16 agosto 2011

24

Finalmente!!! Entrevista com Dr. Gamal Seif


Eu e Dr. Gamal Seif - favor não reparar na minha cara de cansada!!! Obrigada. 

Olá meninas!

A semana do Mosaico passou, as aulas e o show foram um sucesso. Porém, ainda na "pauta do dia" para muitas bailarinas estão as aulas de Gamal Seif e Khaled Seif. A aprovação dessas aulas foi altíssima, ainda não tive a experiência de ouvir alguém dizer "ah, não gostei da aula do Gamal não....". Todas as colegas que participaram são só elogios, e unânimes em uma afirmação: participarão de qualquer proposta de aula que a Lulu e o Gamal planejarem trazer para o Brasil novamente. 

A figura de Gamal Seif, um bailarino que eleva a palavra "profissionalismo" e "respeito à cultura e às tradições" à máxima potência é bastante austera. Porém, é um mestre extremamente carismático, que encanta pelo conhecimento, pela sensibilidade e pela generosidade ao ensinar. 

Tive a oportunidade de conversar por 20 minutinhos com ele sobre a semana de aulas no Mosaico, sobre a influência da música de Om Kalthoum na Dança Oriental, sobre o "jeitim brasileiro" de dançar, e sobre o show de gala. Confiram no vídeo abaixo - VALE CADA MINUTO!!




Quero dizer que foi uma honra imensa conversar com este mestre, foram 20 minutinhos que valeram por muitas aulas de dança. E o melhor foi partilhar, mesmo que por um tempo bem curtinho,  do seu amor pela Dança, é palpável seu respeito pela Dança Oriental e pela cultura egípcia. 

Quero agradecer à Lulu Sabongi que foi quem viabilizou a entrevista junto ao Gamal e fez a revisão (minha lista de gratidão com essa mulher só aumenta!!!), e à Esmeralda que foi minha "english consultant" e "camera woman". 

Espero que gostem e aproveitem muito!!

Beijos a todas!!!


24 comentários:

  1. Amei Verinha!!! Obrigada por compartilhar esses momentos!

    ResponderExcluir
  2. Que tudo Verinha!
    Aaaaaaaaaaaaaa vou ali morrer um pouquinho e já volto...

    ResponderExcluir
  3. que orgulho de vocêeee!! template lindo, entrevista ótima com perguntas realmente importantes, e você falando inglês hein benhê!!! que fofaaa! to babando aqui... um beijo enorme e parabens...MUITO OBRIGADA por compartilhar com a gente.

    ResponderExcluir
  4. Morri...

    Agora vou assistir ao vídeo e depois comento!
    hauhauhauah

    ResponderExcluir
  5. Muito legal! Muito boa a entrevista...agora temos que elogiar a Esmeralda: ótima camera man hein!!! Deu os closes nas horas certas rs adorei a "fotografia".

    Parabens pela entrevista Vera!

    ResponderExcluir
  6. Bem... Agora que já me recuperei da emoção, posso dar pitaco.
    Além de tudo é bonito e charmoso esse homi, né? Fiz todas as aulas do Gamal e do Khaled no Mosaico além de outras três oportunidades em que estive em works do Gamal. Já posso, então, chamá-lo de "meu professor"? =)

    Volto a afirmar: ele e o Khaled mudaram completamente a minha visão de Dança Oriental (não... não dá mais para chamar de dança do ventre. Vou escrever sobre isso no blog) e me fizeram enxergar coisas que talvez eu não seria capaz de aprender nem lá no Egito. Parafraseando o próprio Gamal: "por que?"
    Simples: O espírito médio-oriental de ser, em tese, não se aprende. Mas eles são tão apaixonados no que fazem que até isso eles conseguem nos fazer sentir. Eles se entregam mesmo em aula. Sem arrogância, sem soberba. Na verdade são eles quem nos entregam seus corações.

    Outra coisa que eu percebi durante essa semana foi que, por mais que eu venha estudando desde 99/2000 (ano em que eu, a Deb Carrie e outras amigas nos juntamos para ter aula com Virna Zula na casa da Kátia, que tb é uma Carrie! eheheh), com várias pessoas fortes na dança brasileira, por vídeo, com as amigas, enfim, meus conhecimentos em folclore são bastante empíricos. Se fosse só o folclore estava bom.
    Eu sabia executar, mas não sabia o porquê daquele movimento ser do jeito que é, entende? Agora tenho uma "noçãozinha" que é pequena demais para chamar de conhecimento. Fodastico...

    Adorei quando ele disse que temos que estudar o folclore. Bingo! E temos que estudar a língua e o jeito de ser do árabe.
    Acho que estou fazendo a minha parte: estudo o folclore (mais porque amo do que por recomendação! eheheh), faço curso de árabe e estou planejando minha primeira viagem. Mas mesmo assim chorei na aula quando ele disse que havia sido tocado com nossa interpretação em Hayart Elbi (é assim que se escreve?) na aula sobre Om Kalthoum. Foi uma das aulas mais difíceis do Mosaico, mas tb a mais emocionante.
    Tem coisas que o dinheiro não compra e um elogio desses é impagável. Para mais workshops existe Mastercad!
    Agora é só esperar que eles voltem para a nossa pátria amada, Brasil!

