10 junho 2011

4

E-Ventre 2011: Visão Geral, Considerações Finais e Agradecimentos

Clique na imagem para visualizar em tamanho maior

Olá meninas.

Vamos falar de "tudo o mais" do E-Ventre...

Uma das coisas que deve ser elogiada em um evento, com certeza, é o bom senso diante da necessidade de ganhar dinheiro com ele. Quem já foi à Associação Aichi sabe que o espaço para apresentações é muito apertado, e que superlotar o espaço de expositores pode transformar a vida de quem vai só pra assistir um inferno porque fica impossível até de se andar. Bem do tipo: você está na ponta da fila, e do nada fica uma bunda bem do lado da sua cara, e quando vc vira para a esquerda ou direita dá de cara com a bunda...  Mais ou menos isso. E o espaço para os expositores no E-Ventre foi bem limitado, dava para transitar sem nenhum problema nos corredores, e claro, não havia o risco de você levar a famosa "bundada na cara". Mais um ponto positivo para a organização. 

Agora pra vocês um gostinho de bastidores... eu e Rhazi na hora da maquiagem. Não deu pra filmar mais porque a Rhazi foi fazer a abertura do evento (sem lápis, rímel, com o blush porcamente passado... ai a falta de tempo), e voltou depois para finalizarmos.




Eu adoro o trabalho da Fátima Braga como bailarina, professora e coreógrafa, e ela foi a bailarina homenageada do evento, esteve por lá o dia inteiro cumprimentando as colegas, orientando seu grupo e dando feedback para as concorrentes que foram avaliadas por ela. Muitooo legal. Mas não posso deixar de observar que morri de susto quando terminou a música Ana Bastanak e começou bem alto a voz do Galvão (cala a boca) Bueno: AIRRRRRTON, AIRRRRRRRRTON, AIRRRRRRRRTON SENNA DO BRASIL... Sem brincadeira! O volume do "Airrrrrrton" tava em nível bem superior à música anterior, e chega de surpresa. Se eu fosse cardíaco teria morrido nessa hora!! O que não desmerece em NADA a apresentação tanto dela quando do grupo Bellydance Nova Era, que está a cada dia melhor. Foi lindo. 

Uma das pouquíssimas apresentações folclóricas da mostra foi justamente a do grupo da Natália Salvo (do blog Dançar ou não dançar), um saiid bem tradicional e sem afetações. Eu achei muito interessante a movimentação do grupo no palco, e essa é uma das características das coreografias elaboradas pela Natália: muitas trocas entre o grupo, e para quem está assistindo dá aquela sensação de "o que será que elas vão fazer agora"? Prende o expectador, entende? Parabéns à Natália e às meninas.



Existem dias em que eu gosto, e dias em que eu não gosto de dança cigana. Ultimamente minha rabugice com a dança cigana apresentada nos eventos de São Paulo tem aumentado porque na maioria das vezes é só uma agitação de saias e mais nada. Mas "eu vi a luz" quando assisti a Luanara Shahira, da cidade de Taubaté. Que cigana forte, linda, envolvente! É bailarina de DV também, e das boas, mas quando incorpora a cigana, ninguém segura. Ela foi convidada especial, e procurando seu vídeo no youtube acabei de ver que ela venceu o MP na categoria cigana. Um primor.



Uma coisa séria que observei no E-Ventre é que as escolas estão deixando seus grupos iniciantes e intermediários, e levando somente o corpo de baile para cima do palco. Se for tendência, é uma tendência bem ruim, porque as alunas iniciantes e intermediárias começam a pegar gosto pelas apresentações justamente nesses eventos, onde o público é composto unicamente por pessoas ligadas à dança. Fica aqui o meu apelo às colegas: não aprisionem suas aprendizes no estúdio de dança. Mas isso não se aplica, absolutamente, ao grupo NUT, que leva em qualquer evento que esteja vários grupos, com palco cheio, e é muito lindo ver o trabalho de coaching da Hayffa e da Álika - as alunas fazem aquela torcida, aquela agitação, mas é só na hora da apresentação, e na premiação. Um exemplo. Abaixo veremos a coreografia moderna que achei LUUUUXO, na minha opinião a mais linda de todas as coreografias apresentadas pelo Nut no E-Ventre:



Cês viram que a cigana dentro de mim estava GRITANDO LOUCAMENTE no domingo!!!!

