28 outubro 2009

10

Quem pode e quem não pode!!!!!


Esta situação do último post me fez pensar.

Vamos relembrar:

Nossa colega Juli (que será jogada no calabouço dos comentários moderados até que eu saia do período menstrual) me disse que não posso falar do corpo da Dina, porque meu corpo não é escultural, e eu não tenho o abdômen da Karina Galasso.

Bom, a parte boa foi que pesquisei sobre a Karina Galasso, da qual eu nunca tinha ouvido falar, e até gostei da dança dela. Vou pesquisar mais.

A parte ruim, e que me fez pensar é: será que somente fazendo igual ou melhor é que podemos manter um pensamento crítico?

Vamos pensar de forma secular. Um crítico de cinema precisa necessariamente ser um diretor renomado, que já dirigiu 50 filmes para fazer uma resenha ou mesmo estabelecer uma opinião sobre algum filme? É claro que não. Um analista de mercado precisa ter uma empresa de sucesso que fature bilhões de dólares por ano para emitir seu parecer sobre o cenário econômico do país? Fala sério!!!!

Na dança, e nas atividades seculares (cinema, televisão, livros, música), um crítico é, acima de tudo, um estudioso. Uma pessoa que dedica parte do seu tempo (ou, no caso dos críticos profissionais, full time job) a analisar determinada matéria à exaustão, e, com base em seu conhecimento, divulgar sua opinião sobre determinado assunto.

Mas as bailarinas de dança do ventre, que mesmo nas primeiras semanas de aula consideram a si mesmas “Divas”, só aceitam opiniões de quem julgam melhores do que si mesmas. Putz, então quem será que pode emitir opiniões isentas sobre Shahrazad, Lulu Sabongi, Hayat el Helwa, Suheil, Carlla Sillveira, Soraia Zaied, Renata Lobo, Karina Iman, Michelli Nahid? Deus?

Hoje em dia, com as ferramentas de internet, youtube, orkut, blogs mil, nos tornamos não só bailarinas, mas estudiosas de dança, e conseqüentemente, críticas. E isso não é algo ruim. A longo prazo será uma senhora evolução, porque (acredito eu, em meu mundinho de sonhos) só permanecerão no mercado serviços de alta qualidade. Porém, nossos egos de divas não estão preparados para recepcionar tanta “sinceridade”.

Quem deve mudar então? Nós devemos mudar a nós mesmas, aprender a lidar com as evoluções e construir nossa própria evolução pessoal? Ou devemos nos recolher à mediocridade porque não temos o abdômen da Karina Galasso, ou a língua afiada da nossa amiga Juli?

O que vocês acham?

10 comentários:

  1. Também não conhecia a Karina Galasso e gostei do vídeos dela. Também não tenho o abdomem dela, então me solidarizo com a você, rsrsrs!

    Agora, falando sério, concordo com tudo o que você disse. Mesmo depois de passar a TPM continue a ignorar sse tipo de comentário. Não vale a pena se irritar por isso!
    Deixa que digam
    Que pensem, que falem
    Deixa isso prá lá

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Cara, verinha. Leio seu blog, mas não costumo comentar.
    Decidi comentar hoje para tentar apaziguar essa polêmica boba.
    Não concordo com ambas. Acho que ela foi grossa e você respondeu na mesma moeda. Te entendo. Eu também tenho sangue quente, mas sei que não é muito classudo. Temos que falar de dança, de música, até de figurinos. Mas pra que chochar a aparêcia dos outros?

    Não gosto da dina, mas acho grosseiro criticar o corpo dela. E nesse aspecto, eu sou obrigada a concordar com a juli. Se não temos corpinho de miss porque ficamos tão a vontade criticando o corpo dos outros? Você costuma ser mais cuidadosa quando fala das bailarinas brasileiras. Acho que seria legal ter o mesmo cuidado com as estrangeiras. Não entendi se a juli criticou seu comentário sobre o corpo da dena ou se foi uma critica ao seu comentario geral. Engraçado como as discussões na,internet as pessoas transformam discussões em ringue sendo que ao vivo o tom de voz nem iria aumentar.

    um beijo
    paula

    ResponderExcluir
  4. Paula,

    Acho engraçado ter que ficar me explicando em meu próprio blog. É a MINHA OPINIÃO e pronto. Isso não é uma democracia AT ALL. Criei o meu espaço para falar da minha opinião sem pudores, e assim continuará sendo.

