19 agosto 2010

7

Shaabi


Segundo a Wikipédia, Shaabi (Sha´abi) é o nome de um estilo de vida, um estilo de dança e um estilo de música. A palavra em árabe traduz a literal “do povo”, “do pobre”, e eles traduzem para o inglês como sendo “do gueto”.

Eu confesso a todas que não tinha idéia do que era Shaabi até a polêmica reprodução não autorizada do texto publicado pela Roberta Salgueiro sobre as diferenças entre Baladi e Shaabi.

Acredito que, no Brasil, a única literatura disponível sobre o Shaabi é realmente o texto da Roberta Salgueiro, que conta, inclusive sobre o contexto político da época e sobre a ascenção da fita cassete, que elevou os artistas independentes à condição de Best Sellers nos anos 70, mas a dança Shaabi – “Raks al Shaabi” como eu vi em um sem número de sites de dança na internet não tem uma descrição precisa de suas características.

A explosão da música "Sha´abi" aconteceu com a fita cassete.


A música Shaabi tem uma característica marcante – o “mawal”, uma improvisação do cantor na introdução da música que “conta a história” e facilita ao ouvinte o entendimento da mensagem que trará a música. Ah, agora você lembrou daquelas milhares de músicas do Hakim que começam com a voz do cantor e, no máximo, um ou dois intrumentos fazendo o fundo? Isso mesmo! Hakim é um dos representantes da música shaabi, assim como Khaled Agag (adooooouro – graças a Kamélia e seu DVD “Dances with Purple Ray”), Hassan El Asmar. Mas todos os descritos acima são discípulos de Ahmed Adaweyah, a máxima expressão da música shaabi existente.



Clique aqui para ouvir Ahmed Adaweyah




Inclusive, no próprio DVD da Kamélia tem uma dança com a música do Khaled Agag chamada "Bent il Arab" que eu adoro, mas que foi coreografada com o semblante fechado, quase raivoso, das bailarinas.  Ao assisti-la pela primeira vez não entendi nada. Agora conhecendo um pouco a história do Shaabi e sendo Khaled Agag um de seus expoentes, compreendi alguma coisa do propósito da Kamélia ao coreografar a música:


(Atenção: eu não disse que essa é uma dança típica shaabi, eu disse que entendi a aplicação do semblante da bailarina na coreografia, ok?)

O site World Bellydance traduz o shaabi como uma dança de periferia, alegre e charmosa. Isso me fez, instantaneamente, lembrar da roda de pagode da vila – as meninas sambam de uma forma cadenciada e com uma sensualidade hipnotizante, mas que não possui um apelo sexual explícito. É apenas a manifestação da natureza. Pensando na definição do shaabi dessa forma, eu o enxergo mais parecido com o Meleah Laff do que com o Baladi especificamente.

É uma dança executada com o pé no chão (Hallellujaj! Um descanso para a meia ponta!), sem grandes deslocamentos ou giros. Sua intenção não é ser elegante, mas sim divertida. Os movimentos são simples, mas cheios de sentimento, carregados de expressão - seja a expressão que for, de alegria ou não. Ao ler tudo isso, você lembra de quem, de quem, de quem?




FIFI ABDO meu bem. A bailarina mais shaabi de todos os tempos!!! Fifi Abdo é um patrimônio da cultura egípcia e da dança mundial. Aliás, nada mais popular do que Fifi, galabia branca, fita no cabelo e shisha.  A ela sim, toda glória e glamour (ah, me desculpem as mais clássicas, mas entre Sohair Zaki e Fifi Abdo, sou do movimento Viva Fifi!!!)

Outra dúvida bastante comum é em relação ao figurino para dançar o shaabi. Outra matéria sobre a qual “existe muito mais entre o céu e a terra do que sonha a nossa vã filosofia”. O fato é que não existem regras fixas. Sendo uma manifestação artística “popular / folclórica”, poderia se dizer que a “regra” é dançar de galabia. Mas isso está longe de ser uma verdade absoluta. Por isso: não hesite em usar seu figurino de duas peças para dançar um shaabi se essa for sua vontade.

Colocando o shaabi no palco, e aqui não trata-se de “definições”, e sim de uma interpretação pessoal, a dança pede uma maior alegria, interação com o público, sorriso e ousadia. É seu momento de “tocar o f...” e brincar de dançar, sem medo de brilhar e ser feliz. E tenho certeza que a platéia vai adorar!!!




Como diria meu marido "esse moleque tomou um chacoaio..."

7 comentários:

  1. Tá meu bemmm pq disso eu posso falar de boca cheia porque eu vivi o shaabi na periferia do Cairo!! heheeh Vi um casamento e a galerah mandando ver rs..
    Eu e a Nana Rashed que entende mto de folck, dançamos um shaabi - do jeitinho que viamos nas ruas, mas infelizmente teve gente que nao entendeu nada rs... enfim fazendo minha parte de trazer a informação correta!! veja o video http://www.youtube.com/watch?v=3TGif-6qqws
    bjokas e até a mostra

    ResponderExcluir
  2. que capricho esse post! eu adoro isso, imaginar o tempão que vc consumiu pesquisando, postando os vídeos...ai flor, é isso que me anima e seguir em frente!
    e ó: aposto que algumas podem até tirar o link, mas elas vêm espiar escondido, apostoooo!
    ;)
    beijão

    ResponderExcluir
  3. Verinha, adorei o post.
    Sou adepta do shaabi/baladi. É uma dança que toca na minha alma, que me realiza como bailarina.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  4. Gostei! Eu dançava o shaabi sem saber, hehehe.

    ResponderExcluir
  5. Que post legal, e ainda me remeteu a outro muito bom!! Adorei saber mais sobre shaabi. Não é um estilo que combina comigo, quem sabe se eu aprender mais sobre!
    Obrigada!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Sou Shaabi!!!Aceitei isso depois que entendi que o que eu gosto mesmo é de ser do povão, de me divertir ao dançar, de ver a Fifi com aquele jeito solto e sorriso largo, sem cara de sofrimento...sou Shaabi pq o Cairo atualmente inspira e expira Shaabi..é dentro do ônibus, é na loja de roupas, é no som das motos, sim...das motos, do som que vem dos carros dos jovens,e sou Shaabi por acreditar numa mudança política eminente e necessária no Egito.

    ResponderExcluir
  7. Sou Shaabi!!!Aceitei isso depois que entendi que o que eu gosto mesmo é de ser do povão, de me divertir ao dançar, de ver a Fifi com aquele jeito solto e sorriso largo, sem cara de sofrimento...sou Shaabi pq o Cairo atualmente inspira e expira Shaabi..é dentro do ônibus, é na loja de roupas, é no som das motos, sim...das motos, do som que vem dos carros dos jovens,e sou Shaabi por acreditar numa mudança política eminente e necessária no Egito.

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...