26 novembro 2011

12

Espetáculo Aladdin - Uma História de Amor



"A noite na Arábia, e o dia também...
É sempre tão quente, que faz com que a gente se sinta tão bem..."

Quem tem pelo menos um filho ou sobrinho nascido nos anos 90 assistiu ao Alladin pelo menos umas 5 vezes. Eu, como tenho 10 sobrinhos assisti ao desenho Aladdin umas... sei lá... 993 vezes. É diferente quando você sai de casa para assistir a um espetáculo temático onde você sabe cada se-gun-do da história que será contada (mesmo que for de um filme). Mas o espetáculo comemorativo dos 10 anos de carreira de Juli, dirigido pelo Tárik não me decepcionou. Pelo contrário... cheguei em casa suspirando apaixonada!

O espetáculo foi realizado no Teatro Brigadeiro, e, mesmo sendo uma sexta feira à tarde no meio do fervo de São Paulo, o teatro estava LOTADO. O cenário era o palácio, e embora fosse simples estava bem decorado e caprichado. 

Eu queria MUITO ter várias fotos aqui, mas como eu dancei estava sem máquina e o povo ainda não "liberou" as fotos no Facebook. O elenco (O Sultão, Jasmine, Alladin, Abu, o Gênio e Jafar) estava perfeitamente caracterizado. Jafar era IGUALZINHO, fiquei chocada. E tinha até o Abu gente, olha que coisa mais linda!!!


A história teve algumas "alterações" que só enriqueceram o espetáculo. Jasmine foi pra balada de sainha e saltão dourado (assistir ao meu grupo, KKKK). Alladin tomou um porre e ficou delirando com Jasmine dançando Burlesque. Alladin foi preso pela "Dama das Espadas" (Suellen). Jafar tinha uma serviçal que dançava (Lulu Sabongi). 

E os números fiéis à história foram incríveis. O primeiro número que derrubou meu queixo no chão foi a "Gênia" Nur. A primeira dança, com o Alladin foi linda e divertida, era quase como você assistisse ao desenho. O solo da Nur também, Jesus me abane... qualquer hora o quadril dela pede demissão do corpo e vai viver sua vida sozinho.  Tenho medo. 

Outro número maravilhoso foi a parada do "Príncipe Ali Ababua" - um número de wings, daí as bailarinas se reúnem no centro do palco e o príncipe surge como uma aparição de dentro dos véus. Tárik vestido de príncipe? Fiquei um tempão com minha bombinha de cetotifeno à postos caso me faltasse o ar. Todo mundo merece. 



E por último, o número do tapete mágico. Nesse eu não consegui segurar as lágrimas - a atuação de Tárik e Juli neste número foi intensa e perfeita. E você acha que não teve beijo no final?  Meniiiinha, achei que o Teatro ia cair!!



O destaque do espetáculo sem dúvida foi a produção, a ligação entre as "cenas", a atuação do elenco principal, era uma peça de teatro com um "plus" de dança. Uma noite perfeita. Parabéns ao Tárik pela direção (e acompanhamento MUITO de perto de tudo, estrelismo é uma coisa que não faz parte da vida desse rapaz), parabéns à Juli pelas coreografias perfeitas - a Cia. profissional, seu corpo de baile, estava perfeito, dançando muito e colocado em cena na medida certa.

Um dos melhores, senão o melhor, espetáculo do ano!

O link para assistir ao espetáculo completo está disponível aqui:


Beijos a todas!!!


12 comentários:

  1. "qualquer hora o quadril dela pede demissão do corpo e vai viver sua vida sozinho. Tenho medo" HUAHUAHUAHUAHUA ai ai..muito engraçado Verinha. Seu jeito de escrever!
    Vc posta esses eventos maravilhosos de SP dá uma raiva de ser do Rio (e pobre né..pq se não ficava viajando o tempo todo pra aí rsrs). Nossa só nome de peso e com uma temática linda dessa e uma produção impecável! Ódio eterno do Rio nessas horas...
    Agora vou assistir o espetáculo! bjs!

    ResponderExcluir
  2. vou largar todos meus compromissos urgente e ver AGORA!!!

    e Verinha... você esqueceu daquelas que FORAM CRIANÇA nos anos 90 e viram Alladin no cinema e era meu segundo desenho preferido (só perdia pra Bela e a Fera). Eu gostava tanto que assistia em inglês porque era a única versão que minha vizinha tinha

    ResponderExcluir
  3. Parece ter ficado lindo mesmo, vou assistir!
    Só essa cara de "sexy" da Juli que, desculpa, mas não orna...

    ResponderExcluir
  4. não to conseguindo ver o espetáculo no link, será que entra no ar mais tarde?? bom, eu sou suspeita pra falar de espetáculos temáticos, você sabe que eu trabalho com isso há 9 anos e adorooo! pelas fotos do face- já estão no perfil da Julli tudo foi muito lindo e cheio de capricho! amei! parabéns a todos!! beijooo ^^

    ResponderExcluir
  5. Lindo, mesmo!! O link direto p/ o vídeo é este aqui.. http://www.oesti.com.br/tv_oeste/video.asp?id=411 ;-)

    ResponderExcluir
  6. Verinha, queria mto ter ido... achei fantástica a idéia de comemorar o aniversário de carreira com um espetáculo assim, em homenagem à dança.
    Bjs
    Van

    ResponderExcluir
  7. Vou ver o vídeo, mas concordo com a moça acima... a Jasmine não tem essa pegada sexy que a bailarina demonstrou nas fotos. Não curti isso.

    ResponderExcluir
  8. Olá meninas!!!

    Suspiraram muito????? Foi lindo mesmo.

    Bom, em relação ao "potencial sexy" da Juli: eu mesma sou uma que odeia quando ela faz a femme fatale (comentei isso aqui: http://www.amarelbinnaz.com.br/2009/09/divas-da-terra-brasilis-juli.html), mas vamos pensar uma coisa: será que é proposital? Às vezes me parece agressivo, mas às vezes me parece algo que é nato dela. Daí não tem jeito né gente - e ela quis fazer a Jasmyne, embora tenha ficado sexy, o que é uma marca registrada dela, a atuação no palco foi incrível.

    Beijocasss

    ResponderExcluir
  9. Verinha... te vi chegando no teatro na sexta! Divíssima!!! Amei a sua dança e a do seu grupo, vocês são ótimas!!!
    O espetáculo foi lindo!!!! Eu e minhas amigas choramos na cena do tapete quase inteira!!!! Não tinha como ñ chorar, meeeeeesmo!!!!!!
    Qto a cara de sexy da Julli, eu sinceramente acho q ñ é intencional, parece ser dela mesmo e noto até um certo ar de inocência.
    Outro momento marcante do espetáculo foi o encerramento, quando ela agradeceu a Lulu por todo o ensinamento e a mestra se curvou pra ela! Achei isso bárbaro!!! Ela mostrou de verdade oq é ser uma mestra!!!
    Emfim, o espetáculo todo foi um show. Com certeza nunca mais vou assistir ao desenho com os mesmos olhos.
    Ah, o Abu era a filha da Simone Galassi.
    Parabéns novamente!!!!

    ResponderExcluir
  10. Ops... o "enfim saiu com M ao invés de N"...

    ResponderExcluir
  11. Lindo, lindo, lindo. Pena que não foi no RJ. Verinha, será q vc consegue a lista com o nome das músicas do espetáculo pra gente? Bjs

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...