12 dezembro 2010

8

Quando o dia não tem horas suficientes



10 entre 10 mulheres buscam caminhos para se livrar do estresse do dia-a-dia. A grande verdade é que ser mulher não é fácil, principalmente as que estão casadas e com filhos. Dizem que é matar um leão por dia, mas eu acredito piamente que há mais bichos envolvidos nessa história. E é nesse intuito que muitas mulheres procuram a dança do ventre.

A dança, a redescoberta do próprio corpo, o univeso árabe... tudo isso faz com que a dança do ventre seja extremamente envolvente. Não raro, quem começou a praticar a dança como forma de combater o estresse pode acabar se apaixonando pela dança de uma tal forma que a ânsia de progredir, se apresentar e ser reconhecida, pode colocar a mulher diante de outro estresse: quer muito praticar, quer melhorar, quer se dedicar, mas falta tempo, e o dia parece não ter horas suficientes para que todas as atividades sejam realizadas de forma satisfatória.

Conheço várias mulheres ultra talentosas que "abandonaram o barco" por conta da falta de tempo. E quando as encontro e pergunto sobre a dança, observo um olhar angustiado e triste e a onipresente resposta: "Ah, eu sinto muita falta, mas o fato é que não dá para ficar ensaiando e praticando então resolvi largar de vez".
É muito triste.

Mas o fato habibas, é que tempo acaba sendo igual ao príncipe encantado: existe, há quem tenha o seu, mas se você passar a vida esperando por ele, como diz o Felipe Neto "pode acabar velha, gorda, e cheia de pôster de Crepúsculo no quarto". Brincadeirinha. Mas, ao esperar pelo dia em que você "tiver mais tempo", pode ser que você esteja desperdiçando o tempo que tanto procura. Sempre há uma atividade nova louca para ocupar aqueles 15 minutinhos livres.

Eu, como você que se identificou com o post, também acho que 24 horas não são suficientes para realizar todas as atividades do meu dia. Sou casada, filha caçula ultra culpada de ter saído e deixado minha mãe sozinha, estou batalhando minha carreira na instituição que trabalho, normalmente tenho hora para entrar, mas JAMAIS tenho hora pra sair. Tenho aulas de dança nas segundas feiras, e dou aulas às quintas feiras. Tem ainda o blog, e a revista. E ultimamente (final de ano, formaturas, eventos e etc..) surgem alguns freelas como maquiadora nos finais de semana. É puxado!!

Mas como não quero largar a dança de jeito nenhum, elaborei um plano para estudo que talvez possa ajudar você a elaborar o seu:

1.  "O caderno": É difícil você parar para escrever as coisas na aula de dança não é? Então, compre um caderno, e, ao chegar em casa, escreva da forma que você entenda melhor os passos que você aprendeu em sala de aula. Mas tem que ser um momento "de paz" - pode ser aquele que você tá no banheiro também (eheh!!!). Seja crítica consigo mesma, e escreva seus pontos de melhoria. Se você tem dificuldade com crítica, pense o seguinte: você não vai passar o caderno para a professora corrigir, é uma ferramenta só sua. Seja verdadeira com suas limitações! O resultado é muito mais efetivo.

2. "O youtube": Tenha o hábito de inscrever-se em bons canais no youtube, que sempre trarão apresentações de qualidade. Vou indicar alguns que adoro:

E os canais das bailarinas famosas:

Assim, você nem sempre precisa perder aquele tempinho pesquisando: quando abrir a página do youtube, os novos envios já estarão na primeira página. Para estudar vídeos de uma forma mais assertiva, procure identificar nas bailarinas os itens que precisam ser melhorados em sua própria dança.  O estudo não precisa ser diário, mas dedique pelo menos uma hora e meia por semana para o estudo de outras bailarinas.

