30 novembro 2011

6

Renove seus votos - Bellydancing Diva.com



Link de origem: http://bellydancingdiva.com/2010/08/renew-your-vows/
Autora: Selene Rivera

Está se sentindo como se a dança do ventre e você estivessem “se divorciando”?. Lembre-se que o seu relacionamento com a dança não é muito diferente de um casamento. Se você quiser que o “relacionamento” funcione, você precisa estar pronta a oferecer à dança um tempo de qualidade, paciência e dedicação. Então renove seus votos "para o melhor ou para o pior, na riqueza ou na pobreza, na doença ou na saúde", e você vai desfrutar de um enorme desenvolvimento em sua dança.


Você pode ter entrado num relacionamento com a dança do ventre pensando que a vida seria um mar de rosas, com pêssegos e creme todos os dias após alguns meses de aprendizado. Talvez você acreditou que os passos, as combinações, técnicas, graça, etc. etc. viriam fácil para você, e que logo você seria admirada e reconhecida, e estaria dançando em todos os lugares. Mas agora, depois de alguns anos de aprendizado, você não consegue evitar uma sensação de desapontamento. A dança do ventre foi, um dia, o seu maior amor, mas agora é uma monótona rotina de aulas e eventos e festivais que juntos não satisfazem seu ego, não acrescentam tanto em seu aprendizado e aquela genuína satisfação das primeiras aulas e apresentações se tornou apenas “boas lembranças de sonhos insatisfeitos”.




Você quer dançar melhor, mas não está avançando em suas aulas e, às vezes, você não está nem prestando atenção a sua professora. Pior de tudo, você usa desculpas para entrar atrasa na aula, sair mais cedo ou estar ausente. E depois há a famosa pergunta “Como é que pude ficar presa a este nível na dança? Por que não consigo aprender mais? Porque não estou me divertindo e me apresentando?"

Isto acontece porque, para dominar uma arte, você precisa de três componentes: tempo de qualidade, paciência e dedicação, mas sua falta de tempo e suas frustrações levaram o melhor de você, e a deixaram totalmente insatisfeita. Felizmente, a Dança do Ventre não vai embora. Dê a si mesma a chance para fazer o seu relacionamento com a dança dar certo.


Tempo: Ele pode fazer maravilhas para você. Escolha sua professora de dança do ventre favorita, e opte por começar de novo. Chegue cedo às aulas se você tem dúvidas e questionamentos, e só vá embora depois que a professora anunciar o encerramento da aula. Não se ausente de sua aula, mesmo se você acha que já sabe os passos. Se você prestar atenção, você vai se surpreender sempre há coisas novas a aprender com um passo ou um movimento. Concentrar-se no que você quer e se concentrar. Ouça sua professora e não converse durante a aula. 

Saiba que nada é do dia para a noite. Não espere aprender alguns passos de imediato - cada professora e intérprete que você vê dançando sem esforço e graciosamente, passaram horas e horas praticando e aperfeiçoando suas habilidades. Tenha o seu tempo "eu" para uma aula de dança do ventre em vez de assistir TV ou ir às compras. Lembre-se a quantidade de energia que você colocava para a aprendizagem quando você descobriu a dança do ventre, e a praticava com paixão. Com o tempo, a paixão redescoberta irá compensar tudo.


Paciência: É o seu melhor aliado. Quantas vezes você ter ido para a aula para perceber que novos alunos estão aprendendo mais rápido do que você? Bem, isso acontece. Você pode estar aprendendo alguns passos, ou combinações de certos movimentos de imediato, mas outros passos podem levar mais tempo.

O mesmo acontece com outras alunas, então não se preocupe ou fique frustrada. Contanto que você continue a praticar e ter paciência, um dia você vai entrar em classe para descobrir que você pode fazer o passo que tinha dificuldades. Peça a sua professora para observá-la e corrigir o que você está fazendo de errado. Às vezes são pequenos os erros que arruinam seus movimentos, mas na maioria das vezes você precisa da repetição (momento Suellem Morimoto – “A repetição é a mãe da sabedoria”). Repita sempre que puder e encontre a beleza em cada passo difícil. Optando por excluir os passos do seu repertório só empobrecerá seu processo de aprendizado.

