13 março 2010

4

Didática... qual a fórmula mágica na dança do ventre?

Olá habibas!

O dicionário descreve didática como:

Didática:

Arte de ensinar; o procedimento pelo qual o mundo da experiência e da cultura é transmitido pelo educador ao educando, nas escolas ou em obras especializadas. / Conjunto de teorias e técnicas relativas à transmissão do conhecimento. (Fonte: Dicionário do Aurélio Online - www.dicionariodoaurelio.com)


Partindo para a praticidade do administrador, se didática é transmitir conhecimento PONTO. Não foi eficaz, não atingiu o objetivo básico, simples assim. E como a nossa dança é praticamente "transmitida de boca em boca", a didática se torna algo praticamente intuitivo. É por isso que existem bailarinas fantásticas por aí, mas em sala de aula não conseguem "mandar a mensagem".

Antes de pensarem que estou julgando fulana ou ciclana, eu quero dizer que eu não partilho do pensamento de que "Uma boa bailarina é uma boa professora". Acredito que cada uma pode trilhar o caminho que achar mais interessante, e se uma bailarina quiser APENAS trilhar o caminho dos palcos, ela não é menor por isso. Afinal, se para ensinar fosse necessário somente "eficiência na execução", um bom corretor de ações não precisaria de passar pelos anos da faculdade, e mais a licenciatura, e mais pós graduação e o  "mais a quatro" para ir para a frente de uma sala de aula. Esse é apenas um exemplo tosco tá?

Ensinar, como o dicionário bem traduziu, é uma arte. E como qualquer processo artístico, envolve uma porção de talento, uma porção de disposição, uma porção (ou um muito) de paciência, e uma porção grande de estudo. Você pode pensar: "Bom, talento eu tenho, disposição não me falta, eu estudo muito, e cara, sou muitoooo paciente - meu, eu sou uma professora nata! Bora montar uma sala". Eu pensava como você coleeega. Quando fui para a frente da sala de aula é que eu percebi que, além de aprender mais da dança eu teria que aprender tudo de didática.

Diante das pedras do caminho, eu comecei a observar as bailarinas nos festivais por aí. Percebi que a EMPATIA é fundamental para o processo da didática. Vi alunas plenamente apaixonadas por suas professoras, e acho isso um ponto muito positivo, afinal, se Jesus não fosse carismático, ninguém teria interesse em contar sua história, certo?

Descobri que a PACIÊNCIA é item fundamental no processo da didática. Principalmente em relação à dança. Porque cada pessoa é um indivíduo, cada um tem o seu tempo de aprendizado, cada um tem seu limite em relação ao corpo, cada um é cada um. E meniiiiina, essa parte para mim foi a pior, porque nunca tive paciência com NADA na vida.

A parte da transmissão do conhecimento é a que mais me cativa, e nesse ítem, gostaria de destacar uma UBER pessoa, bailarina, e professora: a Rhazi.





Eu nunca frequentei uma sala de aula da Rhazi, mas sua doçura, sua grandeza de espírito, o amor de suas alunas por ela, sua dança maravilhosa e sua capacidade de transformar o "difícil" em executável simplesmente me encantaram. Ela é um exemplo da didática que funciona em dança do ventre. E uma inspiração para nós que estamos iniciando na "arte de ensinar".



Se você gostou da vídeo aula da Rhazi, e tem interesse em adquirir o DVD didático, ele está disponível para venda no Espaço Manat através do telefone 2645-2111, ou no Orkut da Rhazi:

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=5655718660914382671


Um beijo

4 comentários:

  1. Olá Amar! Achei muito interessante essa postagem sobre a didática na dança do ventre. Professor é professor, bailarina é bailarina, quando a junção ocorreu fica perfeito, mas é preciso muito trabalho para isso!
    Adorei a professora Rhazi.
    Muito didática. rsrsrsrs
    bjokas

    ResponderExcluir
  2. Não importa a forma como vc conduz sua aula, ou seja, a sua didática (pq cada profe tem a sua!), uma coisa que todo preofessor tem em comum é a doação.

    Quem pensa que as atividades de um professor terminam quando saiu da sala de aula não tem noção do que é a nossa vidinha insana: estudar muito e sempre pra ter o que ensinar é a principal parte, mas ainda tem as horas diárias que vc passa montando aula e coreografia, ajudando suas alunas com mil coisinhas como figurinos, musicas, videos, para que elas se insiram melhor na dança que escolheu, ensaios extras pra dançar nos festivais da vida, organizar festa das alunas pq elas ficam alucinadas pra dançar (e vc, professora, pra ve-las arrasando).

    E em sala de aula, vc tem que ter bom humor, paciência, simpatia, uma porção psicóloga também (^_^) e, mais que isso, tem que se desprender de sua porção ser humano, que tem problemas, casa, família, marido e afins, pq em sala de aula vc não é nada disso, é só PROFESSORA, e alunos exigem uma doação absurda do professor (e muitas vezes ele não se dá conta disso!).

    Para quem não sabe se doar, essa com certeza não é a profissão ideal! Mas pra quem sabe, é recompensadora!

    ResponderExcluir
  3. É verdade Shá, falou tudo. Sem generosidade de espírito realmente não é possível ensinar. E levo comigo suas lições sempre!

    ResponderExcluir
  4. Puxa vida Verinha, que surpresa boa! Fiquei muito feliz por vc ter me citado como um dos exemplos de didatica... Lembrei muito de minhas primeiras aulas e de minha principal professora, Lulu... Vc deve ter lido lá no meu blog minhas divagações sobre metodo e didáticas e deve ter percebido que, para mim, o ato de ensinar é algo que nós estamos sempre aprendendo, pois cada serzinho ali, "atrás da gente no espelho" é um ser único, que nos ensina tanto também, que espera tanto da gente, no sentido de que nós tenhamos a habilidade de extrair o que há de melhor dentro delas: sua dança, sua alegria de viver, seu talento, seu dom e a transformemos em "bailarina". Maaaass, vou dizer algo que digo quase todo dia em sala de aula: mesmo a dedicação 100% da professora AINDA É 50% do necessário para que a mulher se torne uma bailarina, pois como todas sabemos sala de aula não faz bailarina, é necessário dedicação, amor e muuuuita força de vontade não só pra aprender a dançar, mas também para transpor os obstaculos do caminho para ser uma bailarina.
    Mas claaaaro que, estar com uma boa professora, GENEROSA e com uma boa didática ajuda horrores numa carreira de sucesso.
    Desculpa se me estendi, obrigada novamente e te espero para uma visitinha na "minha casinha roxa" hein??? Beijoooo

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...