29 novembro 2010

13

Maquiagem para palco - Drama que nunca é demais!


Olá habibas!!!

Atenção para os fatos verídicos:

Você vai a um evento e há um maquiador profissional trabalhando. Você resolve contratar o serviço do maquiador. Ao sentar-se na cadeira, explica para o maquiador que gosta de uma maquiagem mais básica, que dificilmente usa maquiagem e quer aparentar o máximo de naturalidade possível. Tipo assim:





Tudo bem vai, exagerei! Nenhum maquiador no universo vai te transformar na Gisele, mas na sua cabecinha é essa a imagem que quer de si mesma.

O maquiador já conhece iluminação de palco, fotografia e tudo o mais, e lhe dá a dica de uma maquiagem mais dramática, de preferência um olho pretão.  Na cabeça do maquiador, o que ele tem em mente é isso:



Mas você fica aterrorizada com a idéia porque acha que com a sombra pretona vai acabar virando isso aqui:

(Minha tentativa frustrada de fazer a maquiagem do Joker by Heath Ledger...)

******************************
Você está aí rindo, achando que não acontece? Pois acontece habiba, e muito!!!

Ao fazer uma maquiagem de palco, seja com profissional, ou você mesma fazendo a maquiagem, você tem que avaliar alguns aspectos:

1. Iluminação do teatro: as luzes ficarão apagadas e só o palco aceso? Tudo aceso?
2. Iluminação do palco: Mesmo que a iluminação esteja só no palco, qual será a qualidade dessa iluminação? Boa, ruim?
3. Proximidade com o público
4. Flashes

Mas Verinha, é necessário avaliar mesmo todos esses aspectos? Minha resposta é sim se você quer chamar a atenção para seu rosto e dar um destaque na sua interpretação. Maquiagem básica apaga o rosto literalmente. Dependendo da iluminação do palco, é tão forte, que seu rosto fica ofuscado pela luz do palco. E daí a platéia vai ficar assistindo somente a seus passos, porque não conseguirá enxergar direito seu rosto.

A Maquiagem preta é muito útil nesses casos, justamente porque irá contrastar com a iluminação do palco: isso irá chamar a atenção para seus olhos. Se você não usa maquiagem todos os dias, certamente vai estranhar a diferença, mas vale lembrar que: dançar é um dia especial, e você pode ousar, no palco você pode ser quem sempre quis e nunca teve coragem! Não tenha medo.

Se você fará sua maquiagem sozinha, uma dica: ao utilizar sombra escura, faça a pele (base, corretivo, pó) depois de feito o trabalho nos olhos. Ou então, utilize a dica da maquiadora americana Tatiana Ward: Passe base em todo o rosto, porém deixe os olhos sem base e corretivo. Faça a maquiagem e só depois aplique o corretivo e finalize com pó. Todo esse cuidado porque se cair sombra preta na pele, basta limpar com um lencinho umedecido que está tudo certo!

**
Outra dica é em relação ao pó. Há quem odeie e peça pelo amor de Deus para se aplicar pouco pó na pele, mas pense o seguinte: você transpira acima da média com a tensão pré apresentação. Uma base líquida ou cremosa vai mostrar todo o seu nervosismo em forma de OLEO. É aqui que entra o pó! Camada generosa mesmo, manda ver. Lembre-se que todo e qualquer brilho na pele atrapalha bastante na hora de fotografar.

**
Glitter. Tenho certeza de que tem gente que vai torcer o nariz pro coitadinho, mas habiba querida!!! Entenda que Deus não deu ao homem a sabedoria de inventar o glitter por acaso - ele dá um efeito muito, mas muito bom no palco. Quer um exemplo?


Essa maquiagem fiz para a Mostra Cultural, e como eu estava trabalhando no evento, foi a maquiagem mais apressada do mundo, mal esfumada, cheia de defeitos. Resolvi então esconder as imperfeições com glitter. Realmente funciona! E fica muito bem nas fotos. Se você fez uma maquiagem escura, mas está em dúvidas quanto à qualidade, não pense duas vezes: mete o dedo no glitter e ilumina TU-DO.

***

É isso habibas!!! Espero que tenham gostado das dicas.

Beijos a todas!!!


27 novembro 2010

1

Loucura de final de ano: né brinquedo não!!!



E mais um ano está terminando.

Minha impressão é que a partir de 01 de Novembro já é Natal, com as ruas enfeitadas, o comércio insuportável e todo mundo comemorando e esperando a entrada do novo ano. Seja na empresa, seja na família, seja na escola de dança ou no "Bellyworld".

E, claro, como boas brasileiras que somos, queremos comemorar os bons feitos do ano e jogar boas energias para o novo ano. Dá-lhe festa de final de ano pra todo lado.

