11 março 2010

9

Dança da leitora - Emine!

Olá crianças!

Eu, atualmente, peso 95 kg (e faz um mês que apesar de todos os esforços não emagreço uma porra de uma grama). E minha dança denuncia cada uma das minhas graminhas: movimentos fortes, pesados. Então, suavidade é meu nome, minha meta, meu objetivo, meu eldorado.

E a Elaine faz parte do meu time, embora não veja um número tão assustador na balança - ela é fat hottie também. Porém, ela faz o que eu não consigo: na dança é leve e fluida como uma pluma. Assistam:



A música é Baterefleek, bem conhecida, executada ao vivo com a banda Layeli Almaza. Mesmo com música ao vivo, a dança é calma e bem executada - eu DETESTO quando tem música ao vivo e a bailarina fica saracoteando de um lado pro outro e tremido que não acaba mais.

Destaque para a leitura musical: a Emine conhece muito bem a música, e coloca cada uma das batidas no lugar exato. Os braços muito leves e fluidos, e não posso deixar de dizer que AMEY o redondinho muito rápido e delicado. Ela também faz algo que eu adoro: canta a música. Super me identifiquei.

O ponto de atenção que eu destacaria é que pode haver uma interação um pouco maior com o público, mas isso é muito pessoal em cada bailarina - eu adoro.

Parabéns Emine, vc é minha eterna fonte de inspiração!

Beijim

9 comentários:

  1. Ela é uma fofa dançando! Muito feminina e delicada!

    ResponderExcluir
  2. É essa a palavra Lory: FEMININA! como a música da Joyce

    "me explica, me ensina, me diz
    O que é feminina?
    Não é no cabelo, no dengo ou no olhar
    É ser menina por todo o lugar..."

    E de cabelos curtins ela também está o máximo.

    ResponderExcluir
  3. Ah, que fofa! Nunca tinha visto ela dançando, mas reparei uma coisa importante: ela dança tranquila, curtindo o momento, sem fazer milhares de acrobacias, socar 2 mil passos em 8 tempos de música. Me lembrou as dançarinas das antigas... da época em que eu gostava muito de dv, onde a pessoa não precisava plantar bananeira, girar feito um pião ou se contorcer feito uma minhoca doida pra ser considerada uma boa bailarina!

    ResponderExcluir
  4. Eu trabalho no Colégio Misericórdia! para os mais íntimos: "Miséria" ... rs... Eu coordeno a Biblioteca e a escola tem uma média de 1.300 alunos... tem noção? no fim do dia saio daqui engatinhando...rsss beygos

    ResponderExcluir
  5. Ela realmente tem movimentos mto suaves, mas eu senti falta de mais espontaneidade,mais ímpeto, não sei... Talvez seja por causa da roupa dela que não mostra muito os movimentos.. ¬¬
    Gosto de delicadeza e de movimentos secos, mas acho q em alguns momentos é legal ter movimentos grandes. Aqui no Rio as dançarinas são quase umas drags, tudo beeem exagerado, às vezes incomoda, acho que tem q ter um equilíbrio entre uma dança "contida" e uma dança forte.
    Eu sou gorda e flácida, também não posso me dar muito em movimentos intensos, pq a barriga vai continuar em inércia e vai atrapalhar "visualmente" o próximo movimento, hehe. E gostei da Emine, vou usá-la como um dos meus exemplos para continuar dançando!
    Dança do ventre é para todas!!!

    Obrigada pela visita no blog! Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Ela dança muito bem, executa os movimentos com precisão e delicadeza e é muito linda. Como acho bonito mulheres cheinhas e não somente magrinhas, me atrevo a dizer que uns 5 quilinhos a menos e ela vira um avião, porque tem um rosto lindo e um corpo proporcional...
    Mas concordo com a Célia, acho bonito movimentos delicados, mas gosto de uns movimentos mais intensos, de um pouco mais de explosão de vez em quando, pra que a dança não comece e termine igual.
    Eu também tenho uns quilos a mais e acabo achando que na minha dança não falta leveza, falta é mais agilidade, mais folêgo pra surpreender e estou tentando trabalhar isso...

    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Oi lindona, obrigada por me citar no seu espaço e pelos comentários bacanas que fez sobre minha dança.
    Esse dia foi bastante especial, uma experiência bacana com a qual aprendi muito. Eu falo mais sobre ela no meu blog, para quem quiser saber mais (http://ventrevidadancadoventre.blogspot.com/2008/11/o-que-faz-valer-pena.html).
    Ao final da dança uma das mais antigas bailarinas de Campinas, A Dakhini, veio me dizer que eu "mostrei o quanto é gostoso dançar". Foi um elogio e tanto que recebi pois não era uma dança com grandes pretensões técnicas, mas sem dúvida era um momento de entrega e diversão.

    Sha, você não é a primeira pessoa que diz que eu lembro as antigas, a Samya Ju tbém falou. Eu considero um grande elogio pois as antigas, como Tahya Karioka, são minha inspiração e meta. Valeu!

    Celia e Laurinha, eu ouço muito das minhas professoras que eu preciso ser mais explosiva, dar mais agilidade e impacto em alguns movimentos. Eu considero muito difícil aplicar esse tipo de movimento, parece outra pessoa dançando, não eu. Acho lindo na dança dos outros, na minha eu tento dosar para melhorar sem descaracterizá-la.

    Agradeço o carinho e todas as dicas. bjocas

    ResponderExcluir
  8. Oii!

    A Elaine é bem linda mesmo, ela á muito fofa e parece uma borboletinha, adorei o vídeo!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  9. Ah, que coisa boa ver a dança da minha amiga reconhecida!!!! (momento tiete, repara não!)

    Além de todas as características muito bem assinaladas por vc, Amar, ressalto também a dedicação e o profissionalismo dessa mulher. Ficamos horas conversando sobre dança e é sempre muito bom escutar suas opiniões certeiras e maduras sobre o nosso mundo bellydancer. Bem, o blog dela é um amostra disso, vc sabe.

    bj, Vivi.

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...