22 maio 2010

1

O jeitão brasileiro de dançar no estrangeiro



Olá habibas!

Seria muita pretensão dizer que aqui no Brasil se pratica a melhor dança do ventre no mundo?

Que me perdoem as estrangeiras, mas o ziriguidum brasileiro faz toda a diferença na execução de Raks Sharki. Vários ingredientes nos tornam especiais: somos um povo naturalmente caloroso, emotivo, nossa ascendência índia e negra nos garantem o gingado necessário para manter os quadris nervosos e nossa ascendência européia nos garantem a calma e precisão "ballética" (como diria minha amiga Lory).  Afora o assunto "dança", somos mulheres belíssimas, naturalmente sensuais. Ou seja: galera "NÓIS SOMOS OS CARA" quando o assunto é dança do ventre para exportação.

E nossas meninas têm feito um sucesso enorme Oriente Médio afora, o Omar Naboulsi que o diga. Todos os anos ele têm feito novas seleções para enviar mais meninas para o Oriente, e o mercado vêm aumentando: países da Europa como França e Suíça também já têm solicitado "Raksas" para incrementar seus restaurantes.

Mas a mágica acontece quando a bailarina chega lá.

Vamos pensar no que se demanda em dança do ventre no Brasil hoje: vivemos a era da miscigenação PESADA com o ballet. Bailarina que não gira de forma perfeita, não enfeita sua dança com arabesques com a perna altíssima, não tem os braços leves como plumas e perfeitos como as linhas de um compasso tá fora meu bem. Isso tudo embeleza a dança, mas de uma certa forma, torna a dança também mais "light" (tirando a Kahina, que é um caso à parte, pois é perfeita e "energética").

Na "estrangeira" a dança é bem mais viva e alegre, e certamente a bailarina que vai para o exterior têm que adaptar o estilo.  O resultado tem sido fantástico:

Warda Maravilha



Esmeralda



Jaqueline Braga



(não gostei muito da profunda fenda frontal, mas a dança é belíssima)

Adriana Costa



(lembro dessa menina do fórum KK, quem diria hein!!! Dançando na estrangeira!)

Claudia Rosinelli



Sarah Fisher



E vocês, o que acham?

Beijim

Um comentário:

  1. Vixeee eu dançava com a Claudia Rosinelli que na época se chamava Ramine um supertalento!!!
    E, com certeza esta nossa miscigenação ajuda bastante... ate pq todo brasileiro é facil de se adaptar e contornar situações.. tem que ter "gingado para viver no Brasil... rs.. bjokas

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...