19 março 2011

1

Snujs - dramas e delícias



Algumas habibas esperam ansiosas o dia em que a professora dirá "tragam os snujs na próxima aula". Sim, porque aprender a dançar com os snujs significa que a técnica da dança está tão boa na aluna que a professora pode dar um "break" e focar o ensino um pouco mais nas mãos do que "no corpo". Certo? 

Não, errado. Snujs são um acessório para dança, mas em uma primeira instância é uma excelente ferramenta para ensino dos ritmos, e algumas professoras incorporam em sala de aula o ensino dos toques de snujs muito antes de começar a pensar em dançar com eles. E esses insights são muito importantes, porque a memorização da estrutura do ritmo vai ajudar a aluna a desenvolver seu processo de leitura musical e criação coreográfica. 

Dançar com snujs é um tempero muito interessante adicionado à dança do ventre, simplesmente porque é um grande desafio tocar e dançar ao mesmo tempo. Tempos atrás, eu diria que o maior expoente em apresentação com snujs é a Ansuya, porém na grande maioria das suas apresentações o único toque utilizado é o Galope (TA-KA-TA) e isso não me encanta mais. Sinto falta dos ritmos. Porém, a velocidade com que ela executa o toque praticamente sobrenatural. 

Ansuya dedos nervosos

Mas o título do post é "Dramas e Delícias". Por que drama? 

Existem formas diferenciadas de se tocar e ensinar a tocar snujs. Uma delas é o toque com alternância de mãos, onde o "DUM" e o "TA" são executados com a mão direita, e o KA com a mão esquerda. A leitura dos ritmos pode ser, então, escrita a partir da sequência utilizada com os dedos, observe:

BALADI 2D:

DUM-DUM   TA-KA-TA   DUM   TA-KA-TA  
D        D         D    E     D     D         D    E     D    (D=Direita / E=Esquerda)

Veremos esta técnica na música do vídeo abaixo (a partir da execução do ritmo): 



(Não gosto da sonoridade do snuj "fechado" no final da frase)

E existe outra técnica, onde o "DUM" é executado com as duas mãos, o "TA" somente com a mão direita e o "KA" com a mão esquerda. Parece que não faz diferença, mas quando você toca ritmos como o Baladi 1D e o Whada wo noz em que existe uma sequência de "DUM" e "TA" que precisam ter uma diferenciação sonora é que você percebe o quanto essa técnica faz diferença na execução da música.

Whada wo noz

DUM taka táDUM takata DUM DUM tá
(c/alternância de mãos)
D       D E  D D      D E D D       D       D

Perceba que quando executamos esse ritmo com alternância de mãos, na parte final que é a mais importante, a sonoridade é exatamente igual. 

Por ter adquirido o vício de tocar vários anos com alternância de mãos, estou apanhando horrores para reaprender a tocar snujs executando o DUM com as duas mãos. Estou praticando alguns exercícios que têm me ajudado, vou passar para vocês:

DUM-TA           /           DUM-KA
O principal problema do vício não é o DUM com as duas mãos e sim o toque seguinte que fica "travado". Para facilitar, faça o exercício proposto acima na seguinte sequência:

DUM-TA (1 minuto)
DUM-KA (1 minuto)
DUM-TA / DUM-KA (2 minutos) 

DUM-TAKATA
Terminada a sequência "quebrada" de TA e KA, faça o exercício proposto por 3 minutos, e passe para os ritmos.

Para visualizar todos os ritmos descritos com essa técnica, acesse o endereço abaixo:


É isso meninas! E agora algumas danças com snujs que adoro:



A bailarina Níjme será uma das professoras do Mercado Persa 2011, oferecendo o workshop de Snujs. Para maiores informações - www.nijme.com.br






Beijos a todas

Um comentário:

  1. Exatamente!!! Dramas e delicias!!!

    Pude pegar nos snujs somente depois do segundo ano de estudos da dança ... e foi um drama!!!(ha 11 anos) Quando tocava esquecia que tinha que dançar tbem e vice versa ...

    No tribal, a maioria das minhas alunas não tiveram contato com a dança do ventre, sendo assim introduzo os snujs a partir do segundo mês de aula ... que surpresa ... elas não passam pela fase do drama ... pois não estão "viciadas". Veem os snujs como parte da dança e não criam mil pré-conceitos ...
    .
    Observo o "grupo de controle" nas que vieram da dança do ventre ... essas vivenciam o drama talqual como eu vi!
    .
    Otimo post!!

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...