    Bjoks

    ResponderExcluir
  7. Olá meninas!!

    Gamal é TUDIBOM.COM.BR não é?

    Lu Arruda:
    Fia, aqui é no "embromations"... KKKK. A sorte é que o Gamal também fala super devagar senão eu tava f... não ia entender nada!!

    Beijocas em você e na biscoita Salomé lindona.

    Tati:

    Antes da entrevista o Gamal fez questão de me corrigir, e pedir que eu não usasse o termo "Dança do Ventre" e sim "Dança Oriental" durante a entrevista. Tô esperando o seu artigo no blog hein!

    E muito obrigada por divulgar a entrevista lá no seu blog flor!!!

    Beijocassss

    Verinha

    ResponderExcluir
  8. Estou sem palavras!!! Verinha, você é um ponto de luz na dança, trazendo essa entrevista maravilhosa. Amo seu blog. Meus olhos se enchem de lágrimas, amei! Muito obrigada!!!

    ResponderExcluir
  9. O que posso dizer?!! Ameeeeei :)
    Parabens!

    ResponderExcluir
  10. Só vou poder assistir em casa, mas já estou curiosa.... adorei o 'movimento comente mais' !!

    ResponderExcluir
  11. ‎"A poesia,a melodia,realmente tocam os sentimentos de todas as pessoas.Você ouve a canção e sente que aquela é sua história.Estou contando minha história,estou contando minha história de amor,ou eu estou sentindo dor ou falta de alguém. [......] Se você consegue dançar bem,não importa a técnica! Se você tem boa técnica e nenhum sentimento então terá que sentir e expressar de uma maneira muito boa." (Dr Gamal Seif.) Jamais esquecerei essas palavras,me tocaram de tal forma que só eu sei.

    ResponderExcluir
  12. Sensacional!
    Dei até uma choradinha básica, aqui...
    Obrigada, Verinha!

    ResponderExcluir
  13. Meninaaa, me arrepiei umas mil veezes! Ai que lindo verinha...imagino a emoção que vc sentiu nesse papo! Parabéns mais uma vez e obrigada por levar conhecimento a todos os cantos do Brasil (sou sua fã n°1 em Aracaju-SE) kkkkk

    E adorei a campanha, vou comentar mais e mais heheh

    beijossss

    ResponderExcluir
  14. Ain caspita, murri aki!!!

    Chega, acho q todo mundo q se acha sabe tudo na dança, devia assistir pelo menos meio minuto da entrevista!!!


    Ele respira, come e bebe o amor pela cultura do povo dele!!!

    ResponderExcluir
  15. Já tive oportunidade de fazer um workshop com o Gamal e escutar essas palavras sábias e inspiradoras. Fico muito feliz com o resultado dessa entrevista e o foco que ele pediu para darmos no folclore egípcio! Parabéns, Vera!

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Nossa que emoção ele me transmitiu , senti uma energia maravilhosa , e quando ele disse que algumas pessoas dançam e mostram seus sentimentos faz com que a dança fique completa por mais que sua técnica não seja boa senti uma verdade grande entre essas palavras , por que dançar não é apenas mostrar técnica e sim mostrar o amor que você sente no que faz .
    Amei a Entrevista Amar !
    Pena que não fui kkkkkkk'kk !
    Muito bom esse Post '

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Parabens Vera.
    Excelente entrevista. Eu não conhecia Muwashahat, vou estudar. O importante de sua entrevista é que ela não foi apenas de fã./ Foi uma entrevista tecnica, bem elaborada. Adorei a inserção do video de Suheir, profissa!!!!

    o que me intristesse é não conseguir estar presente nesses eventos fodástico.

    bju

    ResponderExcluir
  20. Verinha, que coisa mais linda de Deus! Me emocionei demais com a entrevista... Fui atingida por um raio... "o folclore é a base da dança oriental".... CLARO, COMO EU NUNCA TINHA PENSADO NISSO ANTES??

    Virei mais fã do que já era... amei a simpatia, a franqueza, a paixão pelo que faz, o amor em ensinar... Realmente obrigatório para toda bailarina que se preze....
    Com certeza não perderei uma próxima oportunidade em que ele vier ao Brasil.. já juntarei umas folgas e uns trocados por conta...
    Parabéns pelo belo trabalho, essa legendagem e mais os vídeos de dança ilustrando a entrevista foram luxo, poder e glória!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Gamal é o cara, já falei!
    Ele é um professor super preocupado com o entendimento de todas as alunas. Não é só simplesmente fazer, é fazer correto e sabendo o porque. Amo!

    Recebi minha blusa!!!!!!! Adorei!!!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  22. Eu estava lá nesse dia fazendo a aula de saidi dele e lembro de ter visto vc. Estava um clima muito bom e ele estava relaxado e brincalhão nessa aula, além de ter um carisma incrível! Tudo que ele fala, até as brincadeiras, se aproveita. Amei! A entrevista ficou ótima. Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...