30 março 2011

2

Snujs II - Usando o metrônomo para exercitar a habilidade

Olá meninas!!!

Hoje "cabulei" a aula da Aninha, mas vou estudar em casa para não passar em branco né?

Bom, desde o post da semana passada - "Snujs - dramas e delícias" - venho pesquisando algumas formas de facilitar o aprendizado de snujs, pensando tanto na execução rítmica, quanto na aquisição de habilidade. E no esforço de mensurar o tempo de execução do ritmo, me deparei com dois velhos conhecidos: a partitura musical (ou pentagrama) e o metrônomo. 

Um dos materiais mais ricos para o estudo de ritmos hoje no mercado é o DVD de Ritmos de Mario Kirlis / Saida. 


Simplesmente porque o Mario Kirlis dá uma verdadeira aula de teoria musical na introdução do vídeo,  antes de começar a explicar os ritmos e nos ensina a leitura do ritmo na partitura com toques e pausas. Para bailarinas esse conceito é importante não só para o toque dos snujs, como também para a leitura musical e entendimento do ritmo no improviso - os floreados intermináveis na música podem acabar confundindo quem ouve. Daí você estuda, estuda, estuda aquela música para a pré seleção, e (exemplo esdrúxulo, mas pode acontecer) onde você tem certeza absoluta que está ouvindo um maksoum o que está sendo executado é um saiidi - complicated! Daí já pensou se todas estão esperando os passos para saiidi e não sai nenhum, nenhum, nenhum? Aiaiai. Por isso o estudo da teoria musical é um plus no conhecimento da bailarina, um diferencial. 

Aliás, outro material de OURO para estudo de ritmos e teoria musical árabe é o blog da Daniella Nice - empresária revolucionária por vocação, derbackista de primeira nas horas vagas. Siga e coloca nos favoritos que vai ser de muita utilidade:

Derback by Daniella
http://derbacando.blogspot.com/

Dentro da proposta do Mario Kirlis - executar o ritmo respeitando sequências e pausas, resolvi utilizar o metrônomo para tocar os snujs.  O metrônomo é um relógio que mede o tempo musical. Produzindo pulsos de duração regular, ele pode ser utilizado para fins de estudo de ritmos e compassos (com seus devidos tempos), desenvolver técnicas, criar combinações rítmicas e treinar velocidade. 


Utilizei um metrônomo on-line pois não possuo o metrônomo mecânico. Você poderá visualizá-lo no link abaixo:


A velocidade inicial pode ser 70, e é importante que existe uma regularidade no acompanhamento dos toques. Minha rotina de estudos diária tem sido esta aqui (que será alterada conforme houver conforto na execução de toques e ritmos):

Aquecimento: 
Galope - TA-KA-TA (70)
Malfuf - DUM - TaKa-KaTa (70)
Saiidi - DUM- TaKa - DUM - DUM - TaKaTa (70)
Malfuf - DUM - TaKa-KaTa (80)
Malfuf - DUM - TaKa-KaTa (90)

Treino:
Galope - TA-KA-TA (80)
Galope - TA-KA-TA (90)
Maksoum - DUM - Ta - TaKaTa - DUM - TaKaTa (90)
Baladi 2D - DUM - DUM - TaKaTa - DUM - TaKaTa (90)
Baladi 2D - DUM - DUM - TaKaTa - DUM - TaKaTa (95)

Esta sequência não tem, absolutamente, o objetivo de se tornar uma regra, principalmente pelo fato de que na música árabe não podemos usar o metrônomo como parâmetro para a regularidade rítmica. Isto é, somente, um exercício para aquisição de habilidade os snujs.

Em uma próxima etapa, outro exercício importante, porém muito mais difícil é o acompanhar o ritmo diretamente nas músicas. Após experimentar muitas músicas, concluí que as "nível 1" para acompanhar com snujs são Maaoul  e Ya Grayeb de Fadel Shaker. 


Ainda não consegui me decidir se o ritmo predominante nesta música é o Maksoum ou Saiidi, na dúvida toco os 2 ritmos. Meninas estudantes de Derback - ajudai-nos nesta hora!



Embora a execução do ritmo seja bem mais rápida, já estamos muito mais acostumadas com o Baladi 2D.

Pelo visto os snujs se tornaram missão 2011, é isso? Então gurias, já dizia sapiencíssimo Coronel Nascimento:

"Missão dada, parceiro, é missão cumprida!"

Vamos em frente!

Beijos a todas

28 março 2011

1

Tire suas dúvidas sobre pincéis de maquiagem - Conheça o kit do sorteio!

Olá meninas!!!

A Hildy Rodrigues lá no Twitter me pediu para fazer um vídeo sobre pincéis de maquiagem, quais comprar, quais não comprar, enfim.

Achei que seria uma boa oportunidade de fazer um review do kit de pincéis que será sorteado aqui no próximo dia 10, um kit que eu tenho, uso e amo!

Você já se inscreveu no sorteio? Nãaaaao? Menina, corre agora, ainda dá tempo:


http://www.amarelbinnaz.com.br/2011/03/sorteio-comemorativo-amar-el-binnaz.html




Beijos a todas!!!

25 março 2011

3

Recadinhos para o final de semana!