Tem as festas da nossa escola, da escola das amigas e das grandes escolas que você não gosta de perder porque as fodonas vão dançar lá. Como todos querem parar antes do dia 15 de dezembro, e não querem fazer antes de 15 de novembro porque senão "não é de final de ano", as datas dos eventos coincidem e você acaba fazendo o maior malabarismo para não perder nada.

E, enquanto alunas, queremos celebrar também na nossa escola. E, claro, quebrar o barraco e participar de 1365566552145 coreografias, elaborar um solo e ainda participar do improviso com música ao vivo. Sem lembrar que isso leva a uma rotina desgastante de ensaios, fora o gasto com os figurinos que vão competir com o orçamento de final de ano.

Respira fundo habiba!!! Calma!

Sei que haverá professoras que vão me apedrejar pelo que vou dizer agora, mas não se deixe levar pelo impulso!

Pare pra pensar:
1. Ensaios demandam um tempo extra que com certeza fará falta para sua família, amigos, empresa, ou para você mesma, para seu prazer. Vale a pena passar 8 horas na escola, em um sábado, para satisfazer o ego e ser aplaudida 7, 8 vezes?

2. Pense no desgaste mental que é decorar 7, 8 coreografias. Admiro quem consegue!! Eu mesma vou acabar misturando os passos da coreografia A com o da coreografia F de foda!

3. E os gastos? Geeez...  Há a taxa de participação da festa (que considero justissima, pois nem todo mundo tem como vender ingressos - aqui em Sampa, em uma grande escola essa taxa pode chegar a R$ 100,00), a taxa por coreografia e no dia da festa os gastos com salão - cabelo, unhas, maquiagem, etc..

4. Figurinos andam pela hora da morte há tempos e se estamos falando de mais de 2 coreografias o orçamento pode chegar a fantásticos 1.000 reais!! Fora o fato de que, na maioria das vezes, o figurino de coreografia em grupo fica lá, esquecidinho entre os outros figurinos...

5. Falando enquanto público, ver sempre a mesma bailarina no palco cansa... Outro dia vi um show em que a bailarina dançou em 10 coreografias. É muita coisa!! Não dá para não pensar: "Geeez, essa menina de novo, putz...."

Meu conselho para você habiba é: saiba priorizar o mais importante.

Celebrar suas conquistas em dança é saudável e necessário, porém sem que isso prejudique sua saúde física, mental e financeira, e nem desgaste seus relacionamentos pessoais pela falta de tempo. A palavra chave é sabedoria, em todas as suas escolhas. E certamente, sem conflitos, a dança terá um espaço respeitado por todos e, principalmente,  duradouro em sua vida!!

Beijos a todas.

Em tempo: Já estou preparando a cestinha de natal do Amar el Binnaz para sortear! Vai ter Revista Shimmie, maquiagem, cílios postiços... Aguarde e confie!!!!

24 novembro 2010

1

Habibas eu vi: Espetáculo de Gala - 10 Anos de Ana Claudia Borges


Olá habibas!!!

Ok, ok... já sei que vai ter um monte de gente dizendo: "Ai, a Verinha tá falando bem da Ana porque é professora dela, e blá, blá, blá...". Bom, pra quem vive para reclamar um recado: ENGASGA COM SAGÚ nega!!!

Segundona de aula pré evento, Aninha com uma coreo nova na idéia para desenvolver em 3 (eu disse 3 mesmo) aulas, sem dó nenhuma de couro de pecador. Tudo bem. Vi o DVD lá exposto na lojinha e resolvi levar para relaxar depois da aula POWER-BELLYDANCE-ROCK-DABKE.

A Festa de Gala da Ana foi em Outubro/2009, numa sexta feira e eu não pude ir porque era o meu dia de aulas no Galpão - via de regra, como moro em Osasco e trabalho muito perto do Studio, dificilmente eu perco um evento da Ana, mas nesse, em especial, não pude ir.

Deveria ter ido!

O espetáculo todo foi um "Revival" de todas as coreografias premiadas da Ana, executadas por suas alunas. Teve de tudo, até homenagem a Michael Jackson, com Billie Jean árabe! Demais.

O que mais me chamou a atenção foi:

Aninha venceu o Mercado Persa dançando Shik Shak Shok. Isso mesmo, vc leu certinho. Shik Shak Shok, praticamente a música "Caminhoneiro" da dança do ventre. E quem interpretou foi a Leila Chiarati. Guardem esse nome: Leila Chiarati. A menina tem 16 anos e tá dançando MUUUUITO mesmo. Pra mim, de longe, a melhor apresentação da noite. Me lembro da Leila no meu primeiro evento lá em 2004 bem pequenininha, parecia uma bonequinha no palco.  Agora menina, quem te viu e quem te vê. E que tremido!!!



