08 agosto 2010

2

Você já trabalhou em um evento de dança?


Olá meninas!

Já viu aquele quebra cabeças com 5000 peças? Cada imagem desconexa que você só consegue linkar ao todo quando já montou mais ou menos umas 1000 peças? Então. Um evento de dança do ventre é mais ou menos assim.

Tudo começa com a idealização do projeto, passa pelo aluguel da locação, desenvolvimento da programação, conseguir parcerias, vender stands, angariar inscrições, contratar (ou convencer a dançar "na amizade") profissionais que chamem inscrições para seu evento, enfim. É uma complexa engrenagem.

E além disso tudo, é preciso recrutar colaboradores porque também não dá pra fazer tudo sozinha né?

Não sei como fazem em outros estados, mas basicamente, aqui em São Paulo, as organizadoras de eventos fazem troca com as colaboradoras - elas trabalham no evento por 7 horas em troca de um workshop de 4 horas. Se você tiver um grupo grande, poderá usufruir também do privilégio de dançar entre os horários das 15 às 18 horas, considerado o "horário nobre" dos eventos de dança.

Vou contar a minha experiência: eu trabalhei no evento Mostra Cultural em 2005, 2008,2009 e irei em trabalhar novamente em 2010.

Qual é o lado legal da experiência?

1. Você conhece muita gente. Mas muita gente mesmo. E se você for uma pessoa comunicativa pode conseguir muitos contatos que no futuro podem render parcerias valiosas.
2. Você aprende sobre os bastidores, e isso servirá de experiência quando você for montar um evento de qualquer natureza para suas alunas.
3. Você aprende que as grandes escolas não são o foco para seu trabalho de divulgação, simplesmente porque elas não vão à maioria dos eventos. E que mesmo a escola com 3 aluninhas deve ser valorizada.
4. Observa o relacionamento professora-aluna em seu momento mais crítico que é a apresentação pra um público que reúne OUTRAS PROFESSORAS, e isso poderá te ajudar a decidir quando mudar de profe, por exemplo,
5. Principalmente, e acima de tudo: você vê o VERDADEIRO EU de várias pecinhas dentro da dança, e isso vale mais do que mil palavras...

Qual é o lado ruim da experiência?

Não vou dizer como lado ruim, mas vou dar um conselho: jamais seja boazinha demais com a organizadora do evento, porque você pode acabar arrumando palco e chamando bailarinas no camarim (a esta tarefa leia-se implorar para que terminem de se arrumar logo) por anos a fio, como é meu caso, e vê outras colaboradoras, alunas da organizadora, sentadinhas "ajudando" os jurados com as notas dos concursos - um serviço ultra pesado néam.

Ahahah, sem mágoas hein!!! Mas decidi que este é meu último ano trabalhando em evento. Pelo menos neste. OHHHHH!!

Enfim...

No final das contas, o resultado é bom. Você aprende muito mesmo, e estabelece bons contatos, o que, pra mim, é o maior benefício de todos.

Alguém aí tem uma experiência pra contar?

Beijos

2 comentários:

  1. Veroca, já trabalhei muito na época que era integrante do Grupo Kairós, dirigido por Bela Saffe. A coisa funcionava bem diferente do que vc descreveu. Primeiro que como erámos um grupo, todas ajudavam em tudo, desde a montar o conceito do evento até passar pano de chão no palco. Dividíamos as funções de levar e pegar bailarinas convidadas, mandar fazer os ingressos, fazer a edição das músicas, cds, figurinos, fazer cartezes, ficar na portaria vendendo ingresso e por aí vai.
    Aprendi demais! Fazer evento de dança é uma loucura! Contar as nicas depois, pra saber que não tivemos prejuízo e que vai dar pra pagar tudo, uma glória.
    Tive momentos verdadeiramente estressante como quando trouxemos um certo músico pra Salvador. Foi o momento em que meu sinal vermelho acendeu. Daí em diante, muita coisa mudou.
    Hoje em dia, não estou mais no grupo, mas ainda ajudo no que posso - edições de músicas, cds, portaria e assistente de palco. Não ganho nada financeiro, só a cumplicidade de quem se ajuda por carinho e respeito à competência artística do outro.

    ResponderExcluir
  2. Ohh "cola" lá no meu!! rs...
    Eventre 20111 é noizzzzz RS...
    bjokas

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...