Meninas!!!
Vou deixar alguns recadinhos para o final de semana:

Glam Day Maybelline


Meninas, sou uma das finalistas da promoção Glam Day da Maybelline NY, e gostaria na cara de pau de pedir o seu voto. Se eu for eleita...ops. Não é eleição... Mas, se eu vencer vou ficar muito feliz de ganhar uma sacolinha da Maybelline, e sortear alguns dos presentins por aqui.

Para votar, clique no link abaixo:



Revista Shimmie - Promoção Bancas "Revista Shimmie premiada"



As habibas de São Paulo-Capital, que poderão adquirir a Revista Shimmie nas bancas, além de adquirir uma ultra revista, um DVD de altíssimo nível, ainda poderão ser surpreendidas com um vale-brinde super especial! São mais de 150 vales-brindes com prêmios como: roupas para aulas, véus de seda, CDs, DVDs, WORKSHOPS (OMG!!!), aulas gratuitas...  Meninas, corram para as bancas garantir a sua Shimmie. Eu, aliás, mesmo recebendo a revista em casa vou comprar na banca pra ver se ganho. Eheheh...

As matérias de maquiagem dessa e da próxima Shimmie trarão maquiagens para o outono e inverno. E uma das cores da make da Shimmie nr. 4 está nesse banner aqui de cima. Não conto, vcs terão que ver lá. 

Blogroll

Adicionei mais alguns blogs "super cool" aqui no blogroll. Visitem nossas amigas, os blogs são muito bons, e acrescentarão em muito seu conhecimento em dança do ventre. Isso sem falar na oportunidade "de ouro" de conhecer gente nova, bonita, agradável e que entende muito de dança. 

A Juzoca, querida amiga do Jalilah´s - Amor à Bellydance - http://jalilahs.blogspot.com/ está sorteando para suas seguidoras o livro "Direção e Preparação Artística" de Jorge e Débora Sabongi. Um livro que toda amante de dança oriental que pretende seguir carreira em dança do ventre deve ler.  Sigam a Ju e não percam esse sorteio. 



A Camilla D´Amato do Planeta Mulherzinha - pessoa altamente multimídia - bailarina consagrada, personal stylist, makeup artist (das boas MESMO. Quero ter aulas com ela) - está sorteando um kit de produtos NYX para suas seguidoras! O kit contém o best seller batom NYX-POWER (rosa com fundo azulado, muito parecido com o festejado "Snob" da MAC), pigmento NYX-Ultra Pearl Mania na cor rosa, e um lápis delineador de olhos branco. Eu tenho os três produtos, recomendo muitissimo! 


Sigam a Camila e participem desse super sorteio. Regulamento no link abaixo:


***

É isso meninas!

Beijos e excelente fim de semana!

24 março 2011

2

Coaching - Existe instrução em aula quanto à qualidade da exposição?




Olá habibas!!

Depois desse post grotesco (eu ainda passei o dia assistindo à maioria dos vídeos relacionados para descobrir que essa mocinha tem mais 4 perfis e contabiliza quase 2 milhões de acessos no youtube), eu tinha que vir aqui para pensarmos juntas sobre essa "coisa".

Nos dias atuais, fama e sucesso dependem quase que exclusivamente de exposição. Boa ou ruim. Para estar "na mídia" você tem algumas opções: ou a novela das oito, ou o Big Brother Brasil, ou o Youtube. Em qualquer alternativa escolhida, você estará sujeito ao julgamento alheio e ponto! Mas independente da qualidade do que você mostra, com certeza, você será visto - por alguém, em algum lugar, pensando em qualquer coisa. 

Na situação dos vídeos abaixo, achei grotesco, absurdo, abusivo, lixo julgando o vídeo como "dança do ventre". Porém, se a moça queria visibilidade para sua real atividade que é confecção de roupas de dança, e aulas de burlesque (sim, burlesque!) e dança cigana, e ainda dar um "up" na auto estima com os comentários dos  babões de internet de plantão - mission accomplished! Missão cumprida! De que outra forma ela conseguiria que a propaganda das roupas que ela confecciona chegasse a 2 milhões de pessoas? Não estou aqui nem questionando se a qualidade das roupas é boa ou ruim, isso depende de cada um, mas a propaganda foi feita. 

E tudo isso me traz à mente o fato de que não existe nenhuma orientação em sala de aula sobre a qualidade de exposição em dança do ventre. Falamos de passos, músicas, instrumentos, ritmos e figurinos, mas quem toca no assunto "exposição fora da sala de aula" EM SALA de aula?

Mas aí haverá quem diga "ah, mas é uma questão de bom senso - ninguém quer destruir a dança que pratica". Quem faz esse tipo de afirmação se esquece completamente que senso (ou no palavreado atual "noção") é particular, de uso pessoal e intransferível. Na situação abaixo chegamos a um caso extremo, claro, mas o início da exposição não supervisionada acontece justamente onde consideramos que a dança é "permitida": nos barzinhos "di balada", nos restaurantes de baixa categoria, e, por que não, nas feiras eróticas. A verdade nua e crua é: o que passa na mente de algumas pessoas (tirando nossos maridos, amigos e familiares) que assistem às apresentações realizadas nestes ambientes é exatamente A MESMA COISA que pensamos ao ver os vídeos do post abaixo: "QUE PORRA É ESSA?".  