Outra surpresa muito legal foi saber que a música de avaliação da Ana na banca para a pré seleção foi Zeina. Fala sérioooooooooooooooo!!! Que sorte gente! Uma música difícil, é verdade, mas que é bastante utilizada por várias bailarinas tanto no palco como em sala de aula, e com certeza a familiaridade com a música ajudou muito na hora de desenvolver uma dança bacana.

Essa coreografia foi executada pela Camila Arruda, priminha da Luciana Arruda. Infelizmente não tem vídeo dessa apresentação na internet, mas achei outro vídeo da Camila executando a mesma música. Ah, a Camila foi selecionada 2010 na Khan el Khalili.




O solo da Ana foi belíssimo, uma música tradicional até o último fio de cabelo, e uma apresentação realmente inspirada. Nota 10!!!




A qualidade de imagem do DVD está nota 10, e com certeza vai enriquecer muito o seu estudo! A Ana não tem muitas unidades, então corre pra garantir o seu!

http://www.anaclaudiaborges.com/

E não esquece hein: dia 05/12 tem o Ventremania no Centro de Eventos Pedro Bortolosso, com show da Ana, da Suellem, com música ao vivo com Mounir Ghazal!!! É de facílimo acesso tanto para quem vai de condução quanto para quem vai de carro!!! E eu moro em Osasco, conheço tudo: tá com dúvida na hora de achar o caminho, me manda um e-mail que ensino tudo.



Beijos a todas!!!

21 novembro 2010

2

От России с влюбленностью: Yevgenia Kopteva


Tradução do título: Da Russia com amor...

Inspirada pela atuação do Mikhail Barishnikov no seriado Sex and the city, principalmente naquela cena na qual ele corre para parar o taxi no qual estava a bolsa da Carrie e dá aquele salto ultra ballético e elegante, me peguei pensando: por que eu gosto de tudo o que vem da Rússia?

- Sou alucinada por vodka Stolichnaya (na minha opinião a melhor do mundo looooonge);
- Troco qualquer jantar chiquérrimo por um bom prato de strogonofe;
- Sou muito fã de ginástica artística, tudo culpa da Elena Shushunova, Svetlana Bogyskaya, Ksenia Semenova e Svetlana Khorkhina (ginastas na minha adolescência), e sempre fui apaixonada pelo Vitaly Scherbo (mesmo achando que ele joga no mesmo time que o meu, aliás, é centro avante no meu time);
- Amo, adoro, idolatro a Nour - vamos dizer assim: Randa Kamel é a Rainha, mas a Nour está entre as primeiras na linha de sucessão ao trono, ehehe...

Esta semana, no meu youtube havia um vídeo em evidência com o título: The Goddess of Bellydance, e um nome russo na sequência: Yevgenia Kopteva. Logo pensei: vem da Russia, deve ser no mínimo muito bom.

E, de fato, é. Muito, muito bom!!!

Tentei achar a biografia da bailarina para escrever aqui pra vocês, mas não achei nada!! Não tem problema, a dança dela é que importa, certo?

A primeira impressão que você terá é uma semelhança com a Saida. Sendo russa, certamente ela deve ter uma base no ballet. Mas, diferente da Saida, ela usa o ballet para embelezar a dança do ventre, não transformar a dança do ventre numa "variação do ballet" como é o caso da Saida.

Seus movimentos são muito limpos, e suas sequências muito interessantes. E é uma top gun no trabalho com véus.

Uma coisa muito legal na pesquisa de vídeos da Yevgenia Kopteva, é que a evolução dela está TODA no youtube. Nos vídeos de 2004 e 2005 você consegue enxergar diversos pontos de atenção, e nos vídeos dos anos seguintes consegue também enxergar os "consertos". Muito, muito bom para estudo. Recomendo a todas!!!

E deixa de conversa: com vocês: Yevgenia Kopteva.







19 novembro 2010

10

Dicas de Maquiagem: Produtos Aprovados e Produtos Reprovados!

Olá habibas!!

No meu material do workshop de maquiagem, para cada etapa da maquiagem eu indico de 3 a 5 opções de produtos, levando em consideração qualidade, preço, durabilidade. Minha preocupação maior mesmo, nestes casos é o quanto o produto é acessível. E aí, no workshop mesmo surgiram as perguntas: mas quais são os produtos que você não aprova?

Existe uma marca que você não aprova? Quais "made in China" são bons e quais são ruins?

É muito difícil responder este tipo de pergunta, porque em maquiagem, no quesito qualidade, não dá para dizer que uma marca é 100% boa, e nem 100% ruim. Um exemplo é a Max Love. Eu não aprovo 90% dos produtos, mas gosto dos batons da marca, acho que tem uma boa pigmentação e uma fixação razoável. Outro exemplo é a MAC - eu aprovo 95% dos produtos, mas não gosto das máscaras (não sei escrever rímel no plural, ehehe).