Eu só senti falta de um solo da Tahya Brasileye no E-Ventre. PÔXA!!!!!!!!!! Gente, o MUNDO quer ver a Tahya dançar!

Quero encorajar as professoras a fazerem releituras das coreografias de Mahmoud Reda "na íntegra", da mesma forma realizada pela Deborah e pela Nana Rashed, incluindo música e figurinos. Eu nunca havia visto e fiquei emocionada com o que pode ser apresentado.

Uma das entrevistas que mais gostei de fazer foi com a Dani, a produtora da Revista Shimmie. Simplesmente porque a Dani é gente que faz, e gente da gente. Sem maquiagem, sem figurino, sem purpurina, só personalidade empreendedora e competência (e ela sabe que não falo isso pra "melar cueca" não). Nesta entrevista falamos de dicas para quem quer empreender um projeto desse, do Festival Nacional Shimmie, e de diretrizes para o ano 2 da Revista.



O E-Ventre é o evento que mais cresce em São Paulo, sem sombra de dúvida. Isto porque suas organizadoras estão preocupadas não só com "grana", mas com o bem estar de alunas e professoras durante o evento. O clima do evento é sempre de amizade, de cumplicidade, você pode se inserir nas diversas "tribos" durante o evento. A avaliação do espaço é boa, mas eu quero muito que o ano que vem ULTRALOTE, para o E-Ventre sair da Associação Aichi que já é figurinha carimbada... Quem sabe o Sírio, quem sabe o Homs? Sonhar é de graça. 

Quero agradecer primeiramente à Deborah e à Rhazi que abriram as portas do evento para o blog, divulgaram o blog durante as apresentações, enfim. Meninas: MUITO OBRIGADA e sucesso sempre. Quero agradecer também à Cida do ateliê Dunya Bellydance e à minha prô Ana Claudia Borges, independente da parceria, o que tem de mais valioso para mim é a AMIZADE de vocês. Não tem preço. Quero agradecer às bailarinas que concederam entrevista ao blog: Nira Lucchesi, Adriana Belefusco, Hadara Nur, Amara Saadeh e Esmeralda.
Um beijo especial aos meus amigos Adelita Chohfi e Renato, depois das organizadoras, são quem mais trabalha no evento, com certeza!!! Beijo para Naznin, Natália Salvo, Zahira Nader (DIVA), Tati Lamas, Sasha, Patrícia, minhas companheiras de palco Leila, Bruna´s, Natália e Ariane. 

E até o E-Ventre 2012!!!!!!!!!!!!!!

4 comentários:

  1. Esse grupo da Hayffa com essa coreografia é incrivel!!!
    Não tenho amizade com a Hayffa, mas conheço ela dos eventos de uma amiga professora em comum e posso dizer que ta aí uma pessoa que merece todo o sucesso pq é uma pessoa que mesmo estando anos luz na frente de muita gente na dança, ela não desmerece ou deixa de prestigiar as iniciantes, alunas e pessoas com dificuldades!!!

    Depois que ela se apresenta, ela senta (no chão inclusive se não tiver cadeira) e assiste TODAS as apresentações, dá força, aplaude!!

    Admiro gente assim!!! [:n]

    ResponderExcluir
  2. Pode sim Vera, já amei e agradeço!

    Vou ler esse post com mais calma e comentar dps, estou no meio de um intervalo kkk

    bjocas
    td de bom

    ResponderExcluir
  3. agora q li melhor... Diva? kkkk diva é a Lulu, Aziza, Kahina, Randa... eu não!!

    concordo contigo qdo falou sobre os grupos, vejo que incentivamos muito as alunas quando podemos levá-las em eventos como esse, e essas experiências são um super aprendizado para ela e para nós professoras.

    Tô loka pra começar levar minhas meninas... nivel básico - inter... já estamos ensaiando e queremos ir nas mostras.

    Como sempre: ótimo post e adorei as entrevistas.

    bjão

    ResponderExcluir
  4. Beijo procê também Verinha!!! Pena que nem deu pra conversarmos direito - as duas correndo pra lá e pra cá!

    E uma observação sobre a Tahya: além de ser uma "lenda viva" da dança no Brasil, ela é muito gente boa!! E uma fonte de conhecimento. Se você ainda não a conhece, precisa conhecer! Vocês vão se dar muito bem. Eu já virei fã!

    bjão

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...