E para este tipo de exposição oferecemos nosso aval, não é mesmo? "Tudo bem, o que vale é a divulgação". 

A moça dos vídeos abaixo pensou a mesma coisa.

A lição que eu levo de tudo isso é que o assunto "exposição" deve ser ensinado em sala de aula na mesma proporção da qualidade técnica, da leitura musical e de outros assuntos que consideramos importantes. Para que esse elemento, também importante na carreira da bailarina não tenha que ser assimilado "na raça" que seja incorporado à consciência crítica que cresce na aluna à medida que progride o aprendizado.

TODO MUNDO AGRADECE. 

Beijocasssss!!!

22 março 2011

6

WTF?

É o tipo de coisa que você olha e se pergunta: WHAT THE FUCK IS GOING ON?

Deve ser por isso que eu tenho trauma dos títulos:
Egyptian sexy bellydance
Bellydance Goddess

E outras cositas mais...

Vejam vocês mesmos:







21 março 2011

4

Dança do ventre em quantas lições?

Olá meninas!!

Acabei de achar um DVD novo de dança do ventre no Submarino:
Bom, crédito total da Cláudia Censi sempre comercializar seus produtos em "larga escala". Mas pensando nesse título "Dança do ventre em 10 passos", no quanto ele pode parecer atraente, mas também o quanto ele é enganoso. 

Mas já vi outros títulos igualmente chamativos por aí na internet:

Dança do ventre - Faça seu homem subir pelas paredes - Aprenda como dançar.

A dança do ventre sensual e graciosa.

Dança do ventre - Um despertar do corpo e libido.

Essas matérias espalhadas pela internet evocam a dança do ventre como uma ferramenta para liberar sentimentos natos à mulher, como a sensualidade, feminilidade, para aumentar a libido. E a consciência geral acaba sendo que a própria dança do ventre, está lá, enclausurada no corpo de todas as mulheres, e bastam 10 lições para transformar qualquer reles mortal na Jade de "O Clone" (cruzes). Tá bom vai, em dez lições qualquer uma vira a Jade, que dançava horrivelmente. Quero ver é quem vai virar a Lulu Sabongi em 10 lições.  

Acredito que toda professora de dança do ventre que deu aulas em academias de ginástica como eu já vivenciou a experiência de ver alguém muito empolgado para aprender a dança do ventre, e após a primeira (e não raro a última) aula mostrar uma decepção absurda de não conseguir executar um único passo proposto em aula. 

A primeira grande lição da primeira aula de dança do ventre, na minha opinião, é a humildade. E mais nada. Os passos são uma conquista quase que acessória na primeira aula. Não importa se a aluna vai conseguir realizar um passo ou não, mas sim que ela aceite que a dança do ventre é uma arte, e através dela a mulher será capaz de expressar quaisquer sentimentos que quiser, porém deverá render a ela o devido respeito. 

Porém, derrubar o mito da "Dança do Ventre em 10 lições" pode ter um preço alto se a professora não tem carisma suficiente para que a aluna se sinta encorajada a voltar para uma segunda aula. Afinal, quem consegue manter uma escola se a aluna só faz uma única aula?

Clique na imagem para ver a mensagem toda. Esse exemplo de marketing deveria virar caso de estudo. 

Até quando seremos reféns desse ciclo que envolve primeiro o marketing apelativo para divulgar nossa dança, e só depois ensinar o respeito à arte às nossas alunas? Existe algo que possamos fazer?

Na minha opinião, existe. 

Tenha um tempo de conversa com sua aluna em potencial. Podem ser 5, 10 minutinhos no máximo se o seu tempo for curto. O que ela quer com a dança do ventre? Tem algum objetivo específico? Sim, ou não... Como ela acha que será o aprendizado, se rápido, devagar, se na primeira aula vai conseguir executar uma sequência, se ela tem uma idéia pré estabelecida de quanto tempo será necessário para o aprendizado...  E responda todas as questões com sinceridade. Óbvio que não aquela sinceridade do tipo "olha, levei uns 8 meses para fazer um movimento" - isso afugenta qualquer um, mas deixe claro que alguns movimentos levam mais tempo, que a execução de uma dança completa depende do estudo e dedicação individual, e coloque-se à disposição como uma professora-amiga que estará a partir de agora e para sempre ao lado daquela pessoa. 

Se você achar que seu tempo é muito, mas muito curto mesmo que você não possa ter essa conversa com sua aluna em potencial, faça um pequeno questionário para que ela responda na visita à sua escola, e responda-o após a primeira aula em uma conversa mais objetiva. 

Invista um tempo na preparação de todas as pessoas que batem à porta de sua escola procurando a dança do ventre, mesmo que pensem que é necessário apenas 10 lições. O retorno, com certeza, virá em muito mais lições.

19 março 2011

1

Snujs - dramas e delícias



Algumas habibas esperam ansiosas o dia em que a professora dirá "tragam os snujs na próxima aula". Sim, porque aprender a dançar com os snujs significa que a técnica da dança está tão boa na aluna que a professora pode dar um "break" e focar o ensino um pouco mais nas mãos do que "no corpo". Certo? 