Então resolvi responder a uma TAG do youtube lançada pela Pripoka23 elencando 6 de cada categoria, aprovados e reprovados. Vamos lá:



Meu marido achou pesados os comentários para os produtos reprovados, ahahha... Mas os produtos são tão ruins que não merecem nem citação.

Os aprovados:

* Solução para sobrancelhas - O Boticário - R$ 36,90
* Pó antibrilho - O Boticário linha Capricho Cores - R$ 29,90
* Paletas NYX - For your eyes only / Runway Collection
   Sites Internacionais - U$ 8,00
   Mercado Livre - R$ 30,00
   Flor de Menina: R$ 29,00 (frete grátis)
* Corretivo Líquido - Archy Makeup - R$ 9,90
   (No interior há MUITAS drogarias trocando Vult e Dailus por esta marca, então se vc é do interior para vc está mais fácil!!!!)
* Jordana Quickliner - Lápis para olhos
   Cherry Culture - U$ 1,49 (http://www.cherryculture.com/)
   Ludovicus - R$ 19,90
* NYX Mosaic Blush - cor Latte
   Cherry Culture - U$ 6,75
   Mercado Livre - R$ 29,90

Então, e mais uma novidade: meninas de Osasco e região - semana que vem tem workshop de maquiagem aqui no Studio de Danças Ana Cláudia Borges:



Neste aulão iremos abordar apenas a maquiagem para palco, dicas e truques para seu visual ficar mais marcante e, principalmente, durar mais tempo - afinal na semana seguinte teremos o Ventremania e queremos ficar maravilhosas, certo?

Você que está aqui na região não pode perder guria!!!

Beijos a todas!

16 novembro 2010

9

O Personagem

Sempre assimilei como verdade absoluta que é impossível subir no palco sem "encarnar" um personagem. A pessoa que acorda cinco e meia da manhã para ler as notícias na internet, trabalha em meio a homens e tem que ser homem para se fazer respeitar, a esposa, a filha, essa pessoa faz parte de um universo muito chato e cheio de regras. E a bailarina é sempre maravilhosa, deusa, feliz. O "chato" não faz parte do seu universo.

Ultimamente tenho me cobrado muito em "sair do personagem". Dançar sendo só a Vera é algo que me causa muito medo, mas também muita, mas muita curiosidade.


Sayuri, que encantou a todos quando levou "o melhor de si mesma" para o palco.

Em matéria de expressão, não me considero das piores não - é uma matéria que me cobro demais, estou sempre analisando, estudando, procurando letras traduzidas para tentar melhorar. Tenho prazer em dançar, e quero que as pessoas sintam isso de onde estão assistindo. Mas ainda falta para a entrega completa - o personagem sempre sobe na frente. E a verdade que não deixa de me atormentar, nem por um minuto, é o medo de parecer canastrona.

Fico observando, por exemplo, Dina, Randa e Soraia. Em minha opinião pessoal, das três, a que leva mais de si mesma para o palco é a Randa (ok, opinião parcial até as goelas, afinal "God save the Queen"). Sempre consigo enxergar muito mais a técnica e dança do que qualquer exagero em sua expressão - salvo quando ela resolve interpretar as letras, claro (sabe como é, meu árabe é fluente, entendo tudo, ehehe...) Quando assisto a Dina, sua atitude no palco GRITA "Canastrona" em meus ouvidos até doer. A Soraia... bem, a Soraia é maravilhosa também, mas sua interpretação nas músicas lentas também me soa fake demais, a expressão se sobressai à dança. Pode ser implicância, mas...

É fato de que não quero subir ao palco e fazer igual ao personagem do Paulinho Serra, que dança aquela música ultra sensual com cara de koo (alguém já viu aquele vídeo dos Deznecessários do Ex-Viado?). Mas acredito que o que faz a dança completa e sublime é a reunião, no palco, das diversas mulheres que somos todos os dias.

Beijo grande



14 novembro 2010

6

A combinação perfeita


"É mais que um caso de amor,
Na alegria ou na dor - Religião
Um sentimento que invade a alma,
E não tem explicação...

Nasceu, da humildade à união
De um "Bom Retiro" à inspiração
De um povo a fé pra lutar!

Hei de cantar: Daria a vida a você TIMÃO
Manter acesa a luz do lampião, pra te eternizar."

