07 janeiro 2009

7

Qual a medida certa de sensualidade?


Hello Habibas!!!

O post sobre a "Santa Inquisição do Ventre" (noooosa, me veio tantos nomes na cabeça, eheheh) do blog da Luana me colocou pra pensar sobre qual é a medida exata de sensualidade que se deve colocar na dança.

A resposta é: NINGUÉM SABE. Muito menos eu... mas acredito que possam existir "formas" e "formas" de se exibir uma dança bela e sensual sem cair na vulgaridade.

Todo mundo diz que "a dança em si já evoca sensualidade"... eu discordo graaaandemente. Tem bailarinas que possuem uma sensualidade que vc consegue até "pegar no ar" (caso da Jade el Jabel, da própria Luanna Mello, da queridíssima Samya Ju, da Mahaila el Helwa, da Renata Lobo, da Claudia Censi, da Yasmin Nammu). Nem que elas vistam um saco de batatas cobrindo até os pés, sem nenhuma maquiagem, elas vão conseguir evocar esse lado sensual, que não é barato e nem é vulgar. É NATURALÍSSIMO!!! Ah, esqueci da Mayara el Jamila...
Um exemplo é que um dia eu e meu noivo assistimos uma apresentação da Mayara e não pude deixar de notar a expressão "Caralho que mulher gostosa!!!" do meu noivo. Mas ela tava de duas peças e dançando uma música lenta. Depois ela apareceu de galabeya e bastão, e pulando pra tudo que é lado, fazendo um folclore belíssimo... Daí o meu noivo verbalizou "Meu Deus, essa mulher é torta de gostosa, Jisuis..." É claro que não pude deixar de observar que ela estava toda coberta e dançando uma música alegre, daí ele, que é leigo, disparou: "Mas mesmo que ela esteja coberta de merda e chorando ela vai ser sempre uma mulher extremamente sensual, quanto mais requebrando os quadris desse jeito".

É claro que a apresentação da Mayara não foi vulgar, muito pelo contrário, foi elegantíssima... mas é que a sensualidade dela "vem de dentro".

Tem bailarinas nas quais vc só consegue admirar a qualidade técnica e a entrega... caso da Lulu Sabongi (nos vídeos ela me parece extremamente sensual, mas ao vivo não me acrescenta nada neste lado), da Carlla Sillveira, da Shalimar, da Maíra Magno, da Suheil, da Jillina, da Saida, da Suhaila Salimpour... DEUS! Eu sou capaz de ficar anos e anos sentada numa cadeira, vendo a Carlla dançar e achando lindo, mas é só o desejo de aprender, acho que a dança dela não evoca sensualidade não.

E, claro, tem as bailarinas que, dançando, são só passos unidos. Mas como isso pra mim É UMA CRITICA não vou citar nomes não.

Já vi por aí cursos de dança sensual, e até pole bellydance (ah, me desculpem as admiradoras da Hayat, mas eu ODEIO e acho horrível), eu porém acho muito ruim quando associam a dança do ventre a isso. Acredito que isso possa ser uma modalidade a ser desenvolvida, e acho até que a mulherada tem que dançar mesmo na alcova para encantar seu parceiro, mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

Em nível de palco, acredito na sensualidade como um desafio. Isso porque acho que um bom "show de dança" tem de ter tudo... mais sensual, menos sensual, folclore, solo, tudo... Mas tudo na medida certinha e com uma boa dose de bom gosto.

7 comentários:

  1. Oi Amar!
    Acho que o que também contribui para essa "sensualidade natural" de algumas bailarinas que vc citou é a auto-estima da mulher que dança. Uma mulher "bem resolvida" é sensual, sem precisar fazer caras e bocas. Ela é, e pronto! Quando a auto-estima está baixa ou alta demais, rsrs, acredito que é visível na dança, talvez por isso algumas expressões pareçam tão falsas.
    É muito bonito ver uma dança sensual sem vulgaridades e exageros.
    Ótimo post!
    bjinho

    ResponderExcluir
  2. Xuxu, então...

    Eu adooooro assistir a uma bailarina que esbanja sensualidade!! Admiro muito a beleza feminina e em nenhum momento me sinto incomodada ou agredida.

    Acho lindo, uma mulher linda, dançando uma música linda e sendo sensual. É o máááximo! E não ligo nem um pouco que o marido esteja na platéia, pelo contrário... Sempre falo: Presta atenção nessa que ela é um absurdo!!!

    Tem algumas bailarinas que realmente não são sensuais, mais dançam muito, como vc disse e aliás concordo com os exemplos que vc citou (acrescento a Kahina neles), mas tem gente que vc derrete de ver, (acrescento a Priscilla, Samra da KK).

    Acho que realmente não existe dose certa e além de tudo, a roupa não é um fator sensual, muito bem observado.

    A galera do contemporâneo fica peladona no palco e vc não sente absolutamente nada...

    Beijocoooonas

    ResponderExcluir
  3. Ou você tem, ou você não tem!
    É um desses predicados comuns a quem dança. ha coisas que existem para uma e neca para outras...
    é coisa que se aprende? não sei... Eu não me imagino aprendendo a ser sensual oO Mas adorarai ser =D e espero conseguir. Não a sensualidade erótica que é quase sempre associada a DV, mas aquela sensualidade que te faz viajar pra lugares distantes, lembrar da Sherazade, ou se imaginar em uma tenda. essa vale a pena 'aprender'. É uma sensualidade quase mágica!

    Um dia, um dia... quem sabe??


    *uhuu curiosa..qnd sai o resultado do concurso??* ^^
    bjo
    ket

    ResponderExcluir
  4. sensualidade não se aprende não hein...ou fica caricato, ou cômico quando tentam 'forçar'...acredito que vem de dentro, das experiências vividas, da emoção...vixi vou ficar pensando nisso...

    ResponderExcluir
  5. Olá Amar,
    Gostei muito do seu blog, do modo como você escreve e de como você interpreta de maneira clara e realista a dança do ventre.
    Mas me diz... e quem não tem borogodó?
    O que é que faz? Rsss
    Abraço,
    Ana.

    ResponderExcluir
  6. This is so pacionate dance, so sencitive. It is diffiult to do all the moves correctly and with the same emotions. If you need some help with it, follow the link.

    ResponderExcluir
  7. Great article. I am glad to have found her now she will help me to change yourself for the better.

    ResponderExcluir

Mentes que pensam e fazem os outros pensar!!! Muito obrigada pelos seus comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...