Não, errado. Snujs são um acessório para dança, mas em uma primeira instância é uma excelente ferramenta para ensino dos ritmos, e algumas professoras incorporam em sala de aula o ensino dos toques de snujs muito antes de começar a pensar em dançar com eles. E esses insights são muito importantes, porque a memorização da estrutura do ritmo vai ajudar a aluna a desenvolver seu processo de leitura musical e criação coreográfica. 

Dançar com snujs é um tempero muito interessante adicionado à dança do ventre, simplesmente porque é um grande desafio tocar e dançar ao mesmo tempo. Tempos atrás, eu diria que o maior expoente em apresentação com snujs é a Ansuya, porém na grande maioria das suas apresentações o único toque utilizado é o Galope (TA-KA-TA) e isso não me encanta mais. Sinto falta dos ritmos. Porém, a velocidade com que ela executa o toque praticamente sobrenatural. 

Ansuya dedos nervosos

Mas o título do post é "Dramas e Delícias". Por que drama? 

Existem formas diferenciadas de se tocar e ensinar a tocar snujs. Uma delas é o toque com alternância de mãos, onde o "DUM" e o "TA" são executados com a mão direita, e o KA com a mão esquerda. A leitura dos ritmos pode ser, então, escrita a partir da sequência utilizada com os dedos, observe:

BALADI 2D:

DUM-DUM   TA-KA-TA   DUM   TA-KA-TA  
D        D         D    E     D     D         D    E     D    (D=Direita / E=Esquerda)

Veremos esta técnica na música do vídeo abaixo (a partir da execução do ritmo): 



(Não gosto da sonoridade do snuj "fechado" no final da frase)

E existe outra técnica, onde o "DUM" é executado com as duas mãos, o "TA" somente com a mão direita e o "KA" com a mão esquerda. Parece que não faz diferença, mas quando você toca ritmos como o Baladi 1D e o Whada wo noz em que existe uma sequência de "DUM" e "TA" que precisam ter uma diferenciação sonora é que você percebe o quanto essa técnica faz diferença na execução da música.

Whada wo noz

DUM taka táDUM takata DUM DUM tá
(c/alternância de mãos)
D       D E  D D      D E D D       D       D

Perceba que quando executamos esse ritmo com alternância de mãos, na parte final que é a mais importante, a sonoridade é exatamente igual. 

Por ter adquirido o vício de tocar vários anos com alternância de mãos, estou apanhando horrores para reaprender a tocar snujs executando o DUM com as duas mãos. Estou praticando alguns exercícios que têm me ajudado, vou passar para vocês:

DUM-TA           /           DUM-KA
O principal problema do vício não é o DUM com as duas mãos e sim o toque seguinte que fica "travado". Para facilitar, faça o exercício proposto acima na seguinte sequência:

DUM-TA (1 minuto)
DUM-KA (1 minuto)
DUM-TA / DUM-KA (2 minutos) 

DUM-TAKATA
Terminada a sequência "quebrada" de TA e KA, faça o exercício proposto por 3 minutos, e passe para os ritmos.

Para visualizar todos os ritmos descritos com essa técnica, acesse o endereço abaixo:


É isso meninas! E agora algumas danças com snujs que adoro:



A bailarina Níjme será uma das professoras do Mercado Persa 2011, oferecendo o workshop de Snujs. Para maiores informações - www.nijme.com.br






Beijos a todas

17 março 2011

10

Ballet Oriental - Salomé, por Maíra Magno

Acredito que um dos itens primordiais para que a dança do ventre se torne uma séria opção de entretenimento no Brasil é a produção de grandes espetáculos, produzidos com o máximo de profissionalismo. Infelizmente, a maioria de nossos espetáculos ainda é produzida de forma precária, porque contará como público pagante apenas os familiares e amigos das alunas/bailarinas que atuarão no show.

Apesar desse vício nos acompanhar por anos a fio, já existem algumas iniciativas de espetáculos profissionais que podem mudar essa visão do público. E um desses espetáculos altamente profissionais foi o Ballet Oriental Salomé, produzido por Maíra Magno em parceria com Gaby Shiba, apresentado nos dias 26 e 27 de Setembro de 2009, em Sergipe.



O espetáculo, inpirado pela obra "Salomé" de Oscar Wilde, conta a história da filha de Herodias, mulher de rara beleza e extremo talento para a dança, que, após ser rejeitada pelo primo do Cristo - João Batista, ao dançar para o tetrarca Herodes alcança dele o direito de pedir qualquer coisa que quiser, e pede a cabeça de  João Batista.

Para quem quiser ler mais sobre o Ballet Oriental, clique no link abaixo, onde há uma ótima descrição sobre o espetáculo, bem como seus produtores e coreógrafos:

http://www.cinform.com.br/noticias/25920091535649227/BALE+ORIENTAL+SALOME+DANCA+E+TEATRO+FAZEM+RELEITURA+DA+OBRA+DE+OSCAR+WILDE++.html

Relato bíblico à parte, o espetáculo de Maíra Magno é um marco na dança do ventre do Brasil, pois foi o único projeto profissional apoiado pela Lei Rouanet de incentivo à cultura, além de contar com o apoio da Sociedade Ecoar e da Universidade Federal de Sergipe.