**********************************************
É habibas, não tem jeito. Por mais girlie que eu possa ser, por mais que o exterior seja o terninho do dia-a-dia e a feminilidade da dança do ventre, eu me encontro de verdade MESMO é em pleno Pacaembu, de camiseta preta e gorro gritando "ÔOOOOO, TODO PODEROSO TIMÃO". É mais forte do que eu: eu amo futebol de paixão, e entre uma rodinha de purpurinadas e uma rodinha de cerveja para assistir uma partidinha do brasileirão, não tenha dúvida: você vai ver Verinha discutindo futebol com a machaiada de igual pra igual!

Enfim, por que eu comecei com esse assunto?

Porque estou como PINTO NO LIXO declaradamente até o carnaval. Porque Deus conseguiu juntar o sonho da Verinha em desfilar em uma escola de samba no carnaval, o Corinthians e a Dança do Ventre em uma coisa só!! É demais para este coraçãozinho corintiano!

O enredo da escola de samba Gaviões da Fiel para 2011 é:

Do Mar Das Pérolas e das Areias do Deserto à Cidade do Futuro - Dubai, O Sonho do Rei Maktoum

Bom, falou em Oriente Médio, certamente você está falando em Dança do Ventre, certo?

No final de Outubro houve a "abertura" do enredo da Gaviões para 2011, e a Débora Macedo foi convidada a dançar na festa. Ela conta tudo em:

http://bailarinaviajante.blogspot.com/2010/10/semana-passada-recebi-um-telefonema-da.html



O fato habibas, é o seguinte: Grupo Especial de São Paulo é luxo, poder e sedução! Tudo extremamente profissional e exigente. Além disso, a escola Gaviões da Fiel está com muita fome do título: foram 2 anos preparando o carnaval do centenário, a galera foi à loucura e a escola teve que amargar um injusto 5o. lugar. Esse ano, o tema escolhido é garantia de muita imponência na avenida: alguém duvida que "Dubai" não tenha ingredientes de sobra para um enredo de sucesso?


Carla, do Brasil Bellydance ao lado de Sabrina Sato, musa da Gaviões


A escola vai contar a história do Rei Maktoum, que juntamente com seu filho vai desenvolver a idéia de criar a cidade do futuro. E essa cidade nasce na área dos coletores de pérolas. A partir daí, a escola vai falar dos arranha céus, da sociedade cosmopolita que vive em Dubai, dos coletores de pérolas e do petróleo.

Bom, segundo informações do Djalma, um dos diretores de Harmonia da escola, haverá uma ala com o tema "Dança do Ventre", o figurino será desenhado pelo carnavalesco e executado por um grande ateliê de SP (e já liguei para todos os amigos para perguntar, mas ninguém sabe). A única coisa que é prometida para o figurino de Dança é: MUITO LUXO, com as palavras do próprio Djalma: "Dança do Ventre Show, da mesma forma que é praticada nos hotéis de Dubai".  A ala está sob responsabilidade de uma escola de SP, e a divulgação está sendo feita "low profile".

Tô dentro, tô muuuuuito dentro. Quer dizer, tô tentando, porque essas rodinhas são bem fechadas.
Mas cê tem dúvida que ano que vem estarei lá homenagendo a dança da minha alma, na escola de samba do meu time do coração?

Beijos a todas!!

11 novembro 2010

8

O Salvador da Pátria: Lápis delineador Preto

Em dia de apresentação, pode faltar glitter! pode... A escova pode ser dispensada e a habiba pode até assumir o "pixain". Pode até faltar a sombra, às vezes na correria a gente esquece mesmo. Mas existe um item na composição do visual da bailarina que é realmente INDISPENSÁVEL: o lápis delineador de olhos!
Ele pode tomar o lugar da sombra, servir de base pra sombras, delinear os olhos, e em alguns casos até os lábios...



Aliás, eu especifiquei a bailarina porque este é um blog de dança do ventre, mas pode generalizar: um visual caprichado para uma noite elegante, uma balada, ou mesmo uma maquiagem mais romântica para agradar à pessoa amada não dispensa o bom e velho lápis preto. 

Ao escolher o lápis, a habiba tem que estar atenta, basicamente, a três aspectos: a pigmentação, a maciez, e a durabilidade. Muitas mulheres não usam lápis porque em algum momento de suas vidas utilizaram um lápis que não deslizava bem nos olhos e ficaram com aquela sensação de "agonia". Hoje os lápis são bem mais macios e fáceis de aplicar - quem não usava, agora não tem mais desculpa. 

O melhor lápis de olho que existe, na minha opinião, é o Urban Decay 24/7 Glide On Pencil. É muito pigmentado, extremamente macio e dura MUITO no olho. Pra tirar com o demaquilante tem que guerrear!  Assim que eu gosto.

Mas o preço dói (e muito) no bolso: certa de 60 reais.

Puxa, mais 60 e você assiste aos 3 dias de FIEL, não é mesmo?



É por isso que resolvi comparar as marcas nacionais existentes no mercado, e atestar, finalmente, qual é o lápis preto mais macio, pigmentado e fácil de esfumar.