    O pior é que quem não quis entender o objetivo do post é quem está criando polêmica. Meu objetivo foi dizer "quem não quer ser como a Dina?", que apesar de todos os seus defeitos e de tudo o que já aprontou, é uma estrela master na dança. Pô, eu quero ser assim. E quem me conhece há mais tempo do que acompanha o blog sabe que anos atrás, mim, era Deus no céu e Dina no paraíso das bailarinas perfeitas. Mas meu foco de estudo mudou, e hoje acho um milhão de defeitos na Dina, e isso não me desmerece como pessoa.

    Quanto ao meu cuidado para falar de bailarinas brasileiras, discordo, porque eu falo aqui só das que eu gosto.

    Ratificando que, mais uma vez, ESSE BLOG É MEU!!!!! Quem quer opiniões "políticas" e mais um tantinho da hipocrisia, que aliás, no meio de dança do ventre está cheio, que vá pro Orkut.

    ResponderExcluir
  5. rs, é sua opinião, seu blog, é isso e ponto. a gente tem que pensar sempre em mão dupla: se falassem o mesmo de vc, o que faria? aí é de cada um. já criticaram meu corpo, já zuaram o fato de eu ser vegetariana, e eu nem liguei. gosto da Dina e falei sobre no coment do outro post, mas é isso: vc não vai mudar de opinião e nem eu, o que importa é refletir, pensar, movimentar. manda bala, Verinha e segue. e é bem isso: quem gosta, volta, quem não gosta, nem lê. pronto! vamos ser leves!

    ResponderExcluir
  6. Bem vinda ao mundo das críticas desqualificadas, anjo! Fiz parte deles por anos e ainda faço, só não publico mais. Na verdade, segundo o raciocínio desse povo, não podemos nem falar dos políticos, porque não temos capacidade de nos eleger. Um saco. Mas nosso Brasil-latino-superapaixonado é assim. Toda crítica é pessoal. Ninguém aceita nada. Haja saco. Tô contigo até as orelhas, visse? Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Ah, só para constar: eu gosto da Dina, achei o corpo dela linda quando vi ao vivo e nem me incomodo com os figurinos e com o bumbum... rsrs.
    Mas tu tens TODO O PUTO DIREITO de achar e dizer o que quiser.

    ResponderExcluir
  8. ai, ai... é por essas e por outras que eu matei definitivamente a dança do ventre na minha vida...
    ô povinho medíocre (guardadas as devidas exceções à regra - que são poucas, bem poucas, infelizmente!).

    Verinha, seu blog é sua casa... fale o que pensa, sim... é por isso mesmo que gostamos acompanhar teus escritos. Se vc fosse hipócrita, eu certamente nem perderia meu tempo por aqui!

    Ps: Eu era sua professora na sua fase Dina e queria morrerrrrrrrr de catapora com isso, lembra? Vc me emprestou até uns dvds da moça pra tentar me convencer de que ela era boa.... só piorou meu desgosto pela dança da cidadã em questão... hahahaha

    Adorei ver que vc superou essa fase negra na sua vida! hehehe...

    ResponderExcluir
  9. Obrigada pelo apoio, meus amores!

    Acredito que nossa verdade, muito embora mude de acordo com nosso "humor", deve ser defendida com unhas e dentes!

    Muito bom poder contar com leitoras amigas!!!

    Taí, é verdade Shá... tentei converter a Shaide a gostar da Dina, mas não deu certo, ahahah!!! Não digo que foi uma fase negra da minha vida, mas passou. E viva a dinâmica da vida de estudante de todas as bailarinas.

    Bom feriado a todas!!!

    ResponderExcluir
  10. Hahaha, engraçado encontrar este post! Eu tenho um problema danado no meu blog por causa dessas "politicagens", eu tenho q passar dias respondendo comentários, ou simplesmente deletando. Ai Jesus, tem um povo que implica com tudo o que a gente diz, se eu digo 'a', pessoa fala q é 'ã', e o q isso nos leva? Nada! Opinião é uma coisa pessoal, e como adoraria fugir de toda essa hipocrisia! Espero que eu não desista da dança do ventre

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...