Maira Magno como Salomé - foto: Marco Vieira

O espetáculo contou a história através das danças orientais, e teve de tudo: dança com véus, danças folclóricas, tudo executado com o máximo de profissionalismo e perfeição. Conforme descrição, foram 50 bailarinos e mais um tanto de atores. Teve até o Morgan Freeman! Brincadeira, mas o rei de Chipre na foto é PRATICAMENTE o Morgan Freeman. Um espetáculo que eu daria TUDO para ter visto ao vivo, deve ter sido massa. 

Ballet Oriental Salomé - Quem não gosta de Dabke, bom sujeito não é...

Que venham mais iniciativas como essa! Esperamos por outros espetáculos tão grandiosos e profissionais como esse, e veremos a dança do ventre ser considerada também uma opção de entretenimento de todos!

E, finalmente, vamos assistir a alguns vídeos desse maravilhoso espetáculo (queria muito ver o vídeo do solo da Maira Magno para ver esse vestido MARAVILHOSO em ação, mas não tem... snif...):














Depois da música do beijinho, beijos a todas!!

14 março 2011

35

Sorteio Comemorativo Amar el Binnaz + Revista Shimmie

Olá meninas!!

Este post é ultra especial!

Hoje eu venho anunciar que a partir da edição número 4 da Revista Shimmie ela será comercializada nas bancas de São Paulo. Como leitora da revista, é uma alegria ver a nossa amada revista disponível de forma facilitada nas bancas, e ainda com esse super brinde que é o DVD das Super Noites do Harém nr. 8. Como parte da equipe e colunista, é gratificante ver o nosso trabalho disponível para qualquer um que goste de dança do ventre e esteja disposto a apreciar. De qualquer forma é motivo de comemoração! E comemoração neste blog só tem um nome: SORTEIO.


Os prêmios são:
Revista Shimmie nr. 4 + DVD Super Noites do Harém nr. 8
Revista Shimmie nr. 3
Kit de Pincéis Profissionais de Maquiagem réplica Bobbi Brown
CD de seleção MP3 Árabe para estudo com mais de 200 músicas

Para participar, você deverá ser seguidora do Amar el Binnaz (se ainda não é seguidora, clique na caixinha à esquerda para seguir o blog), e colocar seu nome e e-mail na caixinha abaixo:



O prazo final para inscrições é 10/04/2011 - domingo, 23:59.

A Vencedora será anunciada no dia 11/04/2011 às 20 horas.

Falando dos prêmios:

Bem, a Revista Shimmie dispensa maiores comentários, mas a edição 4 está IMPERDÍVEL. Os Editoriais de Moda, pioneiros em nosso mercado, as matérias, o trabalho de diagramação e arte, TUDO maravilhoso.

O CD tem uma história.. eheheh... bem, eu trabalhava na região central de São Paulo, em um local onde havia MUITOS árabes. Eis que estou passeando pela rua Santa Ifigênia, e ouço uma musiquinha árabe lá no fundo, uma versão de Amal Hayati que nunca havia escutado. Com a maior cara de pau do MISS UNIVERSO pedi para o coleguinha gravar uma cópia do CD pra mim. E ei-lo aqui para vocês!

Os pincéis, quem me viu maquiando no show da Lulu, me viu com um cinturão de pincéis, que nada mais é do que esse kit que vou sortear para vocês (o porta pincéis pode ser amarrado como cinto, excelente para quem trabalha com isso).  O kit é composto de 24 pincéis, e contém TODOS os pincéis necessários para maquiagem:


Pincéis:

Vassourinha (para acabamento)

2 pincéis para pó ou base mineral

1 pincel chanfrado para blush

1 pincel sintético para base

1 pincel sintético para corretivo




Pincel largo para esfumar

2 pincéis para aplicação de sombra

2 pincéis sintéticos para aplicação de sombra

2 pincéis para côncavo

2 pincéis para detalhes

Pincel vassourinha sintético




E agora meus chuchus

2 pincéis chanfrados MINÚSCULOS

Pincel pequeno para detalhe

Pincel para lábios

Pincel MICROSCÓPICO para delinear

Esponja aplicadora

2 pincéis para sobrancelha


Este kit pode ser seu! Participe.

Os prêmios não são patrocinados, todos os prêmios são cortesia do Amar el Binnaz para vocês!

Beijos a todas e boa semana!

11 março 2011

11

Profissão e Religião - o exemplo de mestre Ailton da Mangueira

Mestre Ailton, comandante da Bateria Surdo Um - baluarte da Estação Primeira

Olá meninas!!

Ainda é recente a dor da perda de Carlla Sillveira, uma das maiores bailarinas do Brasil, para a religião evangélica. Em 13/09/2010 ela comunicou em seu site oficial o afastamento definitivo da dança do ventre alegando ser um chamado irresistível do Espírito Santo. Como expliquei neste post aqui, sou uma pessoa que frequentou uma igreja evangélica por 13 anos, li a Bíblia todinha 4 vezes e não consigo achar um único texto bíblico que justifique tal decisão.

