24 julho 2009

4

Utilidade pública parte II – Desconto de Recebíveis: será?


Olá galera!!!

Então, geeeemtchi... tô arrasada. Um post interessantíssimo e poucos comentários. Mas promessa é dívida (não com o cartão de crédito, claro...), então, aí vai:

Hoje quando vamos nos matricular em grandes escolas, ou com algumas professoras, nos é oferecido um “pacote”, que pode variar entre trimestral, semestral e anual. Em geral, quem contrata o pacote de aulas pago menos do que se fosse pagar a mensalidade individualmente, e, teoricamente tem a tranqüilidade de não se preocupar com dinheiro naquele período.

Como aluna? DE-TES-TO. Eu tenho uma boa experiência nisso: comecei com um contrato trimestral, e depois adquiri o pacote anual. Em primeiro lugar porque A QUALQUER MOMENTO pode te dar uma “dor de barriga” e vc precisar abrir mão das aulas de dança para equilibrar as contas. Acontece com todo mundo gente, não vamos nos enganar, né?

Além do mais, sua química com a professora pode acabar também... acontece? Ô. Pode acontecer super de você estar insatisfeita com as aulas e, após várias tentativas de conversa sem sucesso com a professora, querer sair... mas aí vem o outro lado da moeda.


Existe hoje um produto bancário que é considerado por muitas professoras a salvação da lavoura: o Desconto de Recebíveis. Pra quem não conhece a expressão, explico: as professoras ou escolas que acolhem pagamento em cheque ou em cartão de crédito solicitam ao Banco o “desconto” desses recebíveis. Nada mais é que uma troca, vc troca os cheques ou orpags com o Banco, que cobra uma taxa para cada operação de desconto. Assim sendo o Banco fica responsável pelo recebimento dos pagamentos e, se houver inadimplência, 3 dias úteis depois debita o valor da professora que fez o desconto. É isso.

Pode parecer uma ótima a olho nu, mas não é. Quer ver por que?

Desconto não é capital de giro: trocou os cheques de três meses de aula amiga? Hasta la vista. Dinheiro na mão é vendaval, e se você não tomou o cuidado de reservar uma parte para pagar as contas do mês que vem, PERDEU PLAYBOY!!! Já pensou que o mês que vem você só vai receber das alunas que pagam “em dinheiro”? Se a maioria das suas alunas paga em dinheiro, beleza, problema nenhum pra você. Mas se a maioria paga em cheque, você terá um pequeno rombinho para cobrir em curto prazo, ou terá que “captar” novas alunas, que paguem em dinheiro para cobrir. Se você fizer um esforço para conseguir novas alunas, e estas pagarem em cheque, e você trocar de novo no banco, teremos aqui uma situação bem difícil de resolver a curto prazo... virou bola de neve mesmo.

Não confie em contratos de gaveta: o código de defesa do consumidor defende que o consumidor pode desistir da compra até 30 dias após a aquisição do produto ou após a finalização do serviço. PONTO. É uma lei e está acima de instrumentos particulares. Então se você descontou os cheques de sua aluna dos próximos três meses e amanhã ela disser que não quer mais ter aulas, você é OBRIGADA pela LEI a devolver os cheques ou o dinheiro na data em que os cheques compensarem. Qualquer contrato de gaveta é facilmente dissolvido juridicamente quando existe uma lei que regulamenta as relações entre fornecedor-consumidor, no nosso caso, professora-aluna.

Confie no seu taco, mas domine suas contas. Se você é linda, maravilhosa, carismática e todo dia 100 alunas batem a sua porta, e você pode trocar cheques a vontade porque sempre tem gente nova para cobrir os pequenos rombos, que Lindo....

Mas quem é rélis mortal como eu sabe como é DIFÍCIL trazer a aluna para a sala de aula e torná-la fiel. Conseguir novas alunas com o mercado de dança do jeito que está é matar um leão por dia messssmoooo... Recadim: Controle suas contas, não queira fazer os 1334365467 workshops que são oferecidos por aí, comprar todas as roupas, todas as maquiagens e tudo o mais confiando em dinheiro descontado que NÃO ROLA.

Bom, espero ter ajudado a todas, e um ótimo final de semana.

4 comentários:

  1. Excelente post! Eu não dou aulas, mas esclareceu super essas questões de planejamento financeiro. Outras sugestões de pauta: tipos de previdência privada para quem não recolhe inss. Tipos de investimento X poupança. Obrigada por compartilhar seus conhecimentos financeiros conosco...

    Um beijo gelado e chuvoso de osasco.
    pattynoce - rayzel.

    ResponderExcluir
  2. \o/ e vc arrasando cmo sempre nesses post de útilidade pública de toda a bailarina!
    Porque não é só de make e miçangas que a gente vive!

    ResponderExcluir
  3. Tô adorando esses posts tb. Pena que essa nossa dancinha é tão amadora que o povo nem liga pra coisas tão importantes como essa, hein?

    ResponderExcluir
  4. Verinha, continue com os posts sim, pois todo mundo lê, ninguém fala nada pq, adivinha? Ninguém quer dar IBOPE pra concorrência concorda? São coisas que, quem sabe não fala, pois não quer dar o caminho das pedras... ê classe desunida, né?

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...