22 outubro 2009

2

Série concursos parte II – A música!!


Olá gurias...

Para quem acompanha o mundinho dos concursos de Dança do Ventre, e quer participar de um deles, já vou logo avisando: a escolha da música certa representa 40% do seu sucesso. E por causa disso, essa etapa do processo é uma das mais difíceis.

Mas o que há de tão especial na música escolhida? Os jurados não estão lá para avaliar técnica, leitura musical, e outras cositas mais? Quer dizer que uma simples musiquinha pode me sabotar? A resposta é YES DEAR!!!!

Pegando o concurso profissional do Mercado Persa desse ano como exemplo, várias meninas muito boas foram eliminadas nas primeiras fases porque se apresentaram com músicas que não as favoreceram. Tudo bem que houve Aghadan Alkak, pra mim uma das obrigatórias pra qualquer bailarina profissional (talvez você não lembre pelo nome, mas é a música de um vídeo super famoso da Suheir Zaki no qual ela está com a roupa amarela), e os jurados canetaram mesmo quem se apresentou com uma música que não fosse hit.

Tudo se define em:
A categoria na qual você irá concorrer;
O que você terá que apresentar (se clássica, se folclore)
Qual música combina com você.


Eu pessoalmente não gosto de músicas “hit” para concursos, aliás não gosto de músicas que são “hit” para nada dentro da dança. Tirando Alf Leyla we Leyla e Enta Omri, dificilmente você me verá dançando alguma música da moda. Mas, infelizmente, essa máxima não serve para concursos. Basta ver no post anterior que 3 dos vídeos listados foram com a música “Cairo”, uma das músicas mais executadas dentro do circuito brasileiro de dança oriental. Então amore, a não ser que você tenha certeza de que os jurados serão pessoas totalmente off dança do ventre, deixe a música “diferente” para o festival de final de ano ou qualquer outra apresentação. Existem também músicas famosas que não são tão executadas nos concursos, e você certamente pode apostar nelas (eu acho assim, TODAS as da lista abaixo muito difíceis):

Ana fi Intizarak (Om Koulthoum)
Wayyak (Farid el Atrashe)
El hob kolloh (Om Koulthoum)
Koleda (não sei de quem é, shame on me guys!!!)

O estudo da música para composição da coreografia poderá ser dividido em 3 partes:

- Melodia
- Percussão
- Floreados

Uma boa dica neste caso é usar o equalizador do seu Media Player e, quando está estudando um item, neutralizar o outro através do equalizador. Ouça a música, se preciso, um milhão de vezes. Não se canse dela. Abra a mente, deixe a música entrar de verdade. Isso fará com que você esteja muito familiarizada dentro da melodia e, se pelo nervosismo você esquecer algum passo, naturalmente seu corpo já reaja mostrando outro movimento qualquer.


Para as profissas que vão ao Mercado Persa: eu recomendo pegar os DVDs dos últimos anos e fazer uma seleção de músicas, e deixar todas "na manga". No mesmo esquema de estudo para a pré-seleção. NENHUMA TÉCNICA vai camuflar seu nervosismo com uma música desconhecida, então "prevenir é melhor do que remediar".


O mais importante em relação à música é que ela “fale ao seu coração”. Que seus movimentos sejam nada mais, nada menos do que a demonstração viva das notas que estão na partitura. Tenho certeza de que os jurados vão adorar!!!!!!!!!!

2 comentários:

  1. Hi, minha flor, vc me crucificaria? Amo música diferente, Lorena Macnnitt nem se fala, AAAMMMOOO!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu teria sérios problemas com isso. Adoro músicas com caras de velhas, tipo saindo de uma cena de um filminho p&b. Tá... no Bahia Orient Festival dancei Tales of Sahara, mas me dei mal. Não tem nada a ver comigo, assim como participar de concursos. Foi tudo um surto psicótico, mas já passou. Rs!

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...