Os lápis escolhidos foram:
Lápis Duda Molinos com esfumador - R$ 19,90 (DM)
Lápis delineador Vult - R$ 7,90 (V)
Lápis Maybelline Liner Express - R$ 16,90 (M)
Lápis Payot (lavável) - R$ 10,90 (P)

Fiz o traço no braço comparando com o Urban Decay que é referência em pigmentação e maciez.



No quesito maciez, nota 10 para as marcas Payot, Maybelline e Duda Molinos. Para o lápis da Vult dou nota 8: ele é um pouco duro para aplicar na linha d´água. No quesito pigmentação, o primeiro lugar ficou com o Duda Molinos. Observe que ele é bem preto, não perdeu em nada para o Urban Decay. O segundo lugar vai para o Maybelline. Payot vem em seguida - o preto não estava tão intenso. O lápis da Vult tem a pigmentação bastante comprometida - para um resultado bem preto, é preciso aplicar muitas camadas.

Utilizei o esfuminho que vem em vários lápis do mercado para esfumar os traços:



Neste teste, o objetivo é verificar qual marca esfuma melhor sem perder tanto na pigmentação. Vamos aos resultados:



No teste do esfumado, a nota 10 vai para o lápis da Payot. Esfreguei bastante o esfuminho, e perdeu muito pouco da sua pigmentação. Na foto ele parece mais claro, porém é necessário observarr que a pigmentação dele já não era tão boa comparada a Maybelline e Duda Molinos. É meu lápis nacional preferido, pois prefiro um traço esfumado ao traço "puro".  O segundo lugar vai para o Duda Molinos, também perdeu pouco de sua pigmentação com o esfumado. O da Maybelline me decepcionou um pouco: um traço tão preto, mas quando eu esfreguei o esfuminho a cor foi sumindo. O lápis da Vult perdeu MUITO da sua pigmentação, ficando em último lugar.

No quesito durabilidade Payot e Duda Molinos estão empatadas - aguentam de 2 a 3 horas sem perder pigmentação. Nenhum dos dois "derrete", ponto EXTREMAMENTE positivo. Novamente me decepcionei com o Maybelline: aproximadamente 1 hora depois de aplicado já começou a falhar. O lápis da Vult, nesse quesito é uma PIADA: não dura 15 minutos dignamente no olho.

Finalmente, minha recomendação pra vocês é:
1o. Payot - boa qualidade e preço excelente.
2o. Duda Molinos - boa qualidade - vale quanto pesa

3o. Maybelline - se não tiver outra marca tudo bem
4o. Vult - NÃO PERCA SEU DINHEIRO COM ISSO. Sobrou R$ 7,90 no bolso? Compra um baton e deixa pra comprar o lápis outro dia.


Resolvi falar também do preferido das antigas: o Kajal.



Comprei esse Kajal para testar, como boa maníaca por maquiagem quero testar tudo do presente, do passado e do futuro. Meu parecer é: tem agonia de passar lápis? Tenta o Kajal. É híper macio. O problema é que essa marca que eu comprei não é pigmentada, tem que ficar na guerra pro preto ficar bem pretão!
Outro problema do Kajal é que ele derrete, então o risco do efeito "Panda" é iminente!










Bom meninas, aqui estão as marcas que tenho e uso aqui em casa. Existem MUITAS outras por aí: Avon, Contém 1g, Boticário, Tracta, mas não posso opinar porque não usei. Então gostaria que vocês me contassem qual seu lápis preferido e por que!

Beijo grande a todas

09 novembro 2010

4

V Festival Ventremania - Sabe aquele evento que você não pode perder?

Olá gurias!!!!!!!

Sabe aquele evento que você não pode perder?

Então!!!

É o V Festival Ventremania by Ana Claudia Borges



Este ano, o Festival Ventremania vai "pular" de um espaço que cabia 150 pessoas (imagina o aperto que tava ano passado), para um espaço que acomoda confortavelmente mais de 1000 pessoas, com uma excelente estrutura de palco e camarins, sem falar no conforto da platéia.

Além da mostra não competitiva, dos concursos sempre com juradas da banca KK, haverá show da Ana e da Suellem com música ao vivo e o cantor Mounir Ghazal.

Fala sério, se você está em São Paulo, Osasco e região, não pode ficar de fora!!!

Data: 05/12/2010 à partir das 14 horas

Local:
Centro de Eventos Pedro Bortolosso
Av. Visconde de Nova Granada, nr. 11 - Km. 18 - Osasco - SP

Para maiores informações:

http://www.anaclaudiaborges.com/
anagborges@yahoo.com.br
(011) 8216-6516
(011) 7749-7213

05 novembro 2010

11

De qual Soraia você gosta mais?