3. "Música de trabalho": um "truque" (será?) pessoal. Invento uma "música de trabalho" e desenvolvo meu estudo com essa música. As bandas e cantores quando têm uma música de trabalho não a tocam até a exaustão? Então! Você também pode fazer isso!! Invente uma coreografia para ficar "na manga", ou trabalhe o improviso, enfim. Destrinche a música. Ouça-a. Ame-a.
Coloque no som do carro, e no celular. O tempo no trânsito, seja no carro ou na condução, também pode ser utilizado para estudo!

4. "Tempo para você mesma": Este é o mais difícil - encontrar um horário ideal e disciplina para estudar. Revise seus horários e identifique qual é o mais viável. O meu horário, por exemplo, é às 6 da manha, meia hora por dia antes do marido acordar. É tudo o que tenho, e não dispenso por NADA no mundo. Para não incomodar, uso o celular, fone de ouvido, treino duas ou três músicas. Trabalho o improviso, ou alguma coreografia, e bora começar o dia.

Nossa, o post ficou longo...

Meu objetivo aqui habibas, é dizer que é possível SIM diante da correria do dia-a-dia dedicar algum tempo à dança. Basta se acalmar, respirar e organizar o tempo.

Beijos a todas

8 comentários:

  1. Disseram, certa vez, que se o dia tevesse mais horas, nós daríamos um jeito de preenchê-las também, o que daria na mesma: não teríamos tempo para nada.

    Procuro estabelecer prioridades, tentando com isso disciplinar o meu tempo. Por exemplo, faço faculdade no período da noite e às vezes surge uma apresentação de dança, durante a semana, à noite. Eu dispenso, pois a minha prioridade neste momento é a faculdade. Minha professora pega no meu pé, enche o saco, espalha pra todo o mundo que eu não fui, enfim.

    Eu abro mão da negação, embora eu adoraria poder participar dos eventos com as meninas. Mas, eu sei bem que se eu for ficar querendo "abraçar o mundo", eu não faço direito nem uma coisa, nem outra e fazer as coisas "de qualquer jeito" é algo que me incomoda demasiado.

    Penso que tudo tem seu tempo, seu momento. O meu, agora, é de estudar e definir meu futuro. Quando eu já estiver com a carreira sólida e tiver mais recursos financeiros, quem sabe eu possa me dedicar mais à dança. Mas, por enquanto, não é possível.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Ops... Onde está "eu abro mão da negação", leia-se "eu não abro mão da negação", rs

    ResponderExcluir
  3. essencial Verinha! falei sobre isso com minha turma mais antiga, esse ano elas me deram tanto trabalho, mais do que as novatas! e aí entendi que era justamente por isso: muitas assumindo novas responsabilidades, trabalho, casa, familia...a coisa embaralhou! mas deu tudo certo..to encaminhando o seu post pra elas! beijo grande!

    ResponderExcluir
  4. Querida Verinha!

    Mais uma vez concordo com vc! Tenho a vida dessa bailarina que vc descreveu, que acredito também é a sua vida... mas vc tem razão, há de se procurar tempo pra os nossos sonhos... senão... a vida fica sem sentido

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Tchucas!!!

    Oi Giovana!
    Quando comecei a ter aulas de dança eu já tinha terminado a faculdade, mas acredito que eu teria a mesma postura que a sua, inclusive quando comecei a faculdade eu estudava canto há dois anos, e era um sonho pra mim, mas larguei em nome de ter uma profissão também.

    Lu lindona!!!
    Acredito que as mulheres mais maduras têm um timing diferente, mas quando elas ordenam as idéias, seguuuuura peão!

    Juzoca, que saudade mulher!
    Realmente, há que se ter tempo para a dança, quem dança é mais feliz!

    Um chêro a todas!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Vera, eu não tinha visto este post ainda e ele veio mais que em boa hora. Vou recomendar pras meninas neste segundo. Beijocas!

    ResponderExcluir
  7. Glad that read your article. She brought a lot of good for me. I'll share a link to it with his girlfriend.

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...