Dedicação: nunca dá errado: Você tem que “se doar em aula” para a dançar do mesmo jeito que fez na primeira vez que você pisou em uma classe, mas você também terá que praticar em casa para uma aprendizagem mais consistente. Quantas vezes você já ouviu sua professora fazer piada sobre estar fazendo um shimmie na fila do supermercado ou em pé no banco? Ou talvez, que “flutuou dançando” no caminho para o carro ou que ficou ofegante atrás do volante para executar uma vibração na barriga? Bem, não é uma piada. Professores profissionais e artistas riem sobre esses fatos, porque eles já fizeram isso e saiba que mesmo que possa parecer engraçado, não há nada de ruim em ser dedicada.

Lembre-se em todos os momentos que se dança do ventre fosse tão fácil como os profissionais fazem com que pareça, haveria muito mais mulheres e homens dançando, e não haveria necessidade de escolas, porque as pessoas seriam capazes de assistir a um DVD ou um vídeo pela Internet e apenas se levantar e sair dançando.

Parece fácil para você?

Por que dar ao relacionamento com a dança mais uma chance? 

• Porque você gosta de dançar. Isso te faz feliz, lhe dá energia e faz o seu stress desaparecer. 

• Porque você ama a música. Não se limite a um CD, compre, peça emprestado para as amigas, ou baixe novas músicas pela internet. Ouça as suas músicas novas, a pratique com com paixão e deixe a música te guiar.

• Você sabe que é encantada pelos brilhos dos trajes e das lindas jóias. 

• Graças às suas aulas de dança do ventre que você ganhou boas amigas e continua a conhecer pessoas muito legais que compartilham seu interesse. 

• Você tem gasto tanto dinheiro e tempo em aulas e workshops, que você não pode simplesmente largar a coisa toda. 

• Seu sonho é saber dançar. Esse sonho está mais perto do que ganhar na loteria, para vivê-lo porque não é impossível. 

A ação de começar de novo com sua "amada", depois de um tempo difícil certamente irá proporcionar a maior satisfação, e sua satisfação maior virá quando você puder compartilhar com orgulho o que você pode fazer melhor para a dança do ventre: Dançar!

*******************************************************************************
Olá meninas!! Mais um artigo traduzido e adaptado pra vocês do site Belly Dancing Diva (www.bellydancingdiva.com). Eu achei este texto um pouquinho mais complicado de traduzir, não sei por que, mas caso tenha ocorrido alguma gafe na tradução, por favor, me avisem. 

Quero saber sua opinião nos comentários hein!!!

Beijos a todas!!!

6 comentários:

  1. Adorei o texto...!!!
    Realmente é algo pra ler e se pensar, acho que todas nos uma hora passamos por isso...
    =D

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto Verinha, e me identifiquei muito com ele ! Ando muito insatisfeita com a Dança do ventre, aquele gosto q eu tinha antes, já não é mais o mesmo, ontem inventei uma desculpa qualquer para não ir aula, enfim...
    Mas, no meu caso acho q o motivo q têm me feito perder o "tesão" na dança do ventre, é a didática das aulas ! Minha cidade é pequena e existe apenas uma escola q têm dança do ventre, e mesmo assim apenas uma professora, e como a rotatividade de alunas é grande, eu fico de saco cheio de sempre ter q ficar revisando os mesmos movimentos, isso pq eu sou a única da turma q está no nível avançado, as outras alunas ainda estão no básico ou intermediário...
    Acho q o melhor seria trocar de escola/professora, mas, na minha cidade não há outra opção !
    Aí perco a vontade !

    Bjo !!!

    ResponderExcluir
  3. Eu não ia falar, mas vou falar.

    Acho esse tipo de discussão um pouco de exagero. Cada um se dedica o quanto acha que deve ou pode se dedicar. Quem é professora e tem a dança como ganha-pão obviamente DEVE dedicar-se integralmente para que ofereça um "produto" de qualidade às suas alunas e a seu público. Quem é aluna (ou aluno) administra o tempo dedicado à dança de acordo com a prioridade que lhe é dispensada e com seus objetivos de vida.

    Às vezes, a pouca dedicação é sinal de que a pessoa não quer mais estar presa àquela atividade e precisa dar um tempo. Às vezes, a dança é apenas uma fase que já passou e necessita dar espaço a uma nova atividade.

    Fora isso, sem maiores crises.

    ResponderExcluir
  4. Eu me encontrei nesse texto! Adorei! =)

    ResponderExcluir
  5. que delicia de texto, vou compartilhar!bjs

    ResponderExcluir
  6. Após esta leitura minhas forças foram renovadas, muito obrigada!

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...