Iniciei ontem minha leitura do livro do Jorge "Direção e Preparação Artística". O prefácio foi escrito por Soraia Zaied. Confesso que fiquei com um pé um pouco atrás sobre o que seria o prefácio, pelas vídeo aulas da Soraia me parece que ela tem uma certa dificuldade em se expressar, mas eu ADOREI o que ela escreveu. Leve, humilde e extremamente despretensiosa, com o objetivo único de levar orientação a quem precisa. Soraia foi realmente muito bem em sua "aventura literária".

Uma das pouquíssimas unanimidades em Dança do Ventre é o nome Soraia Zaied! Estou ainda para conhecer uma bailarina que a conheça que não queira ardentemente seu tremido, sua presença cênica, sua desenvoltura e seu encanto. 

O talento de Soraia é tão grande que ela foi "vencer" na profissão no berço da dança oriental: o Egito. Lá, sob a batuta de Raqia Hassan, ela deixou de ser "só" a Soraia from Brazil, para se tornar Soraya, "From Sao Paulo to the world".

Pudemos observar nos últimos anos uma mudança enorme não só no trabalho, como também na aparência de Soraia. Há quem diga que prefere a Soraia "pré Egito", há quem goste da estrela atual da dança.

2000 - Vídeo Aula "Ritmos" - Lulu Sabongi



Verde com brilhinhos é TUDO.  ADORO esses figurinos da Tia Cecy!
Em minha opinião essa é a Soraia mais bonita de todas que verão aqui hoje, muito sedutora e extremamente ciente do poder de seu quadril.

2002 - 20 Anos da Khan el Khalili - Clube Sírio



Após o primeiro ano no Egito, a galera estava morrendo de saudades da Sô. Ela já havia mudado a cor dos cabelos e emagrecido um pouco. Neste vídeo ela está MUITO parecida com a Azza Sharif no início da carreira.  A dança baladi e a galabeya "Fifi Abdo feelings" levanta a galera. O tremido ganha ainda mais poder, na minha opinião, o crédito é da técnica refinada pela Raqia de tremido com as pernas estiradas.

2004 - Show no The Red - São Paulo



Esta foi a primeira vez que vi a Soraia ao vivo. Imaginem vocês, para uma iniciante na dança, que tem uma puta dificuldade com tremido e deslocamentos, assistir a essa mulher ao vivo que parece ter o quadril preso ao corpo apenas por um imã? Assombroso.
Aqui, Soraia está ainda mais magra, cabelos bem mais alisados e a primeira mudança significativa "visualmente falando" - as próteses de silicone.

Me encantou a forma como a Soraia dança o solo de derback, não só pela sua habilidade com o quadril, mas também pelas pequenas fusões: nesta dança vemos pequenos movimentos de axé que se não tivessem sido executados pela "Almighty" Soraia seriam considerados uma verdadeira heresia para a época. O solo de percussão nunca é chato com a Soraia.

2006 - Ahlam wa Salam - Noite de Gala



Soraia poderia dizer:
"Brazil is my country, but the stage of the Ahlam wa Salam is my hometown".

Se você não soubesse que Soraia é 100% Made in Brazil, vc diria que ela não é egípcia?
Observo agora já algumas mudanças no rosto de Soraia. Na dança, ela já não lembra mais a moça de vestido verde brillhante e franja de aljofre. É uma das maxi estrelas do festival de dança do ventre mais famoso do mundo, e faz juz ao seu status com um vestido belíssimo.

Pessoalmente não gosto muito desta parte do show, em que a música lenta é quase que toda executada com tremido, poucos deslocamentos e muito de interpretação. Quem sabe se eu falasse árabe fluentemente isso mudasse meus conceitos, ehehhe...

2008 - O famoso solo de percussão que deu o que falar...



Quando o artista não tem nada mais a provar para ninguém, ele adquire a liberdade de fazer tudo o que tem vontade em seu ramo de atuação. Soraia não teve dúvidas, foi lá e fez. Muita gente gostou, muita gente odiou, mas quem tem "coraaaaji" de questionar a Soraia? Mesmo não gostando da dança, é um dos solos de percussão mais potentes da atualidade.

Fisicamente, já nem de longe me lembra a moça do primeiro vídeo. Os lábios foram preenchidos com colágeno, e o cabelo ganhou luzes.

2010 - Garota do Fantástico



Topo da carreira pra mim é horário nobre, programa Líder de Audiência. Tipo Fantástico. Se Soraia já fez? Ôooooo!! Este ano ela nos deixou orgulhosas ao mostrar seu poder no horário nobre da Globo. Atualmente, em DV ela pode tudo, até subir no palco do Egito com roupa de passista de escola de samba.