Quem me acompanhou nos twitts de carnaval, sabe que eu sou uma torcedora fanática também da Estação Primeira de Mangueira, minha escola carioca do coração, estreando sob a batuta de Mestre Ailton. Sobre o desfile, nem preciso falar muito: a mega paradinha de 21 segundos ficou na história do carnaval carioca,  arrepiou corações na Sapucaí e ganhou o Estandarte de Ouro 2011 de Melhor Bateria (viu jurado nota 9? Vai tomar no...). Mas o que me chamou a atenção mesmo foi o Chico Pinheiro mencionar que Mestre Ailton é evangélico, e tem a intenção de ser pastor.

CHOQUEI! Enfim alguém que consegue conciliar sem culpas sua profissão, o dom que Deus lhe reservou, mesmo sendo considerado "da carne" e a religião? Existe esperança então habibas?

Para Mestre Ailton não há contradição em ser evangélico, inclusive presbítero de sua igreja (um cargo de responsabilidade e liderança) e ao mesmo tempo desfilar em uma escola de samba. “Sou um servo de Deus e acredito que as pessoas têm um dom. E acredito no plano de Deus para a minha vida. E faz parte passar por isso, estar à frente da bateria.” Mestre Ailton, antes de aceitar o convite do presidente Ivo Meirelles para comandar a bateria da Mangueira, conversou com sua família - também evangélica, e com seus orientadores na Igreja - que não encontraram impedimento bíblico para tal passo em sua carreira de percussionista. 

Quando perguntado sobre as tentações do carnaval, Mestre Ailton lança a queima roupa: "Todos nós somos pecadores. Só que tem um porém: eu tenho consciência que sou pecador, mas hoje não vivo pelo pecado.”

Infelizmente, a maioria das pessoas quando se converte à religião evangélica esquece que os nossos dons e talentos são conferidos a nós pelo próprio Deus "himself". Se pararmos para pensar, todos os "Dons Espirituais" descritos lá em Romanos 12, I Corintios 12 e Efésios 4  podem ser desenvolvidos por todos os seres humanos (descrição rápida: pregação, serviço, ensino, exortação, contribuição, liderança, misericórdia, sabedoria, conhecimento e fé - estes são os chamados dons espirituais).

Porém os Dons Individuais devem ser tratados como um presente divino, dado a cada um, e, na minha visão tosquíssima da coisa, rejeitar um presente divino é quase como rejeitar a presença do próprio Deus na sua vida. 

Que para nós fique o exemplo de Mestre Ailton da Mangueira, que soube com excelência conciliar sua profissão, seu dom individual, com sua religião, e com certeza, nos proporcionou uma das imagens mais lindas do carnaval:






"Mangueira é nação, é comunidade
Minha festa, teu samba, ninguém vai calar
Sou teu filho fiel Estação Primeira
Por tua bandeira vou sempre lutar."

10 março 2011

5

A vencedora do sorteio!


Olá meninas!!

Finalmente vamos encerrar nosso sorteio de carnaval. Quero agradecer a todas as 119 queridas que participaram, a cada sorteio o número de participantes aumenta mais - motivo de grande alegria pra mim, e uma grande motivação a fazer mais e melhor para vocês!

Sem enrolação, vamos ao resultado.

Escolhi o random.org para escolher um número aleatoriamente. A grande sortuda foi...






Parabéns DIANA MENDES!!!!!!!!!!!

Você deverá responder o e-mail de contemplação em, no máximo, 48 horas.

Às meninas que não ganharam: não fiquem tristes!!! Na segunda feira colocarei no ar o novo sorteio do Amar el Binnaz, especialíssimo em comemoração à primeira edição da Revista Shimmie que irá para as bancas. E dá uma olhadinha básica em um dos prêmios do sorteio:


Isso mesmo: um kit de 24 pincéis profissionais de maquiagem, que tem os melhores pincéis sintéticos do mercado na minha opinião, e os menores pincéis chanfrados EVER para um delineado perfeito. Super prêmio, fala sério!!!

Então, não esquece, segunda feira já venha garantir seu lugar no sorteio do super kit que vai incluir esse kit de pincéis. E se vc não é seguidora ainda, corre! Clica na caixinha aqui na esquerda e não perca a oportunidade de participar de nossos sorteios. 

Beijocsss!!!!

06 março 2011

12

O balanço do desfile da Gaviões!!!


Bom dia mulherada.

Ressaca BRABA para ver Gaviões na Avenida.

Eu coloquei o relógio para despertar às 3 da manhã, que era o horário mais comentado no Twitter e Facebook. Mas a Gaviões entrou na Avenida era mais de cinco da manhã - eu poderia ter dormido duas horinhas a mais.
Tudo bem, vamos aos comentários do desfile.

Como corinthiana DOENTE, é impossível uma imparcialidade no julgamento. A Gaviões sempre vem disputar o título, ponto. Portanto: muito luxo, muita riqueza, profissionalismo ao máximo. Todas as alas estavam coreografadas,  cada uma a seu estilo, porém no refrão do samba todas as alas faziam a mesma coisa, apontando pro braço (na veia), fazendo braços em formato de coração (faz meu coração pulsar), os deslocamentos para esquerda e direita (hoje Dubai é alvinegra), e ao final uma reverência ao samba e à escola (e a FIEL vai te exaltar):

"Corre sangue Gavião, na veia
Faz meu coração pulsar,
Hoje Dubai é alvinegra e a FIEL vai te exaltar"

Abre-alas: "Lenda das lágrimas da lua" - toda a majestade da FIEL torcida.

