Vivi como foi q a dança passou de algo sagrado pro hoje que é utilizada pra seduzir homens! Era o momento pa dizer "Não é utillizada só pra isso hoje..bla bla bla" Senti falta rs chata!

    De resto foi um programa gostoso!! Pq em geral a TV "maltrata" a dança arabe

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti o programa e acho que poderia ser melhor mas como minha mãe diz "Dança do ventre não tem espaço mesmo na tv". O tempo é muito curto para se falar de um tema tão rico. Achei que poderiam explicar a dança do Thomas que acho belissima inclusive. Imagina so para quem assiste e não tem a menor ideia do que era o rapaz rodando lá sozinho... Mas no resumão eu acho que foi a 1ª vez que se teve um pouquinho mais de espaço. Como todas ja sabemos a dança do ventre ja ultrapassou varias fases e estava mais do que na hora da tv começar a dar o devido valor para uma arte que traz tantos beneficios. O Tony sendo chamado de Roberto Carlos das Arabias foi tudo tambem rs. Neste ponto achei maravilhoso, quem sabe atraves do Tony a tv começa a explorar mais a musica arabe e consequentemente a dança tem um pouquinho mais de espaço. Vamos ver... Bjs a todos

    ResponderExcluir
  6. Olha eu vagando pela madrugada na internet e o que eu encontro? Um post falando sobre "nós", hehe.
    Pessoal, quero agradecer a todos e a todas que nos assistiram e, lógico, deixar aqui meu apoio mais uma vez ao dizer que a dança ÁRABE (digo árabe pois não éramos somente mulheres, éramos homens E mulheres, então generalizar chamando tudo de "dança do ventre" é errado) deve ser mais aproveitada e explorada, representando uma cultura que é apaixonante.

    Quero um dia ter o prazer de conhecer cada um dos milhares de bailarinos e bailarinas de danças árabes desse Brasil.

    Fica aqui minha homenagem e agradecimento.

    Thomaz Maxwell

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei bastante d programa, já vi dança Árabe no Mulehres outras vezes, e este é um dos unicos programas de tv que ainda respeitam e tentam mostrar a dança como arte.
    Eu só não gostei da parte do folclore, achei tudo muito fraco e sem vida, o que é o oposto do que o dabke realmente representa...foi muito falho neste quesito.
    Mas Juli, Vivi e Mayara arrasaram, achei muito gostosas as apresentações delas! Deu até saudades da KK.

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...