Mas cada vídeo mostrado aqui, mostra uma Soraia diferente, melhor, mais consciente das limitações do seu corpo de sua importância no cenário de dança do ventre.

E você? De qual Soraia você gosta mais?

Beijo!!!

02 novembro 2010

15

Respeitando a vontade da aluna



Vamos começar o post pensando nas pessoas que iniciam sua carreira profissional trabalhando em lojas. Ela começa como vendedora, e tem contato diário com seus clientes. Todos os dias ela ouve suas opiniões sobre produtos, sobre a loja, elogios, reclamações, e trabalha para que o cliente esteja sempre satisfeito, afinal, é disso que depende seu salário.


Daí ela é promovida a gerente. O seu convívio com os clientes já não é tão intenso, se resume à situações exporádicas que servem para classificar o atendimento. Sua função é coordenar a equipe, definir estratégias de venda, gerenciar conflitos.


Ela fica 10 anos nessa função. Daí um belo dia, um gerente regional diz a ela que, para seguir em frente, ela tem que definir com precisão "o que o cliente realmente quer".  Depois de 10 anos sem contato com o cliente, sem "pensar" como cliente, será que ela consegue?
***********
Quando houve aqui no blog o post "Conciliando Interesses" houve um movimento bem claro das leitoras do blog: quem é, como também eu sou "aluna", defendia que se conciliasse interesses. E a Paty Noce resumiu tudo isso:


Nossa, agora que li todos os comentários é que percebi que no geral as alunas concordam com a visão exposta no post.... e as professoras no geral discordam..... interessante não ?..... ;) porque será que isso acontece? será que as professoras sabem mesmo o que nós alunas queremos e precisamos ? ;)


************
Essa pergunta merece um caminhão de posts de discussão. E assumo que a resposta está bem mais para o ramo "individual" do que "coletivo". Vou colocar aqui a minha visão.


É difícil definir quanto temos permanecemos como "alunas" em dança do ventre. No meu caso, estou nisso há quase 7 anos, e em todo esse período eu fui aluna. Por 3 anos fui somente aluna, e por 4 anos sou professora E aluna. Assim sendo, 1 vez por semana, eu estou lá na pele da aluna, por vezes feliz, por vezes cansada, por vezes admirada, por vezes insatisfeita. E isso me mantém próxima dos sentimentos das minhas alunas.


Me permite entender, por exemplo, que duas alunas são indivíduos e podem merecer tratamento diferenciado. E quando eu digo tratamento "diferenciado" não é o tratamento "melhor" para uma e "pior" para outra, é seguir um padrão de ensino que consiga deixar as duas satisfeitas, felizes, e sentindo que fizeram valer seu rico dinheirinho quando do pagamento da mensalidade.


Pense em uma turma única. Uma aula, sei lá, de giros e arabesques (minha maior dificuldade). A professora tem o objetivo de limpar o movimento, melhorar a altura dos arabesques e a direção dos giros. É enérgica e não dá moleza para nosso pobre corpinho. No final da aula, tem gente que consegue, tem gente que não consegue. Independente do resultado da aluna, certamente haverá quem pense "Putz, que da hora, tô morta, cheia de bolha no pé mas valeu a pena!!", e também haverá quem pense "Meu, eu vim para esta aula para desestressar, mas parece que eu me estresso ainda mais com tanta cobrança!". 


Se a professora assume uma postura enérgica "sem moleza" vai parecer chata para algumas, se assumir uma postura permissiva em sala de aula, e prosseguir com os movimentos independente do resultado no corpo da aluna, vai parecer "chata" para outras. No final a professora é "chata" de todo jeito? Peraí, não é MUITO mais fácil dividir as turmas?


Foi por isso que coloquei o exemplo da vendedora no início do post. Tem MUITA professora de dança do ventre por aí que, ao assumir o título "sou professora, me respeite", nunca mais pisa em uma sala de aula como aluna, a não ser em um workshop internacional, quando certamente vai dividir a sala de aula com outras muitas professoras. E, sem "achismos", matemática pura: a cada ano que passa ela vai ficando mais distante da visão da aluna. 


Não existe fórmula mágica nesse caso. Temos uma tradição educacional que coloca o professor em uma condição de quase sacerdote - quem nunca ouviu a expressão "Ser professor é um sacerdócio"? O professor, ou professora, sabe tudo, entende tudo, do corpo, da vida, da alma, e não precisa voltar para a sala de aula para, em primeiro lugar, entender do que precisa a aluna, e em segundo lugar, para se reciclar.


Mas existe insatisfação de MUITA gente sim, e seria ignorante fechar nossos olhos para tal.


Se você é professora, já parou para pensar nisso? Será que seu método de ensino está realmente atendendo aos desejos de sua aluna?


Beijos a todas e bom feriado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...