Primeiro vou falar dos destaques da escola:

* A primeira ala da escola trouxe uma "mini-tanoura", tentei procurar na internet algumas fotos para mostrar para vocês como estava bonita a ala com aquelas saias enormes (sem sucesso, porém, poucas fotos do desfile foram divulgadas)! E mesmo sem conhecer a dança original, acho que a escola se saiu muito bem com o que dava para fazer, e o objetivo não era técnico, e sim ficar bonito na avenida, portanto, objetivo atingido com sucesso.  Pras habibas que não conhecem a Tanoura, é uma dança folclórica Sufi, onde os derviches giram executando performances com uma saia gigante.

Exemplo de Tanoura. No desfile da Gaviões, a parte de cima da saia era cor "Ouro Velho". Puro luxo!

* Alegorias tecnológicas: esse ano a Gaviões trouxe todas as alegorias com algum tipo de tecnologia envolvida. Os movimentos do gavião no abre-alas, as lágrimas que caíam no mar e viravam pérolas, os marcos arquitetônicos de Dubai descendo e subindo no carro alegórico, o bebê que punha e tirava os óculos escuros e piscava os olhos. Muito, muito interessante.

* Sem roupa: Você gostou da fantasia da Rainha da Bateria? Que fantasia Verinha? É mesmo... ela não tinha fantasia. As Rainhas e musas vieram para a avenida com um belíssimo trabalho de pintura corporal de W. Veríssimo (aquele do programa da Ana Hickmann). Não teve quem não comentou, realmente ficou diferenciado. 

* Inclusão social: achei lindíssima a ala da tecnologia ".com", que trouxe pessoas com necessidades especiais. Me emocionei: diversos cadeirantes, se divertindo com a Gaviões. Um exemplo a ser seguido.

* "A qualquer momento": Uma sambista, destaque de carro alegórico, está grávida de 8 meses, e foi pra avenida pra chacoalhar o gaviãozinho na barriga. Coraaaaaji.

A Dança do Ventre na Gaviões

Era o que todas nós estávamos esperando, certo? Pois é... infelizmente a TV não deu o destaque que desejávamos às estrelas da Dança do Ventre.  Eu consegui identificar as bailarinas Aziza-mor Said, Mahaila el Helwa (ala das passistas), Esmeraldah, Fabiana Tolomelli e Carla Cristina (ala wings), e não consegui reconhecer ninguém na ala Harém.

Uns 15 minutinhos antes do desfile, eu entrei no Facebook e vi a fantasia das passistas. Confesso que me deu uma pontinha lá no fundo de desapontamento, porque eu não queria ver pernas à mostra representando a dança do ventre. Mas não posso deixar de observar que na Avenida deu um efeito lindíssimo.


Mahaila el Helwa, destaque no Plin-plin, estava bem em frente à câmera.

A ala das passistas não veio à frente da bateria, e sim atrás. Fiquei um pouco apreensiva, porque aqui em São Paulo a bateria entra de frente (diferente do Rio, que entra "de costas", e a avenida tem que ser automaticamente preenchida pela ala seguinte, sob pena de perder pontos de harmonia), e dependendo da performance proposta na coreografia pode deixar buraco na avenida e prejudicar a Harmonia da escola.  Mas foi só apreensão mesmo, porque a mulherada arrasou DE VERDADE. Que graça e leveza nos movimentos! Pelo que entendi, a ala era toda preta e a Shalimar estava vestida de branco simbolizando a pérola (é isso mesmo?), e a ala fazia suas evoluções em volta da pérola.

Negra Li, comentarista da Globo este ano, colocou a ala das passistas de dança do ventre como destaque da Escola, como ela própria disse "mulheres lindíssimas trazendo o melhor da dança do ventre".

A ala Wings estava muito bonita também, embora as meninas estivessem vestidas de forma bem simples, os véus-wings prata e dourado fizeram toda a diferença.

A ala Harém estava linda, toda colorida. Só passaram por uns 30s e eu não consegui reconhecer ninguém, mas valeu. Só achei a ala meio vazia, acho que não tinha 100 pessoas lá não.

A Dança do ventre foi muito bem representada, e agora nos resta torcer para a Gaviões levar este título, e desfilar majestosa sábado no desfile das campeãs. Parabéns às gurias que levaram o melhor da dança do ventre à avenida, vocês me enchem de orgulho.

Rodei a internet atrás de fotos das alas de dança, mas só achei estas:





Fotos "roubadas" do Twitpic da Deborah Valério. Nossa homenagem à ala Wings que também arrasou na avenida:




Grupo Telete (Esmeraldah, Fabiana Tolomelli e Deborah Valério) e Shalimar que era a pérola da ala das passistas.

