03 abril 2010

8

Divas da Terra Brasilis: Fátima Fontes



Olá habibas...

À medida que a estudante de dança vai diversificando seu repertório de estudo, e larga um pouco tudo o que parece óbvio: bailarinas top da casa de chá, e egípcias modernas, vai encontrando verdadeiros tesouros, que são as bailarinas que mantém um estilo mais "low profile", estão quietinhas em seus espaços, mas dançam uma enormidade e estão formando bailarinas "de verdade" em suas salas de aula.

É o caso da Fátima Fontes.

Fátima me lembra aquelas bailarinas de ballet clássico, divas e inatingíveis. É assim que a vejo. Mas é o MÁXIMO da delicadeza e suavidade.

É uma coreógrafa e tanto também. Às vezes quero canetar sua expressão nas partes mais fortes e alegres da música, mas ela é imbatível quando chega o taksim. Sabe aquele olhar de "Eu sei que sou phoda, mas me veja como uma gatinha manhosa"? É esse o olhar. E eu acho o máximo!!!

A dança de Fátima é "das antigas", não tem NADA de moderno. Você acha que ela parou no tempo e no espaço? Eu simplesmente acho que ela manteve a personalidade!

Com vocês: Fátima Fontes





Essa peça de baladi foi meu objeto de estudo por muito, muito tempo.

8 comentários:

  1. Se ela parou no tempo e no espaço, é bem no ponto onde eu desejo chegar.

    ResponderExcluir
  2. A Fátima foi uma das primeiras bailarinas que estudei. O que sempre me chamou a atenção nela, além da delicadeza que vc já mencionou, foi o trabalho diferenciado que ela faz o o feminino e com p desenvolvimento de grupos. Uma outra coisa que invejo nela são os figurinos que geralmente fogem ao lugar comum (como esse da foto que vc postou). Não sei se ela parou no tempo ou se a dança do ventre que mudou tanto que acabou se descaraterizando...

    ResponderExcluir
  3. Não é o tipo de bailarina que viraria meu tema de estudo, mas sim alguém em que recorreria para resgatar a calma e o etéreo quando esses aspectos me fizessem falta.

    Não acho que ela tenha parado no tempo, acho que ela possui uma marca, um timbre que é muito diferente do que vemos por aí (em eterna reprodução). Gosto da diversidade, ela enriquece.

    bjk.

    ResponderExcluir
  4. Fátima tem uma dança madura. Nos faz sentir relaxadas e visualizar a música. Precisa mais? Várias bailarinas acrobatas precisam. Mas Fátima não. Na minha opinião ela já chegou "lá". É o ideal de dança dela, para ela. E é encantador, de bom gosto, com a leveza na medida certa. Engana-se quem pensa que dançar delicadamente é facinho.E dançar lentamente então? Em tempos de Dança do Ventre Furacão, acrobacia...a ansiedade de inovar em uma dança que é praticadas há milênios. Difícil é abrir um espacato? Caída turca? Cambré igual ao da Munira? Sim é dificil. Exige treino e dedicação. Mas e a arte? A sensibilidade aliada a técnica.
    Eu acho que bom gosto é muito mais difícil de encontrar do que bailarina que gira com o pé na cabeça. E Fátima merece aplausos por isso, e por não deixar que a moda sufoque sua arte.

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito da Fátima Fontes, ano passado sai de Campinas para ver o espetáculo dela num bate e volta alucinante, e adorei!
    Ainda quero fazer uma aula com ela, é muito fora de mão para mim, mas vivo sondando ela, um dia dá certo.
    A Fátima tem um trabalho instrospectivo com a arte da dança do ventre que eu admiro muito, ela sente tudo que faz.

    ResponderExcluir
  6. Isso se chama estilo próprio...uma bailarina que não se rendeu aos apelos do mercado, que não se corrompeu, que não imita as popstars da dança. Ela dança o que ela é e fim de papo!
    Se ela parou no tempo? Foi opção dela... e foi exatamente isso que lhe fez ter sua marca registrada num meio onde só vemos cópias e mais cópias! Ponto pra ela!

    ResponderExcluir
  7. Maravilhosa! Já tive o prazer e a honra de conduzir um longo curso com ela aqui no Rio, onde no final fizemos um Espetáculo de dança, sem palavras pra descrever. Não é bellydance, é um círculo de mulheres, a aula uma vivência. Tenho muito orgulho de dizer que ela é minha professora, já fui pra SP algumas vezes assisitir seus espetáculos, arte pura, espirituosa, integral! Bem, se ela parou no tempo? Acho que sim! Ela está fora do espaço e tempo. Ela está em outro tempo, o "tempo grande" dos índios...Mas em termos de renovar sua dança sem perder a identidade ela é mestra! Assista aos vídeos, veja um espetáculo da cia cultural de dança oriental. Ela não faz marketing, está ocupada criando arte e curando almas femininas! É isso que eu sinto!
    P.S. O 1° vídeo do post, Aroma da Pele fui eu mesma quem gravou, do mezanino do teatro! hehehehehe

    ResponderExcluir
  8. Ah, quem quiser saber mais sobre o Curso-Espetáculo com FÁTIMA FONTES, pode assistir aos vídeos de alguns trechos do espetáculo "de formatura", vou chamar assim, carinhosamente. "Dentro da Dança - o caminho de dentro"

    Coreografia "Raks Sharqui" a parte que me coube coreografar!
    http://www.youtube.com/watch?v=W0iG5KYYR9w&feature=related

    Véu duplo, grupo e solo. Direção e coreografia Fátima Fontes:
    http://www.youtube.com/watch?v=8fWxihibWfo&feature=related

    Khallege e dança circular de gratidão. Direção e coreografia Fátima Fontes:
    http://www.youtube.com/watch?v=3zGYJPvYhVY&feature=related

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...