Vídeos:



Colaboração da leitora Lili - a ala das passistas é exibida aos ´40 do vídeo:



Ala das passistas a partir dos 7 minutos de vídeo (reconheci a Kahina - 07:55 - neste vídeo, não pelo rosto mas pela BRANCURA!!!! Meu Deus Ká!!! Affff!!!):



Ala das passistas logo no começo do vídeo (o filho de uma boa mãe colocou uma tarja na frente nos primeiros segundos, mas dá pra ver):

05 março 2011

1

A Dança do Ventre na Avenida - Dubai é Alvinegra

Olá meninas!!!

Chegou o grande dia! A dança do ventre vai brilhar na avenida vestindo as cores de uma escola de samba do grupo especial, e terá a maior audiência do Carnaval. Do que estou falando? De GAVIÕES DA FIEL, claro!!!

Em nível de informação, quando a Gaviões entra na avenida, o Ibope registrado pela Rede Globo chega perto dos índices de jogo do Brasil em Copa do Mundo. Isso mesmo: topo do topo. Supera em muito, inclusive, a audiência do Carnaval do Rio.

Não posso dar detalhes, infelizmente, mas as representantes da dança do ventre estarão em 3 alas, sendo que uma delas destacada e muito promissora. Será um desfile bem democrático, não tenha dúvida. Embora meu coração esteja apertadinho de não poder pisar na avenida, eu quero pedir a você, amante da dança do ventre, ou mesmo que não seja bailarina nem aluna, mas é corinthiana de coração, que ligue a TV no momento do desfile! Se der, solte uns fogos para celebrar a entrada da MAJESTOSA GAVIÕES na avenida. Temos que mostrar para o mundo inteiro o esplendor do Oriente, de Dubai, da dança do ventre, e do TIMÃO, obviamente.

E cante MUITO a letra do samba:



Corre sangue Gavião na veia

Faz meu coração pulsar
Hoje Dubai é alvinegra
E a FIEL vai te exaltar!

A lua brilhou no céu do oriente
Fez da lágrima semente
Tesouro no azul do mar
Histórias de um reino encantado
Nessa viagem vem comigo desvendar

Um rei iluminado
Abre os caminhos do amanhã
Semeia em solo sagrado
O desejo de um novo eldorado
Dos povos herdaram culturas
Formando a nação.

De carona na folia, vem ver
A cidade do futuro vai passar
Embala meu sonho pra realidade
O combustível da modernidade.

Com a bênção do criador
O homem emoldurou a natureza
O progresso despontou
O mundo veio ver tantas belezas

Sou mercador da alegria, investi na magia
No portal da felicidade
Em cena um festival de emoção
Cultura, do ouro a riqueza
No esporte encontrei minha paixão

O sonho não vai acabar
Meus filhos vão colher
E o meu maior tesouro é você.

Corre sangue Gavião na veia
Faz meu coração pulsar
Hoje Dubai é alvinegra
E a FIEL vai te exaltar!

03 março 2011

7

Samba? Coisa de estrangeiros?


Olá meninas...

Outro dia comentamos sobre o comportamento da Raqia diante da forma com que executam a dança mais tradicional de seu país, e a pergunta que sempre nos vêm à mente é: como enxergaríamos um estrangeiro dançando samba - a dança pela qual somos reconhecidos no mundo inteiro?

Vamos do começo:

Com quantos anos você aprendeu a sambar?
Bem, eu aprendi com 7 anos de idade, minha irmã foi disciplinada na igreja por fazer uns passinhos de samba na música "Só o poder de Deus" dos Vencedores por Cristo (quem é evangélico sabe que a estrutura dessa música é um samba "da gema"). No final das contas, eu achava tão bonitinho que pedi a ela pra me ensinar. E eu ADORO sambar, afeeeeee...

E eu acho que a maioria das habibas leitoras também aprenderam o samba muito cedo também. De forma que quando olhamos alguém executando um samba, uma passista de escola que seja, nosso nível de exigência é altíssimo.

Quando existe a intenção de fazer uma fusão de samba com dança do ventre, eu não sei vocês, mas em mim o samba predomina na coreografia. Será que é porque meu samba é 16842682365 vezes melhor do que a dança do ventre? Com certeza!! Acho que muitas bellydancers do Brasil partilham dessa mesma dificuldade - talvez por isso não vemos tanto "bellysamba" no país do Samba.

Shaide, sempre pioneira na maioria de seus projetos, apresentou muito do que podemos chamar hoje de Bellysamba em seus cursos de Ventre Brasil. Uma de minhas apresentações preferidas é da Fê Baccaro que emprestou toda sua graça e elegância a um samba daqueles (Balança Pema - Marisa Monte - ADORO!) e a apresentação foi belíssima:



Aqui é SAMBA minha gente. Não tem enrolação não!!!

Masssss... o titulo do post é Samba é coisa de estrangeiro? Por que a pergunta?
Porque meninas, eu tenho visto crescer no youtube assustadoramente o número de performances de Bellysamba. Executado por brasileiras? Claro que não. As estrangeiras estão mandando ver. Agora sim, eu entendo a indignação da Raqia. A gente sente um pouquinho de ciúme quando vê alguma estrangeira executando uma dança, um ritmo 100% nosso.

Quer sentir ciúme também? Então vai:







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...